Compartilhar:

Após oito anos o Flamengo voltou a vencer em uma última rodada do Campeonato Brasileiro. Com a vitória sobre o Vitória, o rubro-negro carioca derrubou o tabu que vinha desde a 2 a 1 sobre o Grêmio, jogo que garantiu o hexacampeonato ao clube em 2009.

Naquela ocasião, David Braz e Ronaldo Angelim marcaram na virada sobre o tricolor gaúcho, que saiu na frente com gol de Roberson. A vitória permitiu que o Mengão comemorasse um título que não vinha desde 1992. Na tarde deste domingo (03), Rafael Vaz e Diego repetiram a virada e, consequentemente, a vitória sobre o Leão baiano. O resultado manteve o Fla na 6ª colocação, garantindo-o na fase de grupos da Copa Libertadores de 2018.

Nos sete anos sem vitórias na 38ª rodada do Brasileirão, o Mais Querido do Brasil contou com seis empates e uma derrota. Em 2010, um 0 a 0 contra o Santos. Naquele ano, o Flamengo teve um péssimo returno, somando 4 vitórias, 10 empates e 5 derrotas, terminando na 14ª colocação, uma grande decepção após o Hexa na temporada anterior. O clube paulista terminou em 8º.

No ano seguinte (2011), novo empate. No Maracanã, 1 a 1 contra o Vasco, gols de Diego Souza e Renato Abreu. O resultado acabou com as chances que o cruzmaltino tinha de ser o campeão brasileiro. Já o Fla, que tinha Ronaldinho Gaúcho, Thiago Neves e cia naquela temporada, foi o 4º colocado, terminando a liga com o segundo melhor ataque.

Em 2012, mais um empate. Desta vez por 2 a 2, mas contra outro rival: o Botafogo, que ficou duas vezes na frente do placar, com gols de Sassá e Vitor Júnior. Nixon e Vágner Love fizeram os gols rubro-negros naquela que foi a última partida de Patrícia Amorim na presidência do Flamengo e também o último ano antes da era Eduardo Bandeira de Mello. O resultado manteve o Fla em 11º e deixou o “Glorioso” em no 7º lugar, que, com os três pontos, teria sido um 5º.

O ano de 2013 foi tenso. O Fla foi campeão da Copa do Brasil em cima do Atlético Paranaense e por muito pouco não foi rebaixado pela primeira vez em sua história. Na última rodada, Hernane “Brocador”, artilheiro do país na temporada, abriu o placar para o rubro-negro, que viu Souza empatar para o Cruzeiro. O resultado salvou o clube da Série B, no entanto, a escalação irregular de André Santos o fez perder pontos e terminar como o primeiro fora do Z4, à frente apenas da Portuguesa, que também foi penalizada. Vale lembrar que o rebaixado após o apito final foi o Fluminense, salvo por ação judicial.

No ano seguinte, Luiz Antônio abriu o marcador e Luan empatou no 1 a 1 contra o Grêmio. O Fla terminou em 10º, mas poderia ter sido o 8º em caso de vitória. O tricolor gaúcho terminou em 7º.

Em 2015 aconteceu a única derrota no período. Com gols de Dudu e Vitor Hugo, o Palmeiras bateu o Mengão por 2 a 1. Pará marcou o gol de honra rubro-negro. O irregular Flamengo de dois anos atrás terminou na 12ª colocação. Foram 8 vitórias, 2 empates e 9 derrotas no segundo turno, somando, ao todo, 15/4/19 respectivamente. O Porco foi o 7º colocado.

No ano passado o Fla ficou no 0 a 0 contra o Atlético Paranaense. O resultado tirou o rubro-negro da vice-liderança, sendo ultrapassado pelo Santos, que ficou com os mesmos 71 pontos. A temporada 2016 foi de recorde de pontos para o Maior do Rio. O Furacão terminou em 6º, garantindo vaga na Libertadores, ficando no mesmo grupo e eliminando o Mengão na fase de grupos.

O Campeonato Brasileiro acabou mas a temporada do Mengão ainda continua. Disparado o clube que mais jogou no ano, atingindo número recorde de jogos em uma única temporada, o rubro-negro ainda disputa a final da Sul-Americana, contra o Independiente, chance de um título internacional para amenizar o 2017 decepcionante.

Compartilhar: