Compartilhar:

Sonhamos muito com isso e ainda tem mais, Flamengo. E estamos juntos. Ninguém solta a mão de ninguém agora.

Lucas Dantas – Twitter: @letradolucas

Coé, Flamengo. 

Fazia tempo, hein? Nos últimos anos, vivemos sonhos que prometiam o paraíso, mas na hora do “chegar lá”, a gente sempre acordava e ficava com a realidade espancando nossa cara. 

Foi com Vini Jr liderando o Brasileiro até ir embora e tudo desabar; foram finais perdidas dentro e fora de casa com apoio maciço da Nação; jogadores que chegaram com pinta de guerreiros, mas se mostraram pacatos na hora de decidir.

Agora chegamos. Que se f… quem nos chama de “campeões das quartas de final”. Isso é nossa natureza, cara. Você sabe, afinal, você faz isso com a gente. Já estamos comprando passagem pra Tóquio. O mundial não é no Japão? Ok. É como disse Odin, “Asgard não é um lugar, é onde nosso povo vive”. Para nós, será sempre Tóquio. Ainda mais com o Liverpool esperando do outro lado do campo. 

Leia mais do autor: Hegemonia nacional

Mas, antes disso, temos um mês todo nosso para consolidar o topo do BRzão. Tu consegue imaginar o que tem pela frente? Um setembro todo só nosso, com os principais jogos em casa, sem precisar poupar, sem precisar mudar nada, só encontrar a Favela no Maracanã e sair espalhando rubro-negrismo pela tabela de classificação. 

Lógico que precisa vencer antes

Só que tem como segurar a soberba nessa hora? Porra, não dá. Não é Flamengo isso. Flamengo é vestir o Manto durante os 30 dias de setembro. Antes, durante e depois dos jogos. Antes pra avisar que o Mengão vai jogar. Durante porque toda festa de gala tem seu traje. Depois para mostrar quem manda. E durante os demais dias porque é preciso mostrar ao mundo inteiro a alegria de ser rubro-negro

Foto: Paula Reis / Flamengo

Sonhamos muito com isso e ainda tem mais, Flamengo. E estamos juntos. Ninguém solta a mão de ninguém agora. Você no campo, a gente ali do lado. O Maraca é nosso. Vamos fazer nossa parte e acordar em outubro mais fortes para continuar a escalada pelo tabuleiro. São três territórios a conquistar: o nacional, o continental e o mundial. Aí então, ano que vem, você pode escolher um qualquer que desejar. 

Mas só me acorda no dia 30. Até lá, me deixa sonhar mais com esse momento, Flamengo. 

O MRN depende do apoio de leitores como você para continuar fazendo uma cobertura criativa, propositiva e ética do Clube de Regatas do Flamengo.  Junte-se a nós

Compartilhar: