Compartilhar:

Com o início do ano, a maior parte dos clubes já aprovaram o orçamento para a temporada de 2019 e o Flamengo é um deles. É importante frisar que como é uma previsão, não segue à risca. Os dirigentes pensam de forma diferente, ou seja, as previsões estão sujeitas a alterações. 

Segundo Rodrigo Mattos, do UOL, esses são os orçamentos e previsões dos clubes brasileiros para o ano de 2019.

O Flamengo tem a maior receita estimada para a temporada de 2019 entre todos os times da Série A, com um total de R$ 750 milhões. Existe uma projeção de aumento de televisão com o novo contrato do Campeonato Brasileiro, mas a renovação com a Caixa é incerta – assim também como a de outros patrocínios. O Rubro-Negro prevê cerca de R$ 100 milhões só para contratações. 

Já os outros clubes do Rio de Janeiro, vivem um momento bem diferente do Fla. O Vasco estima uma receita bruta de R$ 238 milhões e despesas em torno de R$ 152 milhões. Fluminense e Botafogo não anunciaram os orçamentos para o ano. 

O Tricolor informou pela assessoria que não divulgaria números, mas o clube passou o ano com problemas para pagar os salários dos jogadores, ao final de abril do ano passado o clube tinha a terceira maior dívida: R$ 560 milhões. 

Já o Botafogo no último relatório financeiro de 2018, mostrava que o clube arrecadou R$ 75,6 milhões até o meio do ano. Números mostram que o clube tem a maior dívida entre os grandes do Brasil, e há antecipações de cotas de televisão em torno de 10%.

São Paulo

O Palmeiras nada de braçada, o alviverde tem o segundo maior orçamento do país com R$ 561 milhões, vale ressaltar que esses números não contam com o pay-per-view. Caso o clube assine contrato com a Globo a previsão vai aumentar mais ainda. 

O São Paulo tem uma previsão de receita em R$ 471 milhões, o clube arrecadou cerca de R$ 120 milhões com a venda de jogadores. Porém, o Tricolor Paulista estima que R$ 50 milhões será o valor gasto na temporada e parte desse valor já foi pago na aquisição do atacante Pablo.

O Corinthians estima um orçamento em torno de R$ 399 milhões, o alvinegro ganhou oxigênio com o novo contrato de televisão que chegará à R$ 240 milhões, mas ainda continua com um peso nas costas: a Arena. O Timão prevê despesa em torno de R$ 387 milhões.

A menor receita entre os quatro paulistas fica com o Santos, com R$ 379 milhões, mas o Peixe fecha o ano com superávit de R$ 135 milhões por conta de uma parcela já recebida pelo Real Madrid na venda do Rodrygo, o clube ainda vai receber a maior parte do dinheiro em junho de 2019. As despesas previstas serão de R$ 210 milhões.

Minas Gerais

Em minas, o Atlético fecha o ano com um pequeno superávit: A receita prevista pelo Galo é de R$ 304,8 milhões, com despesas de R$ 302,1 milhões. E almeja um ganho de R$ 70 milhões com a venda de jogadores.

Já o Cruzeiro não disponibilizou seu orçamento, o clube passa por uma crise financeira, em 2017 o clube devia em torno de R$ 400 milhões, sendo as mais preocupantes as ações que o clube respondia na Fifa. Como a compra do Abila junto ao Huracán. 

Rio Grande do Sul

No Sul, o Grêmio tenta enxugar as dívidas montando bons times, essa tem sido a política do clube nos últimos anos. A receita será de R$ 307,4 milhões e as despesas previstas de R$ 222 milhões.  

O Inter tem uma dívida em torno de R$ 700 milhões e tenta diminuir a exemplo de seu maior rival. O Colorado não divulgou ainda seu orçamento para 2019, segundo a assessoria do clube, será divulgado na próxima quinta-feira (3).


*Créditos da imagem destacada no post e nas redes sociais: Divulgação/Flamengo

Apoie o MRN e ajude o nosso projeto a melhorar cada vez mais. Saiba mais em bit.ly/tutorialapoioforum

Inscreva-se no canal na TV MRN: bit.ly/CanalTvMRN

LEIA TAMBÉM


Compartilhar: