Compartilhar:

Fernando Uribe foi anunciado oficialmente na última terça-feira (26), um dia após a reapresentação do restante do elenco rubro-negro. O atacante ainda espera a regularização para poder atuar de fato, mas já foi recebido pelos companheiros no Ninho do Urubu e participou dos treinos comandados por Maurício Barbieri. O centroavante que fez carreira na Colômbia e no México chega ao Flamengo após diversas especulações envolvendo atacantes sul-americanos – em nenhuma das vezes seu nome foi citado, o que gera dúvidas sobre quem, de fato, é Uribe.

Mais uma vez facilitando o trabalho do torcedor, o MRN foi atrás de informações e características do novo atacante rubro-negro para sanar as dúvidas da Nação. Para isso, consultamos Salvador Sánchez, criador do perfil Rojo Team FC, no Twitter, para saber de uma vez por todas: Uribe é destro ou canhoto?

– Quando Fernando chegou ao Toluca também se falou em ser canhoto. A verdade é que ele vai muito bem com as duas pernas, e na verdade a maioria dos gols é feito com a direita. Cheguei à conclusão, inclusive por conta da sua posição ao realizar cobranças de pênalti, que ele é destro – contou Salvador.

Apesar de pouco conhecido em solo brasileiro, o atacante fez boas temporadas nos últimos anos. Uribe fez 119 jogos e marcou 61 gols, média pouco acima de um gol a cada dois jogos nos últimos três anos pelo Toluca. Considerado por muitos como versátil no ataque, mas a verdade é que Uribe é centroavante de ofício, função hoje desempenhada por Henrique Dourado.

– Ele foi muito importante para o time titular e para o esquema dos técnicos. Foi um jogador intocável por causa da boa presença, que começou com gols, com muito sacrifício e esforço. Tem jogo que ele não marca gol, no entanto, ele gera o gol. […] Uribe é muito rápido para o contra-ataque. No momento ofensivo ele corre em direção à área, se desmarcando para receber o passe. Recompõe bem, mas não pode fazer outras funções no ataque – disse.

Antes do treino, Uribe conversou rapidamente com Barbieri (Foto: Gilvan de Souza/Flamengo)

Confira outras declarações de Salvador Sánchez:

Boato de que Uribe havia brigado com o técnico e sua personalidade

– Eu acho que o boato é falso. Hernán Cristante queria que ele continuasse e fez o que pôde, mas acho que Fernando preferiu um novo desafio e quis deixar de ser criticado pelos torcedores em todos os jogos. Eu tive a sorte de ver os treinos e de conversar com alguns outros jogadores e a conclusão é que ele é uma ótima pessoa. Na final da Copa MX houve um distanciamento, já que ele jogou poucos minutos, o que causou um aborrecimento. Naquela oportunidade ele não viajou de volta para Toluca com o resto do time.

Relação com a torcida

– Apesar de ser uma referência da equipe e estar à altura dos grandes atacantes da Liga MX como Gignac, Oribe Peralta, Mauro Boselli e Raul Ruidíaz, seu relacionamento com os torcedores não é dos melhores há algumas temporadas. Apesar de ter bons números, nas partidas-chave ele não aparecia e finalizava mal, o que irritava a torcida. Cerca de um ano atrás ele respondeu pelo Twitter e Instagram as reivindicações das pessoas, chamando-os de cachorros. Fernando precisava deixar o Toluca para continuar crescendo e demonstrar que ele é um goleador. O Toluca acaba de perder um ponto de referência, um ídolo e um bom atacante.

Momentos de jejum

– Nos anos que ele esteve aqui Fernando teve um bom começo, chegou junto com Enrique Triverio como os principais atacantes. Foi uma rivalidade para ele desde que ele assumiu a posição de titular. A coisa ruim sobre Fernando é que ele cai em longos jejuns, mas é consequência de seu desespero para marcar. Algo que também o afeta é não saber jogar com outro atacante. Ele se sente mais confortável sozinho.

Comparação com Guerrero

– Muito difícil comparar Guerrero com Uribe, são dois polos totalmente distintos. Não esperem ver uma nova versão de Paolo porque não é o que o Flamengo vai ganhar. É um jogador que tem muita vontade e sobretudo faro de gol, tem boa colocação e chegou ao Toluca com a pressão de ser o novo José Cardozo e Iván Alonso. Se chegar pressionado para ser um novo Guerrero pode passar pelos mesmos problemas que teve aqui, a irregularidade. A verdade é que aqui no México conhecemos pouco o Campeonato Brasileiro, não é muito visto, mas sabemos a capacidade e a qualidade quando se fala de Guerrero. Não sei qual será, em si, a diferença entre um e outro, mas posso assegurar que não devem esperar que Uribe seja como ele.

Imagens destacada no post e redes sociais: Gilvan de Souza/Flamengo
Quer ser apoiador do Mundo Rubro Negro? CLIQUE AQUI

LEIA TAMBÉM

> O adeus de uma jóia: “Depois da minha família, o Flamengo é minha maior paixão”
> Dentro e fora de campo: conheça Fernando Uribe, novo atacante do Flamengo
> Números de Vinicius Jr pelos profissionais do Flamengo
> Flamengo receberá cerca de R$ 8 milhões pela venda de Jonas
> MRN entrevista o ex-VP de Marketing Luiz Eduardo Baptista: eleições, futebol e a luta contra os detratores continua
> Campeonato Brasileiro sub-20: Flamengo estreia na Arena da Baixada

Compartilhar: