Compartilhar:

Atraso na liberação da Ilha do Urubu após queda das torres de iluminação tem como principal motivo estudos para retorno à Gávea

 
Existe um bom motivo para os atrasos na liberação da Ilha do Urubu. O estádio provisório não recebe mais jogos de futebol desde que duas torres de iluminação desabaram durante um temporal em fevereiro. Nos últimos dias, algumas fotos que mostravam grandes buracos ao lado das arquibancadas vazaram e muito se especulou sobre uma possível falta de condições estruturais que acarretaria ainda mais demora na liberação para os jogos do clube.

No entanto, o Mundo Rubro Negro apurou que o Flamengo realiza estudos para transferência da estrutura provisória da Ilha do Governador para a Gávea. No momento existe apenas o levantamento para que o local recebesse novamente jogos do time profissional, algo que não ocorre há 21 anos.

A ideia começou a tomar forma depois que o governador Luiz Fernando Pezão assinou há três semanas um termo de regularização de cessão do terreno onde fica a sede social do clube desde os 1930. Outros clubes do entorno se beneficiaram como o decreto que libera atividades econômicas ligadas ao esporte em troca de contrapartidas sociais.

Dias depois, o Mundo Rubro Negro publicou em primeira mão um segundo acordo do Flamengo com Pezão. O presidente Eduardo Bandeira de Mello conseguiu junto ao governador do Rio autorização para a construção de uma estrutura provisória em torno do Estádio José Padilha Bastos, o “Estádio da Gávea”. Com o acordo firmado, o Flamengo poderia completar o anel em torno da estrutura fixa inaugurada em 1938 (foto).

Terreno em 1939 onde hoje é a sede do Estádio da Gávea (à esquerda) e a estrutura atual. Reprodução


 
No dia 17 de junho, o primeiro jogo na Ilha do Urubu, contra a Ponte Preta, completará um ano. O local, com capacidade para 20.113 torcedores, foi bastante festejado por uma parte da torcida que entende que o time não deve depender somente do consórcio que atualmente administra o “novo Maracanã”, casa histórica do Rubro-Negro.

Nos últimos anos cresce vertiginosamente o clamor pela construção de um estádio próprio do Flamengo. Desde 2013 na presidência do clube, Eduardo Bandeira de Mello e seu Conselho Diretor lidam com grandes problemas com esta questão.

Em 2016, o estádio, cuja reforma para a Copa do Mundo do Brasil custou mais de 1 bilhão de reais, passou para as mãos do Comitê Olímpico Internacional para a abertura e encerramento das Olimpíadas do Rio. O clube não pode utilizá-lo durante toda aquela temporada, o que o forçou a peregrinar pelo Brasil como mandante. A solução para não sofrer novamente com a falta de campo de jogo foi alugar e expandir as dependências do Estádio Luso-Brasileiro, que fica na Ilha do Governador, Zona Norte da cidade. A conclusão das obras atrasou por causa de problemas do solo que poderiam comprometer a segurança dos torcedores.

Os custos da Ilha sempre geraram muitas críticas de grupos de oposição. Outras reclamações constantes que envolvem a operação do s jogos do Mais Querido no lugar são os altos preços dos ingressos na maioria dos jogos e a grande quantidade de jogos com pouco público. A insatisfação tem origem na ideia de que seria os altos custos do Maracanã o culpado pela política de preços altos praticada nos últimos anos.

Não deixe de ler: Do provisório ao permanente: uma proposta coerente para nosso estádio na Gávea

Também em 2017 o Flamengo anunciou que assinou um documento de opção de compra de um terreno em Manguinhos para a construção de um estádio para 50 mil torcedores. Depois de meses de estudos os dirigentes chegaram á conclusão de que não seria uma boa opção e desistiram do terreno à margem da Avenida Brasil. Informações dão conta de que três terrenos ainda estão na mira do Fla para a construção da sua tão sonhada casa. Um deles seria na Barra da Tijuca, ao lado do Shopping Metropolitano. O MRN também trouxe esta notícia em primeira mão.


 

Imagem destacada nos posts e nas redes sociais: Gilvan de Souza / Flamengo

Quer ser apoiador do Mundo Rubro Negro? CLIQUE AQUI
 

LEIA TAMBÉM

> Ponte Preta 0 x 1 Flamengo | Um time tentando se entender
> Ainda falta muito
> Um Flamengo Moribundo
> Pesquisa Datafolha: Pluri projeta Fla, Corinthians e São Paulo com 75% da torcida brasileira e Blog Teoria dos Jogos analisa crescimento gigante da Nação entre jovens
> E que pipoquem os gols rubro-negros…
> O Fla contra o Ceará em Fortaleza: invencibilidade, fratura e expulsão
> Flamengo anuncia ingressos mais baratos contra Inter e Ponte Preta
> Abrindo as semifinais, Flamengo visita Mogi das Cruzes
> Flamengo Imperadores enfrentará Volta Redonda Falcons pela segunda rodada do Carioca
> O time lá da firma

Compartilhar: