Duas semanas: esse é o tempo que o Flamengo teve para se preparar para a estreia do Brasileirão. Eliminado do Campeonato Carioca na semifinal e envolto a troca de comando, com a demissão de Paulo César Carpegianni, o Rubro-Negro carioca pôde usar os dias para se adaptar a Maurício Barbieri, interino que está no comando da equipe. Diante de tal cenário e na véspera da estreia no Campeonato Brasileiro contra o Vitória, em Salvador, Diego Alves concedeu entrevista coletiva no Ninho do Urubu e comentou sobre o que aconteceu nos últimos 14 dias no clube da Gávea. Para o goleiro, a equipe está mentalmente preparada para a estreia.

“Nosso time vem de duas semanas de preparação. Houve uma troca de treinador e esse tempo que a gente teve de trabalho com o Mauricio, conseguimos voltar a confiança que fica um pouco em dúvida depois da eliminação no Carioca. Estamos contentes e confiantes. Esperamos fazer uma boa estréia no Barradão e voltar com os três pontos.”

Ainda sobre o tempo extenso que o Flamengo teve de preparação para o primeiro jogo no principal campeonato do país, Diego foi perguntando sobre a responsabilidade de apresentar um bom resultado, “Responsabilidade existe em amistoso, em treinamento, em qualquer parte. O Flamengo é assim, pressão por resultado positivo sempre vai existir”, disse o arqueiro.

O guarde redes também destacou que o time enfrentará uma maratona nos próximos meses. “Agora vai afunilar. Vamos ter jogos domingo e quarta, começam outras competições. É lógico que a gente preferia ter ganhado o carioca e ter continuado nessa seqüência de jogos, como não foi possível, essas duas semanas foram bem vindas para aperfeiçoar a parte física, trabalhar com o Mauricio as novas características dele, o que ele quer do time e preparar bem.”

O arqueiro ressaltou a importância do campeonato e afirmou a vontade de iniciar bem a competição para retornar ao topo. Já que a última vez que o Flamengo conquistou o Brasileirão foi em 2009.

“O brasileiro é um campeonato muito difícil, lógico que tínhamos o objetivo no Carioca, mas já é passado. Estamos vivendo outro momento, que é de Brasileiro, Copa do Brasil e Libertadores. A gente não se apega aos números, o que vai dizer a respeito será o que a gente fizer em campo e conquistar durante a temporada. Estamos focados para começar o brasileiro bem, fazer sete pontos na Libertadores para terminar o primeiro turno da competição bem e termos uma semana de alegria. Queremos dar essa alegria para a torcida, começar bem para ganhar confiança e fazer uma boa temporada até o final.”

As palavras do jogador corroboram a pesquisa do MRN, na qual fica comprovado que para ser campeão do Campeonato Brasileiro de pontos corridos é preciso começar bem o torneio, com um desempenho médio de 60% de aproveitamento.

O goleiro, que é um dos líderes do atual elenco, não fugiu aos questionamentos a cerca de Maurício Barbieri, interino que está no comando da equipe após a demissão de Carpegianni.

“É um treinador que explica muito bem, tem tranqüilidade e comando. É muito estudioso. Gosta de fazer trabalhos intensos e atuais de pressão e compactação. Temos que dar tempo, não posso falar do trabalho dele, duas semanas é pouco. Mas a impressão que temos é que é muito seguro do que está fazendo.”

O futebol apresentado pelo Mais Querido é motivo de muito questionamento desde 2017. Com receita recorde e grande investimento em contratações, a temporada passada é considerada decepcionante por boa parte da torcida. Diego rebateu a afirmação de que o Flamengo em campo é um “ponto de interrogação”.

“Acho que quando você começa o ano não ganhando o Carioca, pode criar essa interrogação para as pessoas de fora. Aqui dentro não temos essa interrogação, aqui sabemos o que somos e o que podemos corresponder dentro de campo.  Houve uma troca de treinador recentemente, começa outra competição, na Libertadores estamos com quatro pontos.”

Desde a noite da última quinta-feira (11), a imprensa noticia a possível transferência do atacante Everton Cardoso. O jogador estaria negociando sua ida para o São Paulo, que pagaria então o valor da multa de 4 milhões de euros. Lamentando a possível saída do atacante, Diego ressaltou a importância do camisa 22 para a equipe, “A gente fica sabendo através das notícias. O Everton é de extrema importância, é um jogador que todos conhecem e tem a confiança de todo o grupo. Ele é importante para o nosso time. É um jogador que tem a confiança da torcida, que pode decidir uma partida”, finalizou.

 
 

Quer ser apoiador do Mundo Rubro Negro? CLIQUE AQUI