Compartilhar:

De Diego Alves a Jorge Jesus: Leia as análises com notas de quem atuou no jogo de ida das oitavas da Libertadores 2019

Da Redação

Uma noite para esquecer em Guayaquil. Novamente o Flamengo se complica na Libertadores da América. Tudo deu errado para Jorge Jesus e seus comandados. Leia as análises e comente sobre as notas dos nossos comentaristas para os jogadores do Flamengo.

Ajude o MRN a manter este trabalho! Torne-se apoiador e faça parte da nossa comunidade! Acesse Catarse.me/mrn ou PicPay.me/mrn_crf.

Quer entrar no grupo de bate papo do MRN? Peça convite nos comentários desse post!


Antônio Rêgo – Twitter: @antoniorn_07

Diego Alves – Aos 11 do primeiro leva um gol que não podemos chamar de “frango” entretanto se espera que um jogador da qualidade dele defenda. Toma o segundo gol após Diego sair machucado. Diego Alves não fez o que se espera dele grandes defesas em momentos difíceis. Nota 4.

Edson Lira – Twitter: @edsonjslira

Rodinei – Deixou o atacante do Emelec passar livre pelas suas costas, no gol do Emelec, e depois não conseguiu bloquear o cruzamento. Após abrir o placar, os equatorianos recuaram e Rodinei não teve nenhum trabalho defensivo. Se apresentou no ataque mas não conseguiu passar de um feijão com arroz improdutivo. Não consegue produzir no ataque sem Everton Ribeiro para clarear as jogadas pelo setor. Foi substituído por Lincoln. Nota 4.

Lincoln – No mesmo palco que seu ex-companheiro de base, Vinícius Júnior, apareceu para o mundo, Lincoln teve uma atuação melancólica errando todos os lances que tentou. Perdeu um gol sozinho, na entrada na área, e não conseguiu dar sequência a nenhuma jogada que tentou. A atuação de Lincoln foi tão ruim que justificaria retorna-lo à base e dar uma chance a Vitor Gabriel. Nota 0.

Ivo Junior – Twitter: @ivofsjr

Rodrigo Caio – Um dos poucos que se salvou nesta vergonhosa atuação do time. Cobrindo o seu companheiro de zaga que errou tudo, teve que se desdobrar na marcação. Nota: 6.

Marcel Silbernagel – Twitter: @tere_fla

Leo Duarte – Errou na marcação do primeiro gol; ao invés de diminuir espaço e marcar adversário marcou a bola. Perdeu todas as divididas corpo a corpo com o centroavante do Emelec, sendo salvo em diversos lances pelo Rodrigo Caio. Nota: 2,5.

Marcelo Franco – Twitter: @FrancoMarcelo_

Renê – Mais uma partida muito ruim do lateral esquerdo em 2019. Mal na marcação, nas coberturas e errando bastante na troca de passes simples. Uma das suas falhas influenciaram inclusive no primeiro gol do Emelec. Tentou uma finalização no fim da partida. Nota: 3.

Marcio Marcondes – Twitter: @mjmarcondes

Arão – Perdido na marcação, errou passes bobos, não ajudou na criação, nem na saída de bola e atuação horrível. Nota 1.

Cuéllar – Melhorou a marcação e a saída de bola no pouco tempo que ficou em campo e mesmo com o time todo desorganizado. Nota: 4.

Miguel Peters – Twitter: @miguelpeters

Gerson – Primeiro tempo fraco e no ritmo lento do restante do time. Voltou mais centralizado e acesso. Vinha melhorando até tomar um amarelo bobo e ser substituído. Nota: 5.

Lucas Silva – Entrou no lugar de Gerson e começou fazendo alguns lances interessantes. Mas forçou demais em algumas jogadas e, numa delas, deu início ao segundo gol do Emelec. Nota: 2.

Ricardo Bitencourt – Instagram: @drbitenco

Diego – Saiu machucado aos 72 minutos. Mais do mesmo nos últimos jogos; roda, recebe, gira, bate todas as faltas e não consegue levar nenhum perigo. Nota: 4.

Sérgio Ribeiro – Twitter: @sergioribeiro04

Rafinha: No primeiro tempo perdido e improvisado como meia direita, no segundo tempo voltou para lateral e foi bem melhor no segundo tempo. Nota: 4.

Verônica Coutinho – Twitter: @Vevecoutinho

Bruno Henrique – Começou omisso, errou tudo que tentou, tomou cartão amarelo, ia ser expulso num pênalti irresponsável, mas foi salvo por uma mão. Nota: 2.

Antônio Rêgo – Twitter: @antoniorn_07

Gabriel Barbosa – No primeiro tempo cai muito pela direita, apesar da melhor jogada ter ocorrido pela esquerda numa joga individual que termina com a boa defesa do goleiro do Emelec. Gabriel veio muito buscar o jogo no meio campo pela geralmente direita recebendo a bola de costas e tentando a inversão a fim de abrir a defesa do Emelec e imediatamente buscando se infiltrar na área.  Nota-se uma intensidade maior do Gabriel de sempre busca roubar a bola no ataque e uma preocupação de se posicionar melhor afim de não ficar em posição de impedimento. No segundo tempo tenta cruzamentos, cria uma grande chance que o Lincoln desperdiça, geralmente bem posicionado não recebe nenhuma bola em condição favorável para a finalização. No péssimo jogo do Flamengo Gabriel teve o melhor desempenho. Nota: 6.

Ivo Junior – Twitter: @⁨Ivo Junior

Jorge Jesus – Se vocês não acreditavam que um técnico pode perder um jogo, Jorge Jesus mostrou que é possível. Noite desastrosa onde conseguiu errar tudo, desde a escalação até as substituições e o tempo que elas foram feitas. Mandou a campo um time completamente desorganizado que nunca foi treinado assim. Escalou Rodinei que já mostrou que não tem condições de ser titular e posicionou Rafinha em uma faixa de campo onde ele ficou completamente anulado. Não satisfeito, voltou para o segundo tempo com a mesma formação que já tinha se mostrado nula. Foi bafejado pela sorte com a expulsão de um jogador do Emelec e aí, com um a mais faltando mais de 25 minutos de jogo, comete o erro primário que nem técnico que está começando faz, queima todas as suas substituições contra um time que bate muito e com risco de alguém se machucar. Dito e feito, perde a vantagem numérica com a contusão do Diego. Jorge Jesus tem que entender que não precisa ser bestial para não ter risco de ser uma besta. Se ficar tentando isso, corre o risco de ser crucificado prematuramente. Nota: 0.

O MRN depende do apoio de leitores como você para continuar fazendo uma cobertura criativa, propositiva e ética do Clube de Regatas do Flamengo. ➡ Junte-se a nós

Compartilhar: