A renovação de Paolo Guerrero não está nos planos. Felipe Vizeu já não é mais jogador do Flamengo. Com 17 anos, não é a hora do garoto Lincoln assumir a responsabilidade de estar no comando de ataque do clube mais rico da América do Sul. E Henrique Dourado mostrou o que quase todo torcedor rubro-negro temia: que a temporada artilheira do ano passado não será repetida.

Não tem jeito, o Mais Querido precisa buscar uma matador nesta janela de transferências.

Eliminado na Libertadores ainda na fase de grupos nas últimas três participações (2012, 2014 e 2017), terá pela frente nas oitavas o Cruzeiro, seu algoz na Copa do Brasil do ano passado. Por falar em Copa do Brasil, a edição deste ano renderá ao campeão mais de 60 milhões de reais, portanto, não dá para pensar em não ir longe. Será preciso despachar o poderoso Grêmio. Os mata-matas de agosto prometem muita emoção e desgaste. Para evitar um desgosto entretanto, o topo na tabela do Brasileiro precisa ser mantida. Para sonhar com os títulos que a Nação Rubro-Negra tanto aguarda após o saneamento financeiro, será preciso fazer gols. Muitos gols.

Para ajudar a nossa diretoria a escolher o melhor nome (quem sabe!), pedimos a opinião de alguns jornalistas e torcedores mais atentos ao vai e vem do mercado da bola, e, com uma grande lista de atletas em mãos começamos uma maratona de análises de vídeos, leitura de reportagens e até contatos com profissionais do futebol argentino, chileno, paraguaio e mexicano. O resultado neste primeiro momento apontou para quatro atacantes com carreiras, características, personalidades e situações contratuais distintos.

É claro que as opções não se encerram aqui e voltaremos a falar de outros atacantes. Por isso sua participação indicando outros nomes é fundamental para a gente. Indique no campo de comentários quais jogadores vocês querem que a gente analise e busque maiores informações. Também não deixe de opinar e compartilhar esta matéria no Twitter, pelo link: https://twitter.com/MRN_CRF/status/1008907789354323971. E também no Facebook, pelo link: https://www.facebook.com/M.RubroNegro/posts/1543139819131749.


 

Eduardo Vargas – Tigres (MEX)

 

Um craque para melhorar a dinâmica de ataque

É um jogador de área com muita movimentação, que também pode atuar como ponta-esquerda destro. Bom finalizador, aos 28 anos é o quarto maior artilheiro da seleção chilena, com 34 gols. O site Transfermarket avalia o jogador em cerca de 4,5 milhões de euros. Tem contrato com o Tigres até 2021. O São Paulo demonstrou interesse mas se assustou com os valores pedidos pelos agentes do jogador, cerca de 9,5 milhões de euros. O fato de ser casado com uma gaúcha pode ser usado a favor para convencer o jogador a jogar no futebol brasileiro.

Vargas é formado no Cobreloa e logo foi observado pela Universidad de Chile. Atuando pelas pontas em um time que fez boas campanhas no início dos anos 2010, que culminou no título da Copa Sul-Americana 2011 que o sagrou artilheiro com 11 gols em 12 jogos. Campanha esta que marcou a torcida rubro-negra com uma coça de 0-1/4-0 nas oitavas. O sucesso e o número de convocações para a seleção chilena chamou a atenção do Napoli. A temporada em Nápoles não foi exitosa e o clube italiano acertou um empréstimo de um ano para o Grêmio por nada menos do que 2,1 milhões de euros. De volta ao Napoli, e apesar da boa temporada no Brasil, foi emprestado ao Valencia, e logo depois ao Queens Park Rangers. Finalmente vendido, rumou para o Hoffenheim, onde ficou por apenas uma temporada, vendido ao Tigres em 2017, onde permanece desde então.

O chileno nunca foi um centroavante restrito, apesar dos números provarem que é goleador típico de área. Sua mobilidade ofensiva pelas pontas, principalmente na esquerda trabalhando com o pé direito, capacidade de puxada de jogo e ajuste no jogo de transição o tornam uma peça com encaixe perfeito no atual esquema de Maurício Barbieri, com ou sem a saída de Vinicius Junior.


 

Pierre Gignac – Tigres (MEX)

 


 

Para mostrar que é gigante e sabe o que quer

O francês de 32 anos não faz sucesso apenas no futebol mexicano: nas redes sociais há muito é um pedido recorrente da torcida do Flamengo, que chegou até mesmo a fazer tuitaços com apelos para que o departamento de futebol observasse a situação do atleta. Seu Instagram foi invadido com pedidos para o jogador fechar com o Mengão, como anteriormente já ocorreu com Diego Alves, por exemplo.

Após ser destaque por três temporadas seguidas no Toulouse, principalmente na Ligue 1 de 2008/2009, quando foi o grande artilheiro da competição (24 gols em 38 jogos), foi comprado por 13,5 milhões de euros pelo Olympique de Marseille para a temporada 2011/2012. Após marcar 77 gols (188 jogos) nos quatro anos do seu contrato com o time provençal, atravessou o Atlântico e rumou para o México, onde fechou contrato até o final desta temporada 2017/2018. Aos 32 anos, Gignac está no momento sem contrato.

No Auriazul de Monterrey já marcou mais gols do que em sua passagem pelo no Olympique, e com 50 jogs a menos. O número de assistências também cresceu quando comparado nos tempos de Marseille: 19 a 13. Com Eduardo Vargas desde 2017, forma um dos ataques mais fortes e técnicos de toda América Latina. O Camisa 10 do Tigres tem no chute preciso de média distância sua principal arma. É mortal na cara do gol ou à média distância. Consegue marcar com chutes colocados e bombas. Caso o Flamengo entre na briga pelo francês, terá como concorrente, além do próprio time mexicano, o interesse do Besiktas. Os dois times atuam em centros que oferecem salários astronômicos.

Contratar um atacante europeu do porte de Gignac pode criar uma onda de otimismo no time e torcida, que se bem administrada pela Diretoria e Comissão Técnica, agrega valor anímico a um grupo com muitos jovens. O marketing deve ser sempre o último aspecto em análise, contudo é inegável a atração que Gignac provocaria no futebol brasileiro e sul-americano. Lembrando que o atleta tem experiência em Libertadores – seu time perdeu para o River Plate a edição de 2015, quando ele tinha acabado de chega ao clube. Ser treinado por um técnico brasileiro também não seria nenhuma novidade: Tuca Ferretti dirige os Incomparables desde 2010.


 

Franco Soldano – Unión (ARG)

 


 

Uma revelação pedindo passagem

Após uma temporada histórica, em que ajudou o pequenino Club Atlético Unión a se classificar para a Copa Sul-Americana, Franco Soldano é a esperança dos Tatengues para a montagem um time mais forte na temporada 2018/2019. O preço de venda dos 80% a que tem direito o time da província de Santa Fe, Argentina, já foi estimado: 5 milhões de euros. Tem tudo para se tornar um destaque maior em uma equipe grande. Possui o conjunto de qualidades necessárias a todo goleador de primeira linha no futebol do continente. O Flamengo pode ser o time ideal para Soldano aparecer para o mundo como uma verdadeira estrela. Franco já possui cidadania italiana e passaporte comunitário europeu, o que ajuda muito uma transferência para uma das cinco maiores ligas do Velho Continente.

Em 2017, Soldano foi disputado por River Plate e Vélez Sarsfield, mas o staff do jogador entendeu que seria melhor sua permanência no Unión e as sondagens foram interrompidas. Em abril deste ano, emissários do West Bromwich estiveram acompanhando a partida diante do Independiente, válido pela última rodada da SuperLiga Argentina, e levaram ótimas impressões para a Inglaterra: Soldano decidiu a contenda com uma bela cabeçada em plena Avellaneda. Jornais portugueses lançaram rumores na semana passada sobre um provável interesse do conturbado Sporting, que passa por um processo de remontagem de elenco após as saídas de vários atletas vítimas de violência de torcedores. Segundo Fábio Melo, do GloboEsporte.com, Franco Soldano teria sido oferecido ao Flamengo. A notícia, postada no Twitter do jornalista no dia 20/05/18, não repercutiu muito.

Diferente de algumas opções apresentadas aqui, Soldano, que completará 24 ano em setembro, pode ser uma contratação pensada para ajudar dentro de campo nas três principais competições do ano, principalmente na Libertadores, sem deixar de ser um investimento para os cofres do Mais Querido.


 

Diego Churín – Cerro Porteño (PAR)

 


 

Motivação que pode gerar muitos gols

O argentino Diego Churín joga no tradicional Cerro Porteño, tem 28 anos, 1,86m, e chegou ao clube paraguaio depois de uma excelente passagem pelo chileno Unión Española, de onde saiu com status de ídolo. Churín é um típico finalizador que gosta do contato e se destaca pela potente performance em chutes de primeira e no excelente jogo aéreo, com boas antecipações e um aprimorado cabeceio. Com a pelota no chão também demonstra certa técnica. Foi formado nas canteras do Independiente mas não obteve êxito na transição para os profissionais do gigante argentino, ao qual manteve vínculo até 2013 com diversos empréstimos por clubes pequenos da América do Sul, até chegar nos Hispanos no começo de 2016. Já no clube paraguaio vem fazendo bastante sucesso: foi campeão do Clausura 2017 e é artilheiro do seu time na Copa Libertadores deste ano com 4 gols. Sua cotação no mercado da bola já chega a 1 milhão de euros e a tendência é subir ainda mais depois do confronto diante do Palmeiras, caso ainda esteja no elenco do Ciclón de Barrio Obrero.

Churín pode ser uma aposta barata para atuar no Brasileiro e Copa do Brasil, já que não pode ser inscrito em outro time na Libertadores. Em uma avaliação técnica, o jogador tem mais recursos do que Henrique Dourado e jogar no Flamengo, ao lado de grandes jogadores certamente potencializará seu faro de gol. A possibilidade de ganhar títulos importantes e um grande salário pode ser fator de barganha para diminuir sua multa. Depois de peregrinar por muitos pequenos clubes até chegar ao Cerro Porteño, a motivação de jogar por um gigante brasileiro pode ser a grande força motriz de Diego Churín. Dedicação, raça e luta em campo com certeza não faltarão.


 

Imagem destacada nos posts e nas redes sociais: Divulgação

Quer ser apoiador do Mundo Rubro Negro? CLIQUE AQUI
 

LEIA TAMBÉM

> Flamengo já teve 37 jogadores convocados para atuar em Copas do Mundo
> Flamengo já teve 37 jogadores convocados para atuar em Copas do Mundo
> Palmeiras 1 x 1 Flamengo: a manutenção de um estilo
> Na súmula de Palmeiras x Flamengo, árbitro erra o tempo de jogo do momento da paralisação da partida
> Parece replay: Flamengo/Marinha goleia Portuguesa com mais um show de Dany Helena
> Vinicius Junior: o garoto que conquistou a Nação
> A tristeza de um até logo
> Cancelem a Copa