Compartilhar:

Por Diogo Almeida. Twitter: @DidaZico

A novela colombiana mais assistida no Brasil está prestes a chegar ao capítulo final. O destino do protagonista é jogar futebol na Arábia Saudita.

Afastado na semana passada por recusar-se a viajar para Fortaleza, o volante foi reintegrado na última terça-feira. A partida diante do Internacional, pela Libertadores, foi sua última pelo Flamengo. Em Nota Oficial , o clube informa sobre a negociação com o Al Hilal:

O Clube de Regatas do Flamengo reabriu o processo de negociação com o Al Hilal para eventual transferência do atleta Gustavo Cuéllar.

A direção o autorizou a viajar e tratar as pendências da negociação.

Site Oficial CR Flamengo

Cerca de 10 minutos depois da publicação do Flamengo, o Al Hilal fez um “pré-anúncio” nas suas redes sociais. No post, com a legenda “Novo fichaje (novo contratado)” e um vídeo onde um funcionário no CT do clube saudita estende a bandeira da Colômbia.

O jogador deve ser vendido por cerca de 8 milhões de dólares (33 milhões de reais na cotação de hoje). O Flamengo detém 70% dos seus direitos econômicos e o Deportivo Cali os outros 30%.

Trajetória no Flamengo

Cuéllar chegou ao Flamengo em janeiro de 2016, aos 23 anos, vindo do Deportivo Cali. O jogador chamou a atenção de alguns clubes a partir de algumas convocações para a Seleção Colombiana. O Cruzeiro esteve próximo de fechar com o atleta, porém, o Flamengo fez proposta melhor e ganhou a concorrência. A negociação girou em torno de 8 milhões de reais.

Foto: Gilvan de Souza / Flamengo

O primeiro ano não foi fácil. O jogador até começou como titular com o técnico Muricy Ramalho mas logo perdeu a vaga para Márcio Araújo. A reserva se manteve durante o período Zé Ricardo.

O jogador chegou a quase ser emprestado para o Vitória-BA. Com a saída de Zé Ricardo e a chegada do compatriota Reinaldo Rueda, Cuéllar ganhou confiança para se firmar no time principal.

O bom posicionamento em campo, o passe qualificado e a intensa caça para desarmar os adversários logo o fizeram xodó da torcida do Flamengo e titular incontestável.

Durante a boa fase do time sob o comando de Barbieri, seu contrato foi renovado e o salário reajustado. Começava justamente a partir dali os problemas do jogador com o clube. Ao saber que o valor do seu salário incluía os impostos, sentiu-se traído pelo clube. Além disso, acusou seu empresário de não o favorecer na negociação. Começava ali uma séria de episódios forçando a saída a todo custo.

Entrevista encomendada

Enquanto estava com a Seleção Colombiana para a Copa América, Cuéllar concedeu entrevista para Ana Helena Goebel. Eventualmente esposa do seu novo empresário, Gian Petruzziello.

Para Goebel, disse estar prestes a realizar o sonho de jogar na Europa. O episódio irritou os dirigentes rubro-negros, que não sabiam de nenhuma proposta do Velho Continente.

gol de gol cuellar colombia x paraguai copa américa
Foto: Federação Colombiana de Futebol / Divulgação

De fato, não havia nada de concreto da Europa. Cuéllar chegou até a sonhar com o futebol italiano. No entanto, a proposta do Bologna não foi veio. O jogador foi oferecido também para o futebol turco e chinês. Já o interesse do Al Hilal ficou bem claro.

Gustavo Cuéllar sai pela porta dos fundos da Gávea. Com certeza sem simpatia da torcida e os grandes títulos que virão em breve.

Não deixe de ler também

Compartilhar: