Compartilhar:

Na manhã desta quinta-feira, o Tribunal Federal Suíço divulgou uma medida cautelar suspendendo a decisão da Corte Arbitral do Esporte (CAS), que havia prorrogado, de seis para 14 meses, a punição por doping do atleta Paolo Guerrero. Com esta decisão, o peruano poderá disputar a Copa do Mundo por sua seleção.

Por se tratar de um efeito suspensivo, é provável que o atacante ainda precise cumprir o restante da punição após o Mundial. Por enquanto, o contrato com o Flamengo segue suspenso.

Por ser sediado na Suíça, o CAS é subordinado aos órgãos superiores legais do país. Pouco antes da suspensão ser divulgada,  a entidade já havia emitido uma nota dizendo que não iria se opor à decisão do Tribunal, caso ela fosse concretizada.

Entenda o caso

Em outubro do ano passado, após a partida contra a Argentina, válida pelas eliminatórias da Copa, Guerrero testou positivo para benzoilecgonina, sustância que aparece no chá de coca. Em dezembro, Guerrero conseguiu a redução da pena junto à Fifa para seis meses – o que permitiu ao peruano voltar a vestir a camisa do Flamengo em maio deste ano e liberaria o jogador para disputar a Copa. Entretanto, após fazer apenas duas partidas pelo Fla, uma decisão do TAS, em maio, ampliou a pena para 14 meses, forçando Guerrero a estar fora dos gramados até janeiro de 2019. O peruano ingressou com uma ação no Tribunal Federal Suíço para derrubar a decisão.

Foto: Staff/Flamengo

Compartilhar: