Atuações: Léo Duarte estreia e Éverton volta fazendo gol com assistência de Arão

Atuações: Léo Duarte estreia e Éverton volta fazendo gol com assistência de Arão

novaquebraatuações

Após dez dias de treinamento para estrear de forma convincente no Campeonato Brasileiro, o Flamengo recebeu o Sport em Volta Redonda na tarde deste sábado (14/05). A vitória veio, mas a atuação ficou longe de ser convincente. Éverton, que voltava de lesão após 2 meses, foi o autor do gol em jogo com destaque para a dupla de zaga e de volantes.

Paulo Victor: Fez defesas e saídas importantes no primeiro tempo, única parte em que foi exigido. Também cedeu um lance de perigo ao Sport após um erro de passe, quando a bola ficou com o adversário e o gol livre, tendo sido salvo pelo estreante Léo Duarte. Nota: 6

Rodinei: Defensivamente não sofreu muito com os ataques do adversário. No apoio fez uma partida para esquecer, apesar de ter espaço não venceu uma disputa e passou o jogo brigando com a bola. Nota 5

Léo Duarte: Estreante no Campeonato Brasileiro, em sua segunda partida pelo profissional, chegou perto de fazer os olhos da torcida rubro-negra brilharem. Tendo a responsabilidade de substituir Wallace, o recém campeão da Copinha jogou de forma segura, sem mostrar nervosismo em nenhum momento do jogo. Ganhou todos os lances contra os atacantes adversários e arrancou muitos aplausos da torcida. Nota 7, 5

Juan: Se na direita havia um jovem inexperiente, na esquerda havia o experiente zagueiro também formado na base rubro-negra. O casamento da experiência de um veterano acostumado a ser campeão com a juventude cheia de vigor e velocidade de Léo foi perfeito. Em mais uma partida que faz jus a sua carreira, Juan foi impecável nos botes e antecipações. Ovacionado pela torcida, foi o melhor em campo, inclusive tendo participado do nascimento da jogada do gol ao roubar a bola no meio e lançar com precisão para Rodinei na direita. Nota 8,5

Foto: Gilvan de Souza / Flamengo

Foto: Gilvan de Souza / Flamengo

Jorge: Teve um início de jogo espetacular, lembrando as excelentes atuações da última temporada, quando desarmava os adversários com facilidade. Mas caiu junto com o time e falhou algumas vezes no apoio, perdendo algumas bolas. Em lance de grande perigo no fim do jogo foi à linha de fundo e cruzou para Alan Patrick encher o pé em finalização belamente defendida por Magrão. Nota 7

Cuéllar: No primeiro tempo jogou um pouco afoito, deu alguns botes desnecessários e deixou a defesa exposta. Já no segundo tempo jogou de modo mais seguro e foi perfeito nos desarmes. Saiu de campo como um dos melhores. Nota 7, 5

Arão: Começou o jogo respeitando a sua posição, ficando mais próximo de Cuéllar, sem perder a ofensividade. No início do jogo ajudou a dar ritmo à tentativa de pressão que o Flamengo fazia até sair o gol. Mas quando o Flamengo ficou encaixotado na marcação do Sport voltou a deixar sua posição e dar espaços pro adversário. Foi dele o cruzamento que culminou no gol de Éverton. Nota 6, 5

Mancuello: Começou bem mais recuado, de frente para os atacantes, rendendo bem. No segundo tempo se perdeu na movimentação e não ajudou tanto quanto em outras partidas. Apagado, foi substituído no fim do jogo. Nota 6

Éverton: Mostrou boa forma e até um certo ritmo de jogo. Acima dos demais, correu, buscou a bola por tabelas nas laterais e apareceu na área para finalizar. Foi seu o primeiro gol do campeonato e o da vitória do Flamengo. Nota 7, 5

Emerson: Voltou ao time após um período de recuperação física e mostrou o mesmo futebol que fez a torcida o vaiar. Aparentemente fora de forma e sem ritmo, não ajudou no ataque e pouco fez na defesa. Nota 5

Guerrero: Mais uma partida apagada do centroavante. Sem conseguir sair da marcação adversária, se irritou e acabou se atrapalhando em lances bobos no meio de campo. Assim que recebeu um cartão amarelo foi substituído. Nota 5

Ederson: Entrou na metade do 2° tempo e deu novo fôlego ao ataque, até então adormecido. Buscou jogadas pelo meio e pelos lados, abrindo a defesa, também finalizou muito bem algumas vezes e, em uma, obrigou Magrão a fazer grande defesa. Mostrou que não pode ser reserva desse time. Nota 7, 5

Cirino: Entrou ainda pelos 20 do segundo tempo para dar dinâmica e velocidade pela direita e falhou. Nas chances que teve no finzinho do jogo ou chutou fraco ou isolou bizarramente. Nota 5

Alan Patrick: Oscilando com muitos momentos de baixa onde é apático e pouco contribui, hoje esteve em um momento de alta e, mesmo tendo ficado pouco tempo em campo, foi dinâmico, dedicado e criativo. Contra um Sport fechado, que tentava apenas evitar um prejuízo maior, deu movimentação no meio e conseguiu uma grande finalização. Resta saber qual Alan Patrick teremos nesta temporada, a sombra apática ou o talentoso meio-campista que pode dar boa dor de cabeça ao Muricy. Nota 7

About The Author

Raony Furtado

Formado em Licenciatura Plena em Educação Física, Especialista em Educação Física Escolar, Professor Especialista de Educação Física pela Rede Estadual de Ensino Médio do Estado do Ceará. Técnico de Futebol Amador, atualmente dirigindo o Marechal Futebol Clube de Mauriti, Ceará.

ANÚNCIO

APOIADORES

ANÚNCIO

Siga-nos no Twitter

NOTÍCIAS DO FLAMENGO