Compartilhar:

Após sugerir que o Flamengo ajude financeiramente os “co-irmãos” cariocas, faz-se necessário demonstrar ao jornalista que isso já ocorre

Por Bruno De Laurentis – Twitter: @b_delaurentis

Aydano André Motta, jornalista do grupo Globo, comenta (veja o vídeo abaixo) que o Flamengo deveria ajudar financeiramente Vasco, Fluminense e Botafogo. Provarei a seguir que o Flamengo já ajuda financeiramente os clubes cariocas.

FERJ

A prova é que a FERJ tem no total de sua arrecadação anual, quase 70% do total APENAS com a cota que lhe cabe em jogos do Flamengo ao longo do ano, no Rio ou fora. 

Além disso, a FERJ faz empréstimos aos seus federados – não ao Flamengo, que se recuperou sem e apesar dela – e estes empréstimos não são transparentes.  Flamengo não sabe para quem vai, como vai, quanto vai ou as condições de pagamento. Manipulação. 

E o clube não foi à justiça contra a FERJ apenas por isso. O Flamengo cobra à federação que permita que o Fla venda suas placas como lhe permite a Lei Pelé. Mas perdeu esta causa porque a juíza entendeu que respeite-se o arbitral, decisão em conjunto dos clubes, mesmo que o Fla vote contra.

Contrato de TV

Há três anos, o Fla não quis renovar com a Globo pelo estadual. Alegando saída de patrocinadores, a emissora avisou os clubes que sem o Flamengo os grandes teriam suas cotas revistas de R$15 milhões para R$12 milhões, e os pequenos, de R$800 mil pra R$360 mil.

Venda de mando de jogo

Nesta rodada do Brasileirão, dia 17/08/2019, o Vasco vendeu seu mando de campo contra o Fla como o fazem clubes pequenos, para aproveitar a capacidade de arrecadação do adversário em outras praças. Ainda que o Vasco tenha alguma representatividade nacional, inverteu o mando e tomou de quatro. Mas salvou uma grana. O Fluminense já se aproveitou do mesmo expediente.

Consórcio Maracanã

E o Botafogo? Bem, onde você estava, @aydanoandre, quando o Flamengo enfrentou o Consórcio Maracanã, Governo do Rio e Odebrecht para ter melhores condições para si e outros clubes no estádio e o Botafogo fechou-lhe as portas do Engenhão, sua válvula de escape?

Pois é. O Flamengo ofereceu 250 mil reais por jogo e um pacote de QUARENTA jogos por ano, ou 10 milhões de reais por temporada. O Botafogo preferiu se alinhar à FERJ e Vasco contra o Fla e o deixou à mercê de uma tentativa com a Portuguesa da Ilha para pressionar o Consórcio.

O Flamengo enfrentou o Consórcio e montou um estádio na Ilha que teve como custo de operação TOTAL: R$52 milhões de reais, desde a concepção e execução até custos por jogo. Você fez um apelo aos clubes cariocas, Aydano? O Flamengo, como se recuperou sozinho, o fez sozinho também. 

Leia mais do autor:

Flamengo sustenta o Maracanã e subsidia custos

E ganhou a queda de braço. Hoje, temporariamente concessionário do Maracanã, o Flamengo paga as custas de manutenção do estádio, foi obrigado a aceitar o Flu que atrasa sua parte e a receber Botafogo ou Vasco da Gama lá por apenas R$ 90 mil de aluguel por partida. Você quer mais?

Nem Vasco nem Botafogo recebem o Flamengo em suas casas, e muito menos o fariam por 90 mil reais. O Flamengo passou três temporadas com elencos medíocres, Val, Feijão, Bruninho, Diogo Silva, Wallace, Pico, Magal, Alex e muitos outros enquanto pagava suas dívidas e se organizava.

O terreno do Ninho do Urubu não foi doação

Recorde-se que nosso Centro de Treinamento, com dois módulos profissionais e vítima de uma tragédia, era motivo de chacota com jogadores em carrinho de obra, portão de sítio, módulos provisórios com beliches de casa de praia. O dinheiro para isso veio do sacrifício financeiro. Ninguém nos ajudou.

Fluminense e Vasco acabam de receber como prêmios da prefeitura, por suas péssimas gestões – financeira e esportiva – amplos terrenos vizinhos para seus centros de treinamento. O Botafogo recebeu o seu de investidores, amplamente divulgado. O Fla comprou o seu em 84 ao vender Zico.

Concessão quase gratuita do Engenhão

Lembrando que o Botafogo tem uma concessão pública de um estádio que custou R$ 380 milhões e paga apenas R$ 36 mil por mês de outorga. Até o fim da concessão, terá devolvido ao município apenas 2,27% do valor da obra, sem aplicar aqui nenhuma inflação. Você questiona isso? 

aydano andre motta flamengo
Aydano André Motta, no programa Redação SporTV. Foto: Divulgação / Sportv

Mecenas

Fluminense com Unimed, Vasco com Nations Bank e Botafogo com o bicheiro Emil Pinheiro: todos tiveram muito tempo para se organizar, nada fizeram e nunca ajudaram o rival. Pelo contrário, sempre tudo que possível para prejudicar o Flamengo foi feito em decisão de arbitral.

Isolado na Primeira Liga

O clube tentou até formar uma Liga, a Primeira Liga, para que deixasse de ser refém do sistema federativo e da própria FERJ e seus desmandos, que passou a multar o clube com apoio de Bota e Vasco, por “desprestigiar” o Estadual. A Liga, caso fosse reconhecida pela CBF, seria a salvação.

Sabotado pelos paulistas e até pelo Fluminense que roeu a corda quando requisitou empréstimo à FERJ, o Flamengo viu a Primeira Liga subir no telhado e amarrado mais uma vez à Federação. Quem financiou o empréstimo ao Flu que sabotou o próprio Flamengo? Pois é. Usam-nos contra nós.

Conclusão

Então, permita-me um palavrão pra perguntar: POR QUE CARALHOS O FLAMENGO TEM QUE AJUDAR FINANCEIRAMENTE OS CLUBES QUE JÁ RECEBEM TANTO POR CAUSA DO FLAMENGO, AYDANO ANDRÉ MOTTA?

Que se organizem, montem times medíocres, passem anos a fio no limbo e ressurjam como possível for, do seu tamanho. SRN. 

O MRN depende do apoio de leitores como você para continuar fazendo uma cobertura criativa, propositiva e ética do Clube de Regatas do Flamengo. ➡ Junte-se a nós

Compartilhar: