Compartilhar:

Com gol de Éverton Ribeiro no início do jogo, o Flamengo venceu o Grêmio por 1 a 0, no Maracanã, e garantiu a classificação para a semifinal da Copa do Brasil. Carregados por uma Nação, os jogadores lutaram até os últimos segundos do jogo e superaram a pressão da equipe gaúcha.

O MRN condensou o melhor da resenha esportiva pós-jogo do Rádio, da TV e do YouTube, e trouxe análise dos principais comentários.


Rodrigo Bueno (Fox Sports)

O Flamengo convenceu sim. O Flamengo fez uma boa eliminatória. O segundo tempo do Flamengo lá em Porto Alegre foi muito bom. Empate merecido. Teve chances de ganhar já naquele jogo. Então somando os 180 minutos o Flamengo foi superior, merecedor da classificação. Foi suado, foi sofrido? Normalmente vai ser assim. O Grêmio é o time mais bem-sucedido da história da Copa do Brasil. Tirar o Grêmio da Copa do Brasil é sempre difícil. Esse Grêmio atual, vitorioso, que ganhou Libertadores, Copa do Brasil, Recopa com o Renato Gaúcho, é mais difícil ainda. Muito mérito do Flamengo. Alguns jogadores em especial se destacaram. Notadamente Éverton Ribeiro fazendo gol com a perna direita. E o Paquetá é muito regular, muito bom, certamente estará na Seleção. Vitinho não funcionou e Marlos Moreno entrou muito bem.

Arnaldo Ribeiro (ESPN)

O Flamengo fez um segundo tempo monstruoso na Arena Grêmio e uma partida impecável em termos defensivos no Maracanã, sobretudo no segundo tempo, para levar a vaga para a semifinal. O Flamengo está vivo nas três competições. É favorito contra o Corinthians.

> Torcedores se mobilizam contra torcida única no jogo com o Atlético-PR

Mauro Cezar Pereira (ESPN)

Muitas vezes não é seu time que manda o time recuar, o adversário que te encurrala, empurra você contra o seu campo e você não consegue sair. E o Flamengo não conseguia sair. O Grêmio tinha mais energia, estava mais inteiro e é um time que toca muito bem a bola, que gosta da bola. Os dois times têm essa característica. Foi muito interessante esse duelo. Ver como ambos conseguiram ter momentos de imposição na casa do adversário, o que não costuma ser muito comum, mas, lógico, sempre quando estavam em desvantagem. No segundo tempo o gás do Grêmio diminuiu e aí o jogo igualou e o Flamengo chegou a ficar com uns 45% de posse de bola. Dali para frente o Grêmio não conseguiu ser tão ameaçador e o jogo foi meio que sendo levado, sendo conduzido até o placar final de 1 a 0.

Leonardo Bertozzi (ESPN)

As lições foram aprendidas. O Flamengo esteve muito concentrado defensivamente contra o Grêmio hoje [em relação ao jogo contra o Cruzeiro, pela Libertadores]. Cometeu pouquíssimos erros. O Grêmio não é um time de cruzar tanto a bola, evitou muita bola que o Grêmio entra tabelando, vai à linha de fundo, como construiu o gol no primeiro jogo. Pecou em não conseguir sair. De fato, o Flamengo ficou muito encurralado no seu campo. O Diego Alves não teve que ter uma partida espetacular, embora o Grêmio tenha tido muito volume, não foi um alto número de defesas que teve que fazer o goleiro. Diante da queda de rendimento que foi tendo o Grêmio ao longo do jogo, o Flamengo conseguiu administrar bem, conseguiu segurar a bola mais na frente também. Quando começou o segundo tempo parecia que era o segundo tempo na Arena do Grêmio ao contrário, que o Flamengo ficaria com a corda no pescoço rezando para o apito final como o Grêmio rezou lá e não adiantou. Teve a ansiedade normal, mas o Rubro-Negro não sofreu ali com o Grêmio dentro da sua área durante todo o jogo no segundo tempo. Então eu acho que isso que chamou mais a atenção. Teoricamente o Grêmio que teria que estar mais inteiro para jogar os 90 minutos nesse nível. Dos 20 minutos para frente o Grêmio foi desaparecendo do jogo. Fica a expectativa agora do jogo contra o Corinthians, com um peso maior de favoritismo.

Paulo Calçade (ESPN)

O Flamengo eliminou um clube que poderia estar na final. E a vitória do Flamengo, tirando o Grêmio da Copa do Brasil, faz com que o Brasileiro ganhe mais um competidor. A final da Copa do Brasil tem o perfil do Flamengo. Hoje o nível do Flamengo é muito superior [em relação ao Corinthians].

Vitor Sérgio Rodrigues (Esporte Interativo – YouTube)

O gol logo no início do jogo deu a tranquilidade ao Flamengo e obrigou o Grêmio a sair para jogar. E aí a gente viu um jogo muito caracterizado com a posse de bola do Grêmio. O Flamengo deu muito campo e não conseguiu diminuir a distância, encaixar a marcação e foi vendo o time do Grêmio ter oportunidade e ter chance, não foram tantas é verdade, mas vendo o time do Grêmio trabalhar praticamente os 60 primeiros minutos dentro do campo do Flamengo, trabalhando pela faixa central, trabalhando a bola pelo lado direito, alguns lances de infiltração que lembraram o gol da Arena, aquela ultrapassagem, umas duas ou três vezes. Chance de gol mesmo o time do Grêmio não consegui criar. Mas o time do Flamengo deu muitas chances. Eu acho que o time do Flamengo arriscou demais ao não conseguir achar a distância para pressionar o time do Grêmio; não conseguiu pressionar quem levava a bola, que conseguia entrar no campo de ataque, à intermediária com uma certa facilidade e muitos jogadores do Flamengo se apresentaram muito mal tecnicamente.

Gustavo Roman (MRN / Canal Gustavo Roman – YouTube)

O jogo foi uma prova de que não adianta ter domínio territorial, amassar, em alguns momentos, o adversário, se tem pouco poder de finalização. O problema do Grêmio segue sendo o comando de ataque. O Flamengo entrou com uma atitude completamente diferente daquela contra o Cruzeiro. A partir do gol do Flamengo aos 5 minutos, o Grêmio precisou sair, marcou alto, sufocou o time do Flamengo, rondou a área e o Flamengo jogou com atitude, porém recuado: em alguns momentos foi estratégia, em outros momentos o Grêmio empurrou o Flamengo. Mas o Grêmio apesar de tudo não conseguiu. Diego Alves praticamente foi um espectador no jogo. O Flamengo se classificou com eficiência num jogo de pouquíssimas emoções. No segundo tempo, a partir dos 15 minutos, o Grêmio decaiu fisicamente, a exemplo do que ocorrera em Porto Alegre, e o Flamengo conseguiu respirar, ficar mais com a bola. A defesa do Flamengo se portou muito bem. Foram duas oportunidades para o Flamengo e nenhuma para o Grêmio. Foi mais eficiente. Terá um grande duelo com o Corinthians.

> Com classificação contra o Grêmio, Flamengo garante prêmio milionário e se aproxima da taça de R$ 50Mi

Bárbara Coelho (SporTV)

Duas equipes com muito sangue, com muita vontade de fazer com que as coisas acontecessem mas pouca qualidade técnica. E o Flamengo deu um pouco de campo para o Grêmio mas ao mesmo tempo se posicionou bem, teve muito mérito na defesa. Teve concentração, tirou os espaços do Grêmio, teve paciência. Mas eu também acho que quando traz o Grêmio para o seu campo arrisca um pouco, até porque em alguns momentos o Grêmio cresceu na partida. Hoje também não foi um jogo para os centroavantes. O jogo do Grêmio não favorece o André e o Dourado em alguns momentos nem precisa estar lá, pois não contribuía ofensivamente nem defensivamente.

Paulo César Vasconcellos (SporTV)

Pelo lado do Flamengo, foi uma das melhores partidas que o Diego fez, organizando o meio de campo do Flamengo. No segundo tempo, o Grêmio voltou muito intenso mas a partir dos 20 minutos botou a língua pra fora e cansou. E o Flamengo começou a administrar regido pelo Diego. Um jogo muito estudado. Aqui [no Maracanã] tem um envolvimento emocional muito grande, mas o público pode ter achado um jogo chato porque era um jogo tático, com troca de passe ao extremo. Do ponto de vista da emoção, de criação de oportunidade, teve muito pouco, mas do ponto de vista da estratégia ele foi muito interessante.

Washington Rodrigues (Rádio Tupi)

Foi um jogo muito bom, muito disputado. O Flamengo jogou um partidaço. Se defendeu galhardamente, muito bem organizado. O Grêmio foi pra dentro do Flamengo e tomou um gol aos 5 minutos e atacou muito pouco depois. Não lembro de uma defesa do goleiro do Grêmio. Mas em compensação você também não lembra de uma defesa difícil do goleiro do Flamengo. O Grêmio não conseguiu furar o bloqueio defensivo. O Flamengo se postou muito bem. No começo do segundo tempo o Renato colocou o time para atacar pelos dois lados – no primeiro tempo apenas pelo direito. O Flamengo perfeito na cobertura, na marcação, não conseguiu o Grêmio sequer levantar muitas bolas para a área. Gostei muito do time do Flamengo hoje. Jogadores foram para a luta e suaram sangue.

Dé Aranha (Rádio Globo)

É o tipo de jogo que os erros é que decidem. Os erros da arbitragem, como foi no caso do pênalti em cima do Paquetá. Os erros individuais dos jogadores, como no caso do Cortez, que faz uma lambança. O Flamengo tem agora o Corinthians. É favorito. Agora, não foi fácil. O Grêmio começou fechadinho, e o Flamengo consegue ir para cima no início, que é quando consegue seu gol, com um pouco de sorte.

Eraldo Leite (Rádio Globo)

A partir dos 15 minutos do primeiro tempo, o Flamengo passou a marcar do seu campo de defesa e aí o Grêmio começou a se articular, pressionar, tocar a bola de uma lado e de outro. Não teve uma grande chance mas houve falhas na reposição, forçou a saída de bola. Depois o Flamengo se assentou e terminou o primeiro tempo um pouco mais tranquilo. O Grêmio voltou para o segundo sem mudanças, achei que o Cícero entraria. O Renato só adiantou o Maicon. Diego não tinha espaço para respirar com a marcação do Jaílson. E o Grêmio fez 10 minutos de uma pressão mas o Diego Alves não fez nenhuma defesa milagrosa. Depois dos 20 minutos o gás do Grêmio foi acabando, e no que foi acabando o Flamengo retomou o controle do meio do campo, tocou mais a bola, apesar de exagerar nas bolas recuadas do meio de campo para o goleiro. Saiu o Vitinho, entrou o Marlos Moreno e manteve a intensidade do lado esquerdo do Flamengo: atacou, defendeu e foi muito bem. O Flamengo suportou muito bem a pressão.


Imagem destacada nos posts e nas redes sociais: Divulgação

Apoie o MRN e ajude o nosso projeto a melhorar cada vez mais. Com R$ 10,00 por mês você participa dos nossos grupos de discussão no Whatsapp e Telegram. Seja assinante no Picpay: picpay.me/MRN_CRF ou apoiador no Apoia.se: apoia.se/mrn. Pensa em alguma outra forma de parceria? Entre em contato pelo 21 99419-6540.

Inscreva-se no canal no Youtube e acompanhe os programas MRN Live, o MRN Entrevista e muito mais! > bit.ly/canaltvmrn

LEIA TAMBÉM

> Flamengo despacha o Grêmio e se classifica para a semifinal da Copa do Brasil
> Com classificação contra o Grêmio, Flamengo garante prêmio milionário e se aproxima da taça de R$ 50Mi
> Presidente do Flamengo oficializa candidatura a deputado federal
> Flamengo consegue acordo de R$ 12 milhões anuais por placas publicitárias do Maracanã
> Torcedores se mobilizam contra torcida única no jogo com o Atlético-PR
> Flamengo é o terceiro time mais prejudicado com impedimentos mal marcados
> Por campanha com Marina Silva, conselheiros pedem afastamento de Eduardo Bandeira de Mello
> Diogo Almeida Comenta: Flamengo 1 x 0 Cruzeiro
> Por que todo mundo está comprando o IVI Token neste momento?
> A Nação não é uma torcida qualquer
> Valendo vaga na semifinal, Flamengo enfrenta o Grêmio pela Copa do Brasil
> Ouça Flamengo 1 x 0 Cruzeiro na Fla TV
> Flamengo 0 x 2 Cruzeiro: Planejamento posto à prova
> Podcast Conexão MRN – A bipolaridade do time do Flamengo
> Criptomoeda e Esporte
> Zico apresenta sua coleção de camisas
> Flamengo Imperadores enfrentará América Locomotiva pela segunda rodada da BFA
> Flamengo 0x2 Cruzeiro – A importância de cada bola

Compartilhar: