Compartilhar:

O Flamengo não encontrou dificuldades em sua estreia na 49ª edição da Copa São Paulo de Futebol Júnior. Na noite desta quarta-feira (3), os Garotos do Ninho golearam o Ji-Paraná (RO) por 6 a 0 na Arena Barueri, com gols marcados por Patrick, Pepê, Lucas Silva (2), Wendel e Vitor Gabriel. Com o resultado, o time assumiu a liderança do Grupo 21, já que Aimoré (RS) e Oeste (SP) empataram por 2 a 2. O time gaúcho, inclusive, será o próximo adversário do Mais Querido, no sábado (6), às 19h (de Brasília), novamente na Arena Barueri, sede do grupo.

Atuações dos jogadores

Hugo Souza (goleiro) – O bom goleiro rubro-negro praticamente não foi exigido na partida, mas interveio quando necessário. Defendeu com facilidade uma falta cobrada aos 39 minutos da etapa inicial. Hugo ainda deu um chutão que se transformou em lançamento para Bill. O atacante tentou de fazer o gol de cobertura, mas a bola foi por cima.

Wesley (lateral-direito) – Uma boa arma ofensiva do Flamengo, com boa chegada na linha de fundo. No segundo tempo, porém, não teve tanta liberdade, apresentou cansaço e pediu para sair.

Matheus Dantas (zagueiro) – Apenas um espectador na maioria do tempo, mas nas poucas vezes que o Ji-Paraná chegou, conseguiu criar pelo seu lado

Patrick (zagueiro) – Recém-promovido ao sub-20, o zagueiro-artilheiro teve uma boa atuação. Abriu o caminho para a vitória rubro-negra com um gol aos 14’, e liderou a zaga com muita personalidade, sem precisar recorrer ao famoso chutão.

Michael (lateral-esquerdo) – Assim como Wesley pelo lado direito, teve bastante liberdade para chegar na linha de fundo, onde acabou sofrendo faltas que resultaram em boas oportunidades para o Fla.

Hugo Moura (volante) – O cartão amarelo que levou foi consequência de um erro individual cometido por Theo. Além de ser um leão na marcação, rebatendo bolas lançadas pelo time adversário, arriscou bons chutes de fora da área e deu dinamismo ao meio-campo.

Theo (volante) – Jogador com sérios problemas na marcação. Levou uma bonita caneta de Elton (Pelezinho), obrigando Hugo Moura a cometer falta e parar o lance. De positivo, arriscou chutes de fora da área e chegou a acertar a trave.

Vinicius Souza (volante) – Jogou mais adiantado do que de costume e criou boas situações para o time na etapa inicial. No segundo tempo caiu de rendimento e acabou substituído por Luis Henrique.

Pepê (meio-campo) – Sem ser brilhante, deu movimentação ao time e marcou o segundo gol do Fla, em uma cobrança de falta na lateral que entrou direto. Ainda está devendo, mas foi melhor em relação ao que vinha apresentando.

Lucas Silva (atacante) – Apesar dos gols marcados, apresentou problemas definir jogadas. Em uma delas, ainda no primeiro tempo, desperdiçou um gol incrível. O atacante recebeu belo lançamento, ganhou da zaga, arrancou pelo lado direito, mas mandou de trivela na trave, enquanto Wendel, livre de marcação, pedia a bola.

Wendel (atacante) – Destaque na equipe juvenil atuando pelo lado direito do campo, Wendel jogou com a camisa 9. O número, porém, não correspondeu com a função exercida pelo atleta. Diferente dos centroavantes de ofício, o jovem de 17 anos não se limitou a ficar preso na área. Com bastante movimentação, ajudou na criação de jogadas e ainda deixou o dele antes de ser substituído aos 34 minutos do segundo tempo.

O técnico Maurício Souza fez as seis substituições que tinha direito e manteve o padrão da equipe. Dos jogadores que entraram o destaque vai para os atacantes Bill, que levou perigo ao gol adversário em pelo menos três lances, e  Vitor Gabriel,  que arriscou de longe e marcou um golaço, dando números finais à partida.

Substituições:
Wesley – Bernardo
Theo – Bill
Vinicius Souza – Luiz Henrique
Michael – Ramon
Wendel – Vitor Gabriel
Pepê – Patrick Valverde

Foto: Staff Images / Flamengo 

Compartilhar: