Compartilhar:

Sem anunciar reforços para a temporada de 2019, a nova diretoria do Flamengo tem outra preocupação: estender o vínculo com alguns atletas ou não. No atual elenco, sem contar com Diego Ribas, que já está em processo de renovação contratual, são cinco atletas que têm contrato finalizado em 2019.

O MRN decidiu analisar a situação de cada atleta em fim de contrato e classificou em três tipos. Confira:

Saídas iminentes

Ao contrário do que se imagina, o jogador que tem seu vínculo expirado mais cedo não é Juan, e sim Thiago Ennes, com contrato até fevereiro. O lateral-direito campeão da Copinha em 2016 surgiu bem, mas foi emprestado três vezes consecutivas – por último esteve no Náutico, chegou a ser reserva do clube pernambucano e não deve ter espaço no Flamengo.

Como dito, Juan tem contrato até o final de abril – a extensão do vínculo do experiente zagueiro foi selada ainda na gestão Bandeira de Mello, no início de novembro. Aos 39 anos, a expectativa é de que Juan anuncie sua aposentadoria ao final do Campeonato Carioca de 2019, junto do término do seu contrato com o Flamengo.

Sem conversa

Nas laterais, Pará e Trauco são os jogadores que têm contrato até o fim de 2019, ambos em dezembro. Sem clima para nenhum dos dois atletas com a Nação, é bem provável que a nova direção não se oponha a venda ou a saída de ambos os atletas. Com Rodinei de contrato renovado até 2022 e a procura por um nome que chegue para tomar a posição de lateral-direito em 2019, Pará não terá vida fácil se quiser seguir atuando com a camisa do Flamengo.

Já Trauco, recentemente deu uma declaração dizendo que quer jogar no San Lorenzo, clube que monitora sua situação. No caso do peruano, o Flamengo ainda vê com bons olhos a possibilidade de recuperar o investimento feito no lateral, que apesar de ter vindo sem custo de transferência, recebe em torno de R$ 300 mil por mês (R$ 7,2 milhões contando os dois anos no clube).

A renovação é logo ali

Outro zagueiro com contrato até 2019, Rhodolfo é o zagueiro do atual elenco com mais experiência – excetuando Juan que dá adeus em abril. O jogador de 32 anos, até então, é o “substituto caseiro” de Réver caso a nova diretoria não encontre outro nome e tem contrato até dezembro de 2019. No caso da contratação de apenas um jogador de peso para a posição, é bem provável que Rhodolfo tenha seu vínculo estendido pelo menos por mais um ano.

Vale lembrar que caso não renove, a partir dos últimos seis meses de contrato, o jogador pode assinar um pré-contrato e não renderá nada ao Flamengo. O clube pagou cerca de R$ 5 milhões por 100% dos direitos econômicos do atleta junto ao Besiktas em 2017.


*Créditos da imagem destacada no post e nas redes sociais: Gilvan de Souza/Flamengo

Apoie o MRN e ajude o nosso projeto a melhorar cada vez mais. Com R$ 10,00 por mês você participa dos nossos grupos de discussão no Whatsapp e Telegram. Seja assinante no Picpay: picpay.me/MRN_CRF ou apoiador no Apoia.se: apoia.se/mrn. Pensa em alguma outra forma de parceria? Entre em contato pelo 21 99419-6540.

Inscreva-se no canal no Youtube e acompanhe os programas MRN Live, o MRN Entrevista e muito mais! > bit.ly/CanalTvMRN

LEIA TAMBÉM

Compartilhar: