Compartilhar:

Nesta segunda-feira, a Justiça liberou parcialmente o Centro de Treinamento do Flamengo. Campo, academia e vestiário estão liberados para o time utilizar. O pernoite ainda não foi permitido. A data do retorno não foi divulgada. Nesta terça-feira, véspera do confronto com a LDU, no Maracanã, pela Libertadores, o treinamento será na Gávea. 

A juíza Alessandra Cristina Peixoto pelo caso reconheceu o direito do Flamengo e ordenou a imediata expedição de um alvará, em 24 horas. Refeitórios e o setor administrativo também estão liberados. Ainda não foi incluído o alojamento de menores. 

– Tendo em vista que o autor comprovou ter cumprido todas as exigências do município para a obtenção de alvará de licença para estabelecimento visando o funcionamento das áreas com atividades de baixo impacto, considerando que protocolou, pela via eletrônica, o pedido de alvará de funcionamento dessas áreas em apartado (folhas 52), considerando que o réu não respondeu ao pedido administrativo do autor no prazo de 24h estabelecido no artigo 30 do Decreto 41827/2016, e considerando, por fim, que a ausência de resposta do município representa risco de prejuízo irreparável ao autor, uma vez que fica impedido de exercer suas atividades, defiro o pedido subsidiário de tutela de urgência, autorizando o funcionamento exclusivo das áreas do Centro de Treinamento George Helal (“Ninho do Urubu”) listadas às folhas 37 dos autos, vedado o uso de quaisquer outros locais pelo clube, sob pena de revogação desta decisão – escreveu a juíza. 

Na última sexta-feira, o vice-jurídico Rodrigo Dunshee entrou com o pedido de liminar. A juíza reconheceu o direito do Flamengo, mas solicitou a planta do CT, que foi entregue pelo dirigente nesta segunda. Em seguida o CT foi parcialmente liberado. 

Documento que liberou o funcionamento parcial do CT do Flamengo – Foto: Reprodução TJRJ

O Flamengo emitiu uma nota oficial sobre o caso:

O vice-presidente geral e jurídico do Clube de Regatas do Flamengo, Rodrigo Dunshee de Abranches, conseguiu hoje junto à juíza Alessandra Cristina Tufvesson, da 8ª vara da Fazenda, uma liminar autorizando o clube a utilizar parcialmente o Centro de Treinamento George Helal (Ninho do Urubu). Estão liberados, para seus devidos fins, os campos, a academia, o vestiário e o refeitório, sendo que este apenas para alimentação de atletas e funcionários, estando proibido o cozimento de alimentos no local.


*Créditos da imagem destacada no post e nas redes sociais: Divulgação / Flamengo.

Leia também

Você pode contribuir com o nosso projeto:

Ou
Banco do Brasil:
Agência 3652-8
Conta Corrente 43937-1

Compartilhar: