Compartilhar:

Matheus Leal, da equipe MRN Informação

Para a torcida é unanimidade: um dos maiores “milagres” de Jorge Jesus é a evolução de Willian Arão. Desde a chegada do português, o volante mudou de posição, cresceu individualmente e se tornou um dos pilares do Flamengo nessa arrancada do segundo semestre. E, neste domingo contra o Bahia, o camisa 5 apresentou mais uma qualidade ao torcedor: cobrança de falta.

Acesse agora useartillero.com e concorra a uma camisa irada na promoção de lançamento do site!

Willian Arão tinha tudo para ser o vilão de uma possível derrota do Flamengo. Foi dele o gol contra que abriu o placar para o Bahia. No entanto, o volante deu a volta por cima e, nos minutos finais, surpreendeu. Em falta na entrada da área, Arão cobrou com categoria e acertou o travessão. No rebote, Gabigol marcou o terceiro gol do jogo.

Na coletiva, João de Deus foi perguntado sobre a evolução de Willian Arão desde a chegada do Mister. O auxiliar de Jorge Jesus, que comandou a equipe contra o Bahia por conta da suspensão do treinador, também surpreendeu na resposta sobre a cobrança de falta do camisa 5.

“O que me espanta não é o Arão cobrando falta, mas sim ele acertar a trave e não o gol, porque já vem treinando há muito tempo. No vestiário o Juan até brincou que o Maracanã já teve Zico, Bebeto, Petkovic e agora terá Willian Arão”, disse o auxiliar técnico.

O Flamengo vive um jejum em gols de cobranças de falta. O último foi no dia 10 de junho de 2018, contra o Paraná. Na ocasião, o responsável por balançar as redes foi o camisa 10 Diego. Agora o rubro-negro volta a campo na quarta-feira, contra o Vasco, em jogo antecipado por conta da final da Libertadores.

Não deixe de ler também

O MRN depende do apoio de leitores como você para continuar fazendo uma cobertura criativa, propositiva e ética do Clube de Regatas do Flamengo. ➡ Junte-se a nós

Siga o autor: @matheusleal1

Compartilhar: