Compartilhar:

O volante William Arão concedeu entrevista coletiva no CT Ninho do Urubu, na manhã desta quarta-feira (13), e falou novamente sobre a tragédia da última semana, da homenagem a Jorge Eduardo e Rykelmo e do Fla-Flu decisivo de quinta.

Leia também

Confira trechos da coletiva

Jorge Eduardo e Rykelmo

”Eu sai de casa hoje dizendo que não iria chorar. … Quando fiquei sabendo o pedido da mãe do Jorge, me senti emocionado, junto com minha família. Agora fiquei sabendo que a mão do Rykelmo pediu também. Me sinto honrado de saber que tive uma influência positiva, mesmo eu cometendo erros. Queriam parecer comigo. Para mim é muito forte. Escrevi um texto para a mãe do Jorge. Não vou levá-lo nas costas apenas para o jogo de amanhã. Vou levar par ao resto da minha vida. Marcado para sempre”.

Foto tirada com Jorge Eduardo em 2016

”Foi em 2016. Estaria mentido se falasse que lembrava. O contato no dia a dia com essas crianças é emocionante. A gente vê o brilho no olhar delas, os braços arrepiados. Quando vi a foto me emocionei ainda mais, ao saber que eu era um ídolo”.

Superar a tristeza

”A gente não tem uma fórmula mágica, algo que possa fazer que a gente vá esquecer ou superar tudo num estalar de dedos. Vai superando a cada dia, indo trabalhar, honrando esses meninos, nosso trabalho, sonhos, não acredito que essa dor possa sumir, mas com o tempo a gente vai tentando encontrar forças para seguir em frente. O Abel deu uma palavra para o grupo, as palavras foram muito importantes para nós, temos que nos escorar nos companheiros para que um possa ajudar o outro”.

Clima para o Fla-Flu

”Vai ser difícil, não é um jogo qualquer. Não tenho palavras pra descrever como vai ser, a gente vai tentar acordar amanhã e dar mais um passo adiante. A gente sabe que vão ser muitas homenagens, coisas lindas para eles. A gente também tem um jogo, a gente vai honrar eles como a gente sempre fez no Flamengo, entrando em campo e dando o nosso máximo”.

Jogar pelas vítimas

”Temos que nos ajudar, conversar, nos escorar. Amanhã será um próximo passo. A dor não vai sumir. Juntos teremos mais forças para seguir em frente. Vamos honrar dentro de campo os sonhos desses meninos. Dez deles não vão poder viver esse sonho”.


*Créditos da imagem destacada no post e nas redes sociais: Flamengo/Divulgação

Apoie o MRN e ajude o nosso projeto a melhorar cada vez mais. Saiba mais embit.ly/tutorialapoioforum

Inscreva-se no canal na TV MRN: bit.ly/CanalTvMRN

Compartilhar: