Retrospecto dos difíceis começos do Flamengo na Copa do Brasil

Retrospecto dos difíceis começos do Flamengo na Copa do Brasil

No último dia 16 de março, o Flamengo estreou na Copa do Brasil 2016 com uma derrota doída para o Confiança. Para piorar, o time sergipano jogou com dez em campo desde o início do jogo.

O Flamengo é o líder na maioria das estatísticas positivas da competição, conquistadas ao longo de 21 participações e 3 títulos. São 96 vitórias, 39 empates e apenas 25 derrotas, com mais de 300 gols desde a primeira edição, em 1989.

Ninguém curte ficar relembrando derrota ou fiasco do time que torce, entretanto relembrar inícios ruins que o time acumulou ao longo da maior competição nacional de mata-mata pode muito bem servir de alerta e, daqui pra frente, os jogadores entram em campo com a verdadeira noção dos erros que não podem mais ser cometidos. Segue lista  com as “primeiras fases” mais complicadas do Mengão, que pode se orgulhar de mais uma estatística: jamais foi eliminado pelo seu primeiro adversário.

Comecemos pelo ano de 1993, o Fla foi à Natal-RN enfrentar o América-RN, no Machadão. O Placar ficou em 2 x 2, na 1ª Fase. Construíram o placar Bebeto (2), pelo América-RN, e Paulo Nunes e Júnior, pelo Flamengo. No jogo de volta o Fla venceu por 4-0, avançando à fase seguinte da competição.

Dois anos mais tarde, o Mengão sofreu para vencer a partida contra o desconhecido Sousa, da Paraíba, por 1 a 0 no Estádio Almeidão, ainda pela fase preliminar da Copa do Brasil. Romário marcou o único gol da partida. Nesse jogo, Nélio e Agnaldo Liz foram expulsos e deixaram o time rubro-negro em desvantagem numérica. Na partida de volta o resultado se repetiu. Aos trancos e barrancos, ainda assim, naquela edição chegamos às semifinais, quando o Grêmio nos eliminou.

Com mais uma vitória pelo placar mínimo, o Flamengo estreou contra o Linhares EC. O jogo foi no Kléber Andrade, em 1996. Jorge Luiz foi o nome da partida, marcando o único gol do Mengão. Na partida de volta, no Mané Garrincha, foi 4-1 Fla, com gols de Gilberto, Sávio duas vezes e Amoroso.

Após fazer grande final contra o Grêmio em 97, contudo amargar vicecampeonato, Flamengo e Operário-MS empataram pelo placar de 0 a 0, no Morenão pela Copa do Brasil de 1998. O Mais Querido teve Leandro Silva expulso de campo. No jogo de volta, Bruno Quadros, Cleisson duas vezes e Lê fizeram 4-0 Flamengo em partida com três expulsões. A partida teve uma nota trágica. Em choque com Cleisson, o goleiro Leopoldo, que chamou a atenção do país ao fechar o gol na primeira partida, foi atingido no rosto. Ele quase morreu em campo, ficou três meses se recuperando dos múltiplos traumas e logo depois abandonou a carreira.

Em retorno à Paraíba, Botafogo-PB e Flamengo fizeram uma partida sensacional com seis gols e terminaram no empate por 3 a 3, no Almeidão, em 99. Marcaram os gols do jogo Freitas, Normando e Vivi, pelo Botafogo-PB, e Beto e Romário (2), pelo Flamengo. O zagueiro rubro-negro Ronaldo foi expulso. Na volta, mais uma partida complicada, com o Fla vencendo por 2-1, gols de Leandro Machado e Rodrigo Mendes.

Em mais uma visita ao nordeste, River-PI e Flamengo terminaram no empate por 1 a 1, no Albertão, valendo pela 2ª Fase da Copa do Brasil 2000. Lira marcou para o River-PI e nosso empate veio com Tuta. No Maracanã, Athirson marcou e garantiu a classificação para a fase seguinte.

No Rei Pelé, o ano era 2004 e CRB e Flamengo fizeram a festa do torcedor em partida com  8 gols, terminando em 4 a 4. Marcinho marcou dois, Anderson e Leandrinho também se consagraram naquele jogo. Diogo, três vezes, e Andrezinho, foram pro abraço. Em Edson Passos, Gauchinho, Zinho e Diogo fizeram os três do Fla na vitória por 3-1, Marcinho descontou para o CRB. Nesse mesmo ano o Flamengo conseguiu chegar até a final do campeonato.

Júnior Baiano (contra), para o River-PI, e Ricardo Lopes, para o Flamengo na estreia em 2005, no Albertão. O Flamengo aumentou o tabu para 4 jogos sem perder contra o rival na Copa do Brasil e aumentaria essa marca na partida de volta vencendo por 3-1, com gols de Júnior Baiano, Júnior e Wildinho (contra). Jean Carlos fez o de honra dos piauienses. O Flamengo eliminara pela terceira vez o River, o adversário com maior número de confrontos de primeira fase com a gente.

Após 16 anos, o Mengão iniciava a campanha que culminaria em seu segundo título na Copa do Brasil, contra o Vasco do então técnico Renato Gaúcho. E tudo começou quando o ASA de Arapiraca-AL e Flamengo terminaram no empate de um tento pra cada, no Estádio Municipal da cidade. Destaque para o gol do Magro de Aço. Na volta, o placar ficou em 2-1 para o Flamengo, os gols foram marcados por Renato Silva (aquele!) e Peralta (aquele também!). Cascata marcou o único gol do ASA. Após um início difícil, o Flamengo cresceu na competição e se tornou bicampeão. Veja os melhores momentos!

O último título do Flamengo na Copa do Brasil foi em 2013, como vocês todos sabem de cor e salteado. A campanha? 11 vítórias em 14 jogos, 2 empates e apenas 1 derrota, totalizando um aproveitamento de 83% no torneio. O time marcou 26 gols, sofreu 9 e teve o artilheiro da competição. Hernane fez 8 gols, seguido de Elias, também pelo Flamengo, com 5 gols. Nesta competição, as fases anteriores às oitavas não nos trouxeram sustos, mas a lição ficou por conta do inesquecível jogo contra o favorito Cruzeiro, a história está fresca nas nossas mentes, o gol maroto de Carlos Eduardo no Mineirão e o chute de Elias que levaram a Nação ao êxtase no Novo Maracanã. Quem diria que aquele time seria campeão?

[table id=17 /]

1990

2006

2013

About The Author

Raony Furtado

Formado em Licenciatura Plena em Educação Física, Especialista em Educação Física Escolar, Professor Especialista de Educação Física pela Rede Estadual de Ensino Médio do Estado do Ceará. Técnico de Futebol Amador, atualmente dirigindo o Marechal Futebol Clube de Mauriti, Ceará.

ANÚNCIO

APOIADORES

ANÚNCIO

Siga-nos no Twitter

NOTÍCIAS DO FLAMENGO