Compartilhar:

Erick Viana, da equipe MRN Informação

Presente em draft de NBA, passagem pela NBA G-League e multicampeão por onde pisou. O ala-armador norte-americano Zach Graham, 30 anos e 1,97 de altura, tem acerto com o Flamengo e estará à disposição do técnico Gustavo de Conti para formar o elenco que tem grandes desafios pela frente na temporada 2019-2020.

Nascido na Georgia, Graham se formou jogando quatro anos pelos Ole Miss Rebels, time da Universidade de Mississipi. Seu desempenho o credenciou ao NBA Draft de 2011 mas nenhuma franquia o selecionou. Fechou com o Stockton Kings, clube afiliado ao Sacramento Kings na G-League (antiga NBA Development League – Liga de Desenvolvimento).

Carreira fora dos Estados Unidos

Após a G-League, Graham rumou para o sudeste asiático e juntou-se ao filipino Air21 Express. A experiência no continente foi apenas o tip-off para sua peregrinação por diversos países. Na Turquia vestiu a camisa do Maliye Milli Piyango e de lá retornou para o ocidente.

Agora mais próximo de sua terra natal, acertou com o mexicano Soles de Mexicali. Em Porto Rico atuou pelo Indios de Mayaguez, Caciques de Humacao e Brujos de Guayama. Em 2015 esteve no Estudiantes e antes de atuar pelo Brasília e pelo Aguada-URU, seu último clube, defendeu o Maccabi Haifa, rival de um velho conhecido do FlaBasquete: Maccabi Tel Aviv.

Campeão Intercontinental e da Liga das Américas pelo Guaros. Foto: Divulgação / FIBA

Mas foi pelo Guaros de Lara, da Venezuela, que tornou-se ídolo. Fez parte do time campeão da Liga das Américas e da Copa Intercontinental, torneio FIBA que aponta o campeão mundial, e que em 2014 também foi vencido pelo Orgulho da Nação.

Não deixe de ler também

As passagens da carreira do ala-armador são curtas chegando a no máximo duas temporadas por equipe. E ele não precisou mais do que isso para ser MVP dos títulos guaianos. No Intercontinental de 2016, conseguiu o feito sendo decisivo, marcando 19 pontos e terminando como cestinha da competição.

Na temporada seguinte ganhou novamente o prêmio de MVP. Desta vez, porém, pela performance na Liga das Américas. O título mais recente de Zachary foi há poucos dias, pelo Aguada. A equipe foi campeã da Liga Uruguaia de Basquete no último minuto da sétima partida das finais, contra o Malvin, com uma bela cesta de três do jogador, que se tornou herói do título.

A experiência no NBB e a passagem conturbada pelo Brasília

Antes de acertar com o Aguada em maio, o americano ainda iniciou a temporada 18/19 no Brasília, onde começou voando em quadra e chegou a duelar pelo posto de cestinha com Fuller, do Corinthians. Mas a briga foi interrompida. No início dos playoffs, quando a franquia brasiliense enfrentou a justamente equipe corintiana, Zach já não jogava há um mês devido aos salários atrasados.

Logo seguiu rumo a Montevidéu, deixando boa média no NBB: 19.1 pontos, 3.7 rebotes, 1.9 assistências e 13.8 de eficiência.

Zachary-Darnell-Graham

Zach Graham chega para a vaga de Crescenzi, que já acertou sua ida para o Bauru.

O MRN depende do apoio de leitores como você para continuar fazendo uma cobertura criativa, propositiva e ética do Clube de Regatas do Flamengo. ➡ Junte-se a nós

Compartilhar: