O momento tão esperado por nós Rubro-Negros chegou, a estreia na Copa Libertadores da América, mas infelizmente não ocorreu como imaginávamos. Um empate em casa por 2 x 2 com o temido River Plate, após estarmos por duas vezes à frente no placar, nos deixou com sabor amargo de derrota.

Antes de falar do Flamengo, vou analisar o River Plate. Ontem ele mostrou que não é o time a ser batido no grupo, jogou como muitos times pequenos aqui do Brasil, recuado e explorando os contra-ataques, os quais não levaram perigo à meta do arqueiro Diego Alves. Somente levou perigo, após um recuo do Flamengo. A maior virtude do River Plate foi saber se defender muito bem.

O Flamengo não teve uma boa atuação, lento na saída de bola, com pouca movimentação dos meias e recuou sem explorar os contra-ataques quando esteve pela segunda vez a frente do placar. O problema não foi o recuo do time, mas o fato de não ter explorado os contra-ataques ou ter prendido a bola no campo de ataque, o final do jogo se resumiu a chutões, não sou contra um chutão para afastar a bola da nossa defesa, mas isso só pode ser usado em último caso.

Leia no blog: A barca rubro-negra

Além disso, o banco de ontem foi mal escalado pelo Carpegiani, Willian Arão nunca poderia estar entre os suplentes, visto que não fez uma partida sequer na temporada, ontem foi a sua estreia. Não consigo culpar o Arão por nada, para mim ele foi tão vítima quanto nós torcedores. Levaria qualquer outro jogador para o banco, menos o Arão.

O erro do Carpegiani não foi somente na montagem do banco de reservas, foi também na terceira substituição do Flamengo. Ele sacou do time o Éverton Cardoso por um pedido do próprio jogador, jogador este de velocidade e que ajudaria muito nos contra-ataques, colocando um jogador mais lente e que tem características mais defensivas. A substituição correta seria colocar na partida o Vinicius Junior, jogador rápido e habilidoso, ideal para um time que deveria explorar os contra-ataques, visto que naquele momento o Flamengo já estava jogando recuado.

Os gols que o Flamengo tomou, coloco na conta do Diego Alves, saiu mal no primeiro e pulou atrasado no segundo, uma bola defensável para qualquer goleiro, ainda mais se levarmos em conta o nível do Diego Alves. Muitos depois do jogo falaram que o goleiro escalado deveria ter sido o César, visto que o Diego Alves só atuou em duas partidas após se lesionar na semifinal contra o Junior Barranquilla em 23/11/2017. Salvo algumas exceções, não me lembro de ter visto alguém defender a escalação do César ontem.

E a arbitragem? Não vai falar dos erros da arbitragem. Claro que houveram dois erros claros da arbitragem que alteraram o resultado final da partida. Inclusive fiz uma reclamação no Twitter após o jogo, citando a CONMEBOL, cobrando uma punição a arbitragem de ontem e com as fotos dos dois erros cometidos, conforme podem ver abaixo:

Eu defendo uma teoria, que claro há exceções, de que o time somente é prejudicado pela arbitragem alterando o resultado final de uma partida (empate ou derrota) quando este time prejudicado permite isso. A explicação é simples, caso o Flamengo não tivesse atuado e cometido os erros acima citados, provavelmente teria saído com uma vitória diante do River Plate.

Claro que a arbitragem influenciou o resultado da partida, pois um pênalti não marcado a favor do Flamengo e um gol em impedimento deixaria um placar de 2×1 para o Flamengo. Isso, na pior das hipóteses, já que a marcação de um pênalti não quer que o mesmo fosse convertido em gol, mesmo com Henrique Dourado tendo marcado nos últimos 13 pênaltis por ele batidos.

Caso o River Plate seja realmente o adversário mais difícil do grupo, continuo acreditando na classificação do Flamengo para as oitavas de final. Continuo com meu otimismo de sempre com relação ao Flamengo e espero não me decepcionar este ano.
 

Saudações Rubro-Negras,
Bruno Baesso

 


Pai da Alice, Rubro-Negro, sócio-patrimonial e ST do Flamengo, escritor, poeta, advogado, fundador do grupo literário Los Burrachos e louco. Siga-o no Twitter: @BrunoCBB55
 

Imagem destacada nos posts e nas redes sociais: Gilvan de Souza / Flamengo
 


Seja APOIADOR do Mundo Rubro Negro. Sua contribuição é toda destinada à equipe MRN Informação de jornalismo. 🔗

::NOVA CAMPANHA::

OBJETIVO: R$ 3.000 PARA O ALUGUEL DA NOSSA REDAÇÃO*
ATUAL: R$ 711

📌 R$ 5/mês
– Nome no quadro de agradecimentos fixado na página principal do site.
📌 R$ 10/mês
– Nome no quadro de agradecimentos fixado na página principal do site;
– Participação no grupo exclusivo de Whatsapp do MRN, que conta com a presença de outros apoiadores, nossos blogueiros e colaboradores.
📌 R$ 20/mês
– Nome no quadro de agradecimentos fixado na página principal do site;
– Participação no grupo exclusivo de Whatsapp do MRN, que conta com a presença de outros apoiadores, nossos blogueiros e colaboradores;
– Publicar textos no blog Cultura Rubro-Negra.
📌 R$ 50/mês
– Nome no quadro de agradecimentos fixado na página principal do site;
– Participação no grupo exclusivo de Whatsapp do MRN, que conta com a presença de outros apoiadores, nossos blogueiros e colaboradores;
– Publicar textos em um blog exclusivo, concebido pelo próprio apoiador;
– Participar de reuniões pautas online e offline com a equipe MRN Informação.
📌 R$ 200/mês*
– O apoiador pode anunciar sua empresa, produto ou serviço. Antes de aderir a esta modalidade de apoio, entre em contato com o nosso marketing. *À combinar

Acesse apoia.se/mrn ou entre contato diretamente pelo nosso email ([email protected]) ou Whatsapp: 21 99419-6540.