Compartilhar:

O Flamengo voltou a liderança do campeonato com uma boa vitória sobre o Bahia. Mais uma vez num Maracanã abarrotado de gente. O time carioca manteve o seu 4-1-4-1 tradicional. E mesmo enfrentando um Bahia que optou por apenas se defender no primeiro tempo, esteve melhor. Com controle do jogo, posse de bola e finalizando mais. Assustou duas vezes antes dos 10 minutos. Carimbou a trave baiana aos 25. O domínio era tanto que o goleiro Anderson era o grande nome do jogo até então. No entanto, aos 41, Renê (outro que mais uma vez jogou muito bem) errou a finalização. A sobra ficou com Diego. Inexplicavelmente Anderson parou no lance. Talvez achando que o lance estivesse parado. Ou que o camisa 10 da Gávea estivesse impedido. O fato é que Diego ficou com a bola e tocou para as redes.

O Bahia sentiu o golpe. Desconcentrou-se. Quatro minutos depois, uma ótima troca de passes do Fla. Vinícius Júnior pra Dourado. Dele pra Paquetá. Daí pra Renê, que achou o próprio Paquetá nas costas da zaga. Na saída do goleiro, o jovem jogador tocou de cavadinha e saiu para o abraço. Um dois a zero justo por tudo que o mandante jogou nos 45 minutos iniciais. E por tudo que os visitantes não quiseram jogar.

A etapa complementar. O Bahia saiu pro jogo. Finalizou mais. Incomodou a zaga Rubro-Negra. Obrigou Diego Alves a fazer pelo menos três ótimas defesa. Duas no mesmo lance. Porém, faltou uma maior qualidade na hora de definir o lance. Poderia e deveria ter buscado mais o ataque desde o começo. Já o Flamengo desacelerou. Cozinhou o jogo. Até porque enfrentará uma maratona de jogos até a parada da Copa. Buscou o contra-ataque que acabou não aparecendo por falta de capricho nos passes.

De qualquer forma, a vitória veio com a autoridade de quem é líder do brasileiro. E que não pretende deixar esse posto tão cedo. Um time que leva poucos gols e que vem conseguindo seguidas e importantes vitórias. Além, é claro, da lua de mel que vive com o torcedor. O Flamengo vem e seguirá forte até o fim.

Veja a análise do jogo de Gustavo Roman no YouTube.
 

Adquira o livro No campo e na moral – Flamengo Campeão Brasileiro de 1987 – Promoção: R$ 30 reais + frete. Entre em contato pelo email: [email protected]

Imagem destacada nos posts e nas redes sociais: Gilvan de Souza / Flamengo, Reprodução

Quer ser apoiador do Mundo Rubro Negro? CLIQUE AQUI!

 
Gustavo Roman é jornalista, historiador e escritor. Autor dos livros “No campo e na moral – Flamengo campeão brasileiro de 1987”, “Sarriá 82 – O que faltou ao futebol-arte?” e “150 Curiosidades das Copas do Mundo”. Também escreve para o Blog do Mauro Beting.


 

LEIA TAMBÉM

> Paolo Guerrero é liberado para jogar a Copa do Mundo
> Para seguir líder! Flamengo enfrenta o Bahia, no Maracanã
> Moments | Listamos dezenas de opções de Consulados e Embaixadas onde você pode assistir Flamengo x Bahia
> Flamengo x Bahia: arbitragem gaúcha no comando
> O Preço do Maracanã – Parte 1: Nada sai barato no New Maracanan
> A crônica do baba entre o time do Bidu e o time do Bola
> A maravilhosa experiência de um domingo qualquer
> O Flamengo e o viés de confirmação
> Flamengo 2 x 0 Internacional | Um time em nítida evolução
> Em 1992, o Inter deixou o Fla chegar
> Ainda falta muito

Compartilhar: