Compartilhar:

O Flamengo recebeu o Botafogo, neste sábado (11), no Tijuca, pelo jogo 3 das semifinais do NBB. E o resultado foi bem diferente do jogo 2.

 

Erick Viana


 

O Flamengo recebeu o Botafogo, neste sábado (11), no Tijuca Tênis Clube, pelo jogo 3 das semifinais do NBB. No entanto, o resultado foi bem diferente do jogo 2, que aconteceu na última quinta-feira (9). O clube alvinegro conseguiu devolver o resultado negativo do mando de campo, vencendo por 81×77. Se os botafoguenses perderam uma em casa, o Mais Querido também e agora o jogo 4 da série será em General Severiano, com mando do Glorioso.

Defesa ruim e Jamaal “herói”

O Fla-Basquete entrou mal no jogo, e isso pode definir uma partida no NBB. Na quinta, Gustavinho já atentava para os erros defensivos. E desta vez não foi diferente. A equipe flamenguista errou bastante durante toda a partida que contou com um Jamal inspirado, além do “sangue nos olhos” do elenco visitante, que segundo Olivinha, jogou sua vida na quadra.

Abre aspas para o camisa 16 Rubro-Negro

“O Botafogo estava jogando a vida no campeonato. Tentamos fazer o nosso trabalho. Erramos um pouco, principalmente na defesa, o que é complicado, pois se tomarmos 80 pontos numa partida temos que estar bem no ataque, o que não aconteceu. Vamos trabalhar.”

O jogador também ressaltou o excesso de lances livres perdidos

Um fundamento que poderia ter mudado a história do jogo foram as faltas recebidas. O Mengão desperdiçou 14 chances na linha de lance livre e poderia ter vencido se tivesse um aproveitamento maior no quesito, também ressaltado pelo atleta: “tivemos um aproveitamento muito ruim nos lances livres, o que não é comum. Trabalhamos diariamente muitos lances livres e finalizações, hoje pecamos nesse quesito.”

Gustavinho volta a falar da defesa

O técnico da modalidade multi-campeã do time da Gávea voltou a falar da defesa. Segue a fala do comandante de quadra: “Temos que começar melhor o jogo defensivamente. Nossa defesa começa mal. Dá moral pra um cara que não está com tanta. Quando você começa bem defensivamente, já tira a moral desse cara e ele não fica grande no jogo. Precisamos começar um pouco melhor na defesa e caprichar mais nas finalizações. O erro foi reincidente.”

As equipes voltam a se enfrentar pelo jogo 4 da série semifinal na próxima terça-feira (14), em General Severiano. Se o Fla vencer, está na final, e em caso de nova derrota, o rival força o quinto e último jogo decisivo.

 


Você pode contribuir com o nosso projeto:

Via Paypal:

 

 

Via Transferência Bancária:

Banco do Brasil:
Agência 3652-8
Conta Corrente 43937-1

Compartilhar: