Compartilhar:

Passagem para ser esquecida: destaque de equipe gaúcha e com indicação de Zico, jogador não deixou boas lembranças no Flamengo

Por Itallo Andrade, supervisionado por Edson Lira e Diogo Almeida

Com todos os ingressos vendidos, o Flamengo recebe a LDU, do Equador, no Maracanã, nesta quarta-feira, pela segunda rodada da fase de grupo da Libertadores da América, às 21h30 (de Brasília).

A equipe equatoriana conta com um velho conhecido da Nação, mas que não deixou saudades, o atacante Cristian Martinez Borja defendeu o Manto Sagrado durante um ano de empréstimo – vindo do Caxias (RS). Destaque da equipe gaúcha no primeiro semestre de 2010, Borja chamou a atenção de Zico, à época diretor do futebol rubro-negro, que conseguiu em julho daquele ano o empréstimo do colombiano ao custo de R$ 300 mil por um ano.

Com Patrícia Amorim na presidência, tempos de vacas magras e administração confusa das finanças, mesmo depois de três meses da apresentação do atleta, o Flamengo era cobrado publicamente pelos empresários e diretoria grená por ainda não ter feito o pagamento do acordo.

Cristian Borja veio do Caxias-RS para o Flamengo. Crédito: Ricardo Wolffenbüttel / Null.

A LDU é líder do grupo D da libertadores ao lado do Flamengo. Assim como o clube carioca, a equipe do Equador venceu na estreia da competição e leva vantagem no saldo de gols.

Borja não saiu do banco no triunfo sobre o Peñarol por 2 a 0, mas a história pode ser diferente contra o Mais Querido, pois  Juan Anangonó, principal atacante de equipe, não embarcou para o Brasil por problemas pessoais e assim a LDU pode entrar em campo com Cristian Borja. O atleta equatoriano está no clube desde 2018 e marcou dois gols em dezoito jogos (sendo três jogos e um gol em 2019).

Leia também

Borja começou sua carreira na Colômbia e veio para o Brasil em 2007 para atuar nas categorias de base do Internacional. Com passagens pelo Mogi Mirim, Guaratinguetá, Caxias e, por fim, o Flamengo, seu último time brasileiro. Borja chegou no meio de 2010 e foi o quarto atacante a ingressar no elenco, que já contava com Diego Maurício, Paulo Sérgio e Val Baiano.

Com setes jogos e nenhum gol, o atleta não desencantou no ataque Rubro-Negro da época e foi chamado para jogar no Campeonato Brasileiro sub-23 do clube, no qual também não teve sucesso. Em dezembro de 2010, Cristian foi apresentado no Estrela Vermelha, por indicação de Petkovic.

Borja comemora seu único gol pela LDU. Foto: Reprodução / Autor não identificado.

Em sete partidas pelo Flamengo, o Mais Querido venceu apenas uma, empatou duas e perdeu quatro:

18/07/10 Atlético Goianiense 1 x 0 Flamengo
21/07/10 Flamengo 1 x 1 Avaí
25/07/10 Internacional 1 x 0 Flamengo
01/08/10 Flamengo 0 x 0 Vasco
08/08/10 Corinthians 1 x 0 Flamengo
22/08/10 Athlético Paranaense 1 x 0 Flamengo
01/09/10 Flamengo 0 x 1 Cruzeiro

O técnico Pablo Repetto, que, assim como o Flamengo diante do Vasco, também optou por utilizar um time alternativo no último confronto pelo seu torneio local, derrota por 3×0 para o Maracá, pode escolher o ex-botafoguense Rodrigo Aguirre e talvez adiar o reencontro de Borja com a torcida do Flamengo.


Você pode contribuir com o nosso projeto:

Ou
Banco do Brasil:
Agência 3652-8
Conta Corrente 43937-1

*Créditos da imagem destacada no post e nas redes sociais: Reprodução / Autor não encontrado

Compartilhar: