Compartilhar:

O Flamengo controlou a partida e depois de um milhão de anos está de volta à semifinal da Libertadores

Flavio H. Souza, do Blog Pedrada Rubro-Negra

O Flamengo foi um time muito maduro durante todo o jogo. Já podemos dizer que é realmente bem treinado pelo Mister Jorge Jesus.

No primeiro tempo dominou amplamente a partida

Teve duas ótimas oportunidades de gol perdidas por Gabigol que poderiam dar uma tranquilidade desde o início.

A zaga sólida de Pablo Mari e Rodrigo Caio garantia as bolas lá atrás, enquanto Cuéllar fazia uma ótima partida como primeiro volante, inclusive nas saídas de bola.

Gerson, escalado para substituir Arão, não foi brilhante como quando joga mais avançado. De qualquer maneira, o Internacional precisando vencer e lotando seu estádio, não viu bola no primeiro tempo.

O Flamengo reclamou de um pênalti em que a bola teria batido na mão do adversário na grande área. Também achei pela televisão. O VAR não. Então segue o jogo.

Sabemos todos que o futebol sempre pune o time que sai perdendo gols feitos.

Então veio o segundo tempo

E o Flamengo pareceu ter entrado menos focado.

O Inter adiantou suas linhas e Odair Helmann foi juntando atacantes ao time. Primeiro Wellington Silva, depois Nico Lopez.

E em uma bola parada, invariavelmente batida com precisão “manual” pelo D’Alessandro, fez o seu gol. Um jogador em impedimento pareceu ter atrapalhado Cuéllar. E por isto a arbitragem, com o auxílio do VAR, ficou analisando o lance por mais de 5 minutos. Haja paciência.

O Inter se animou. Foi todo para cima. Tirou até um zagueiro. Mas a zaga do Flamengo estava bem segura. A rigor, o Inter só teve uma única chance real o jogo todo – a do gol. E só. 

Nesta toada de tentar o empate, abriu espaço para Arrascaeta meter uma bola para a correria do Bruno Henrique, com Gabigol ao seu lado. Dois atacantes contra um defensor e o goleiro do Inter. Até covardia.

Bruno Henrique fez que ia chutar e deu a bola açucarada para Gabigol. Desta vez, finalmente, o artilheiro não perdeu. Fez seu 26º gol na temporada.

E no pouco tempo que restava, o Inter teria que fazer mais 3 gols. Não dava mais. O Flamengo controlou a partida e depois de um milhão de anos está de volta à semifinal da Libertadores. Agora enfrentará o time do Grêmio. Pedreira. Mas só Jesus tira o pecado das pessoas.

Compartilhar: