Compartilhar:

Edson Lira, da equipe MRN Informação

As redes sociais tomam cada vez mais peso em momentos importantes da temporada, ainda mais quando tratamos de Flamengo em que cada post impacta diretamente a imensa Nação. Após o Mais Querido mais uma vez postar o anúncio oficial da contratação de um reforço, desta vez foi o lateral-esquerdo Filipe Luis, o Mundo Rubro Negro relembra os posts do Twitter em que foram confirmados oficialmente os principais reforços para a temporada 2019.

Rodolfo Landim assumia a presidência do Flamengo no dia 19 de dezembro de 2018 e promovia desde então mudanças na maioria do setores do clube. A comunicação não passou incólume e, em meio a trocas de comando, o clube anunciava o zagueiro Rodrigo Caio, no dia 29 de dezembro.

O fato curioso desse anúncio foi a publicação dele no perfil do programa sócio-torcedor (@NacaoCRF) e não no oficial do clube (@Flamengo). Nunca foi informada a razão do procedimento e ele aconteceu só nessa vez.

Não deixe de ler também

Posts mais recentes

Com o início de 2019, o Flamengo atraía todas as atenções da janela de transferência brasileira. Dinheiro em caixa junto à necessidade de reforços e uma nova diretoria querendo mostrar serviço resultaram numa enxurrada de nomes em todos os lugares da internet. Um dos que pareciam mais próximos foi anunciado pelo clube no dia 11 de janeiro: Gabriel.

O terceiro reforço do Flamengo para 2019 veio no dia seguinte. Uma das negociações mais comentadas do Brasil no ano, depois de uma imensa queda de braço entre as diretorias Rubro-Negra e cruzeirense, com direito a bravata de dirigente mineiro, o meia de Arrascaeta chegava à Gávea.

Depois de dois dias e dois reforços de peso, o Flamengo concentrava suas ações nos pedidos do técnico Abel Braga para a temporada: o zagueiro Dedé, do Cruzeiro, e o atacante Bruno Henrique, do Santos. A venda do meia de Arrascaeta fez com o que a Raposa praticamente fechasse as portas para qualquer nova tentativa do clube carioca em conseguir um novo reforço vindo do lado azul de Minas. Já o Santos endurecia de todas as formas a negociação de seu melhor atacante. Ciente da necessidade do alvinegro fazer caixa durante a janela, o vice-presidente de Futebol da Gávea, Marcos Braz anunciou, durante a apresentação de Gabriel, no dia 16 de janeiro, que o Rubro-Negro tinha desistido de contratar Bruno Henrique. Com o recado, os paulistas acenaram com um pedido mais baixo, que levou ao anúncio do segundo reforço no ataque para o Flamengo, feito no 23 de janeiro: Bruno Henrique era jogador do Flamengo.

O atacante fechava a janela de transferências do Flamengo, uma das que o time da Gávea mais investiu na sua história.

As atenções da torcida para um novo anuncio só retornaria às redes do Mais Querido cinco meses e oito dias depois, mais exatamente no dia 1º de junho, quando o clube publicava a contratação do técnico português Jorge Jesus para comandar o time no lugar de Abel Braga.

O Rubro-Negro fazia o primeiro movimento na janela de transferências no meio do ano e deixava absolutamente todos os interessados por futebol curiosos para ver o que aconteceria com um clube brasileiro sendo comandado por um europeu.

Coincidência ou não, o Velho Continente até o dia do fechamento desse texto (22/07) vem sendo o único mercado de onde o Flamengo vem trazendo os jogadores para o elenco profissional nesse meio de 2019. Depois de JJ, foi oficializada a contratação do lateral-direito Rafinha, ex-Bayern de Munich, que já tinha sido apalavrada no início do ano, mas mantida como incerta pela diretoria até ali.

Por falar em sigilo, um nome que só apareceu na imprensa dias antes de ser confirmado foi o zagueiro espanhol Pablo Marí, que pertencia ao Manchester City, mas estava emprestado ao Deportivo La Coruña. Levou menos de uma semana para o até então desconhecido jogador aparecer na imprensa e ser anunciado pelo clube no dia 11 de julho.

Repetindo a estratégia da janela de janeiro, um dia após anunciar o zagueiro espanhol o Flamengo retornava às redes para confirmar outra contratação. Tratava-se do meio-campo Gerson. Diferentemente de Marí, o jogador da Roma vinha sendo cogitado no Mais Querido desde o início do período de transferências.

Depois da confirmação de Gerson, todas as atenções do Flamengo voltaram-se à negociação com o lateral-esquerdo Filipe Luis, ex-Atletico de Madri. Tratado na Espanha como um dos melhores laterais da história do Atlético de Madri, tendo no currículo títulos espanhóis, decisões internacionais e a participação na Copa do Mundo de 18, pela Seleção Brasileira, o defensor chegaria com status de titular incontestável. Com cenário e temperatura normais, o atleta seria uma das melhores e maiores contratações do Brasil, todavia a “eterna” indecisão do atleta em retornar ou não ao Brasil fez com que parte da torcida já o veja com um pé atrás. O lateral-esquerdo vai ter que correr mais para reverter o cenário. Futebol para isso não falta.

O MRN depende do apoio de leitores como você para continuar fazendo uma cobertura criativa, propositiva e ética do Clube de Regatas do Flamengo. ➡ Junte-se a nós

Compartilhar: