Compartilhar:

No início da tarde desta sexta-feira (12), ocorreu um evento no Palácio da Guanabara, sede do Governo do Estado do Rio de Janeiro, onde foi assinado o contrato pelo Flamengo, para assumir a gestão do Maracanã em parceria com o Fluminense. Além de Rodolfo Landim (presidente do Fla) e Pedro Abad (presidente do Flu), o governador Wilson Witzel participou da cerimonia. A partir do próximo dia 19, a dupla será gestora do estádio pelos próximos seis meses, com possibilidade de prorrogação por mais 180 dias.

Durante o evento, Witzel alertou que o Rubro-Negro terá a responsabilidade de gerir o estádio: ‘‘O contrato é com o Flamengo. Se ele vai decidir com o Fluminense as decisões, isso é problema deles. Vou cobrar é o Flamengo”. O clube das Laranjeiras não tem as certidões negativas de débito (CND), o que obrigou o governo oficializar o acordo apenas com o Fla. Porém, a gestão será compartilhada.

Existe um acordo entre Flamengo e Fluminense de fazer a gestão de forma conjunta, dividindo custos, tudo isso. Por uma questão transitória desse momento, o Fluminense não pode participar, por isso no formalismo o governador colocou o que está escrito no papel. Mas existe sem dúvida alguma um compromisso do Flamengo que ele vai honrar junto do Fluminense de estarmos juntos administrando o Maracanã”, disse Landim.

No final do encontro, o governador do Rio fez críticas pesadas ao Vasco da Gama: ”Lamentável, poderia ter participado, não participou porque não quis. Quando ainda estava no tribunal, a gente chamava isso de “news sperniandi” (sic) ou seja, o sujeito não participou, teve reflexos negativos e agora está esperneando. Não é um papel que se espera de um dirigente de clube”.

Você pode contribuir com o nosso projeto:

Banco do Brasil:
Agência 3652-8
Conta Corrente 43937-1

*Créditos de imagem destacada e nas redes sociais: Flamengo/Divulgação

Compartilhar: