Compartilhar:

Flamengo e AEK duelam frente a frente às 18h, na Arena Carioca 1 pelo Campeonato Mundial de Basquete. O Rubro-Negro tenta repetir o feito de 2014 e se sagrar campeão do mundo.

Na semifinal, o Flamengo atropelou por 90 a 58 o time de desenvolvimento do San Antonio Spurs, Austin Spurs o que dá moral ao rubro-negro nesta grande decisão. 

Já o time grego também passou por cima do adversário, quem pagou o pato foi o San Lorenzo da Argentina, vitória dos gregos por 86 a 64. A equipe europeia foi embalada pela pequena, mas barulhenta torcida que incentivou o time do início ao fim e promete mais uma vez fazer uma grande festa na Arena Carioca 1.  

O técnico do time do AEK, o italiano Luca Banchi comentou sobre a torcida.

– Onde vamos, nossa torcida está. Não importa onde é. Bélgica, Jerusalém, Lituânia, você vai ver pessoas de amarelo apoiando nosso time. Eles são o nosso povo. Alguns deles vieram da Europa, outros moram na América do Sul. É algo normal para eles se deslocarem. São imigrantes. E quando veem o AEK jogando, não importa o esporte, eles dão um jeito de vir assistir. – explicou o técnico.

Em 2014, quando o Flamengo se sagrou campeão mundial, o adversário foi o Maccabi Tel Aviv de Israel, o adversário desta noite também usa a cor amarela predominante em seu uniforme. No que depender do time comandado pelo técnico Gustavo De Conti, o favoritismo do campeão da Champions League fica só no lado de fora da quadra. 

– Temos uma estrutura de jogo que não podemos mudar radicalmente. O Balbi foi um destaque, tem sido assim nos últimos jogos. Mas outros jogadores já foram bem em outras partidas. Não dependemos de só um jogador. Se um não estiver em uma noite boa, outro tentará repor. Junto com isso, encontro uma equipe sem vaidade. A bola vai em quem está bem na noite. – afirmou. 


*Créditos da imagem destacada no post e nas redes sociais: André Durão/Globoesporte.com

Apoie o MRN e ajude o nosso projeto a melhorar cada vez mais. Saiba mais embit.ly/tutorialapoioforum.

LEIA TAMBÉM


Compartilhar: