Compartilhar:

“O melhor momento para vender é antes e não depois”, assim respondeu Bruno Spindel, CEO do Flamengo, ao ser questionado sobre uma possível afobação do clube no momento da venda de Lucas Paquetá. O dirigente foi o entrevistado do MRN Live da última quinta-feira (19). Segundo ele, o fato do clube acreditar na impossibilidade de uma proposta melhor justificou a rápida sacramentação da negociação com o Milan.

De forma parcelada, o clube italiano desembolsará cerca de 35 milhões de euros para contar com o meia – o Fla fica com 70% da quantia, que corresponde a sua parte em relação aos direitos econômicos do jogador. O valor, entretanto, tem sido alvo de muitas críticas por ser inferior ao da multa rescisória (50 milhões de euros).

“Não havia como o subir mais (o valor). A quantia era interessante para o Flamengo, o atleta desejava ir e a renovação estava descartada. Desta forma, entendemos que a melhor decisão para o clube era fazer a transação neste momento para termos o máximo de recursos disponíveis para o planejamento de 2019”, disse.

O termo planejamento, inclusive, foi repetido em várias oportunidades ao longo da entrevista. Spindel acredita que este será um trunfo do Flamengo na próxima temporada, independentemente da gestão que assuma o clube após as eleições de dezembro.

“Tenho certeza que (a eleição) não terá impacto na janela e nem no ano de 2019. Nossa obrigação é fazer o melhor pelo Flamengo e deixar tudo pronto para quem for assumir o clube. A profissionalização é uma conquista que veio para ficar, independentemente de quem seja eleito”, disse Spindel, que completou.

“O planejamento está sendo feito. Olhamos o elenco como um todo. O calendário é pesado, com competições que caminham juntas. Precisamos estar aptos para brigar em todos os campeonatos. Mas estou bem otimista que conseguiremos evoluir, por causa do tempo para o planejamento e dos recursos disponíveis”, concluiu

Questionado sobre os 140 milhões que o clube teria para investir na próxima temporada – levantados pelo Alexandre Rangel, sócio da Ernst&Young (empresa que presta serviços de auditoria, elisão fiscal e consultoria) -,  Bruno Spindel desconversou. Mas deixou no ar que o valor pode estar correto: “Ele sabe fazer contas, né?”.

O Flamengo, entretanto, vive o dilema de transformar os resultados financeiros em títulos. A última conquista relevante da equipe aconteceu em 2013, na Copa do Brasil, desde então se passaram cinco anos. Na atual temporada, a derradeira chance de levantar uma taça está na conquista Campeonato Brasileiro.

Segundo Spindel, há dois fatores que fazem com que um clube esteja sempre disputando os títulos: o financeiro e a gestão do futebol.

“Todo mundo quer o Flamengo campeão de tudo. Os clubes que brigam para serem campeões nas suas ligas são os clubes que são mais fortes financeiramente. Alguns gerem o futebol melhor que os outros, aí acabam sendo campeões com maior frequência. Você precisa ser muito forte financeiramente para estar sempre brigando pelos títulos e muito eficiente na gestão do futebol para estar sendo sempre campeão”, afirmou.

O MRN Live #39 foi apresentado por Bruno Baesso e contou com as participações de Bruno De Laurentis e Pascoal Grisolia, apoiadores do Mundo Rubro Negro.

Confira outros trechos da entrevista

Seca de títulos

Estamos fazendo de tudo para sermos campeões. O Flamengo brigava do meio da tabela para baixo quando estava estrangulado financeiramente. Ganhamos uma Copa do Brasil, um Carioca, mas nos pontos corridos brigávamos do meio da tabela para baixo. Não estamos satisfeitos, mas evoluímos muito. Saímos daquela zona onde frequentemente estávamos e hoje brigamos no topo na tabela.

Objetivo principal

O Flamengo realmente não é banco, o objetivo principal não é ter lucro. O objetivo principal é conquistar títulos e ser o mais forte possível. O clube tem que estar sempre brigando por títulos, e para isso precisa estar sempre na parte de cima da tabela.

Cobrança por resultados

Há cobrança no futebol como há em qualquer outra área do clube. É algo natural e importante. O motor que move todos é a insatisfação constante e a vontade de vencer.

Receita

O Flamengo hoje consegue desvincular um pouco a sua receita dos resultados esportivos. Isso dá uma visibilidade de quanto dinheiro temos para investir no futebol. Independentemente da performance esportiva, há um “colchão” bem razoável ali. Obvio que quanto mais o Flamengo performa, mais a marca cresce e fica forte.

Cenário financeiro para 2019

O próximo ano pode ser sensacional para o Flamengo. Começaremos a temporada com a menor dívida e com dinheiro para investir. Financeiramente, desde quando cheguei ao clube (2013), será o ano mais tranquilo.

Maracanã

O nosso contrato com o Maracanã vai até o fim de 2020. E vamos cumpri-lo. Fazemos receita de bar e camarote (cerca de 200 mil por jogo) e temos média de público de Premier League. Em 2018, o estádio está sendo um bom para o Flamengo. Mas temos que buscar uma solução de longo prazo. Não podemos ficar sempre discutindo qual será a nossa casa. Se a licitação realmente cair, estaremos pontos para administrar o estádio. Além disso, há outros terremos para ver.

Estádio de menor porte

Não é simples construir um estádio na Gávea, mesmo que seja para 20 mil pessoas. É um processo longo e caro. O clube está investindo pesado na qualificação, evolução e retenção do elenco profissional e da base. Ou seja, temos uma série de projetos e prioridades que precisam ser discutidos para vermos onde o investimento será alocado.

Venda do Paquetá

Foram vários aspectos que nos levaram a fazer a transação. O principal foi o esportivo. Havia a oportunidade do Paquetá sair. Nosso desejo era não comprometer a próxima temporada com uma venda em janeiro.

Paquetá queria deixar o Flamengo?

Todo mundo que quer ter sucesso na sua área, quer competir contra os melhores. O Brasil ainda não oferece isso. O atleta desejava ir. Mas não fizemos a transferência por causa do desejo dele, fizemos pensando no Flamengo.

Montagem do elenco de 2019

O planejamento está sendo feito. Olhamos o elenco como um todo. O calendário é pesado, com competições que caminham juntas. Precisamos estar aptos para brigar em todos os campeonatos. Mas estou bem otimista que conseguiremos evoluir por causa do tempo para o planejamento e dos recursos disponíveis.

Entrega no novo módulo profissional do Ninho

A expectativa é que a obra seja entregue até o fim de novembro (há um atraso de oito dias no cronograma da obra, que seria entregue no aniversário do clube). Após a Flórida Cup 2019, no dia 17 de janeiro, os atletas já utilizaram as instalações do novo módulo.

Escalação “milionária” do Réver contra o Internacional 

No Flamengo, os acertos são premiados e os erros são avaliados. Há erros que são permitidos, outros já não são. Mas roupa suja se lava em casa (relembre o episódio).

Política de bonificações 

Estamos aperfeiçoando a política de bonificações do clube. Ela precisa incentivar e premiar o resultado esportivo. O primeiro dever é o título, depois depende de área para área. O futebol precisa ser mais sensível à performances e metas esportivas.

Patrocínios

A preocupação é contínua. Mas acho que estaremos com a camisa toda fechada para 2019.

 

Imagem destacada: Gilvan de Souza/ Flamengo


Apoie o MRN e ajude o nosso projeto a melhorar cada vez mais. Com R$ 10,00 por mês você participa dos nossos grupos de discussão no Whatsapp e Telegram. Seja assinante no Picpay: picpay.me/MRN_CRF ou apoiador no Apoia.se: apoia.se/mrn. Pensa em alguma outra forma de parceria? Entre em contato pelo 21 99419-6540.

Inscreva-se no canal no Youtube e acompanhe os programas MRN Live, o MRN Entrevista e muito mais! > bit.ly/canaltvmrn

Leia também

> Presidente do Flamengo fala sobre renovação de Diego

> Flamengo conhece seu caminho no Campeonato Carioca; primeiro clássico ocorre ainda em janeiro

> CBF muda data de Flamengo x São Paulo

> Diego é reserva no primeiro treino para o duelo com o Paraná 

> Flamengo conhece datas e local dos jogos na Flórida Cup 

> Apresentação desastrada do “senhor Waldemar” completa quinze anos 

> Flamengo x Paraná: locais, datas e horários para compra e troca de ingressos

> Com duplo-duplo de Varejão, Flamengo estreia com vitória no NBB

> Calendário do Flamengo no NBB está definido

> Após Paquetá, Flamengo dá um salto e já é o segundo que mais arrecadou com venda de revelações

> Histórica frase de Petkovic na campanha do hexa completa nove anos

> Com saída de Lucas Paquetá, Flamengo corre risco de repetir “geração perdida”

> Sete grandes nordestinos que marcaram época no Flamengo

> Presidente da Assembleia Geral do Fla não descarta eleição em fim-de-semana; data será anunciada este mês

> O Flamengo nasceu do Fluminense? Saiba a resposta neste papo entre pai e filho

> Candidatura de Ricardo Lomba pode ser impugnada

> Flamengo/Marinha soma seus primeiros pontos no Carioca Feminino 2018

 

Compartilhar: