Compartilhar:

Por Mauro Beting

Grêmio x Flamengo fizeram o melhor jogo pós-Copa em 2018. E creio que o melhor pré, também, na quarta-feira. No sábado, os times que melhor jogam no Brasil (ou mais bonito jogam, e mesmo assim têm as defesas menos vazadas do BR-18) não jogaram tanto. E ainda fizeram bem. Mesmo com o Grêmio com 11 reservas (e pelo menos alguns com potencial para serem titulares em muitos times). Mesmo com o Flamengo com a dupla de zaga reserva, e sem Diego. Mantendo a dinâmica é ótima movimentação dos quatro meias que tanto qualificam o jogo e confundem a marcação rival.

Jael teve o pênalti que ele tanto treina para bater, aos 26. Mas meio que recuou para Diego Alves defender o terceiro em sete cobrados contra ele no Flamengo. Justo. Eu não teria marcado a bola no braço de Rodinei. Mais um pênalti discutível daqueles muitos que se marcam no Brasil.

Foi a maior chance de um bom primeiro tempo. Mas sem tantas oportunidades até o gol de Jael, aos 46, em cabeçada dele na bola e também raspada na cabeça de Marinho. Para arrancar sangue de quem a torcida queria o mesmo depois do pênalti perdido.

Aos 3, Juan errou um bote, Jael acertou o passe, e Marinho deslocou Diego Alves. O Flamengo chegou a ter 65% da bola. Mas mais perigoso era o Grêmio com Jael finalizando é construindo, Marinho e Pepê bem pelos lados, Douglas pifando as bolas, e o Flamengo pifando atrás em outro sentido, criando pouco mesmo com Geuvânio e Marlos entrando depois (ou também por isso). Nem com Lincoln ao lado de Uribe deu jeito e jogo. Também porque Jailson entrou bem como zagueiro depois da lesão de Bressan ainda no primeiro tempo, com o promissor Matheus Henrique fechando bem os espaços.

Derrota normal para o Flamengo que não vence o Grêmio em Brasileiros no Sul desde 1994. Mas anormal por aquilo que fizera na quarta contra um Grêmio que se mantém firme e forte independente do time e dos jogadores. Ou melhor: dependente do time que joga mesmo como equipe.

Imagem destacada no site e redes sociais: Gilvan de Souza / Flamengo

LEIA TAMBÉM

> Verga e tesa
> O céu infernal rubro-negro
> Grêmio 1 x 1 Flamengo: um gigante com sua tradição do jogo bonito em território hostil
> Explorando juntos o IVI – A criptomoeda do esporte
> Exames definirão quais jogadores serão poupados contra o Grêmio
> Explorando juntos o IVI – A criptomoeda do esporte
> No Sul, Piris da Motta se junta ao restante do elenco
> Zico entrevista Gustavo Cuéllar
> Ciclo de Guerrero no Flamengo está próximo do fim
> Piris chega ao Flamengo com a missão de manter legado de paraguaios
> Grêmio 1 x 1 Flamengo: o empate épico
> De olho na Fla Tv: Flamengo retoma os trabalhos no Sul
> Com a chegada de Piris, Flamengo fecha o ciclo de contratações
> Com 7 estrangeiros no elenco, saiba quais são as regras para usá-los
> Precisamos conversar sobre Gustavo Cuéllar
> Conselheiros do Flamengo se reúnem na noite desta quinta-feira para julgar novamente Kleber Leite
> Lincoln, o caçador de gols

Apoie o MRN e ajude o nosso projeto a melhorar cada vez mais. Com R$ 10,00 por mês você participa dos nossos grupos de discussão no Whatsapp e Telegram. Seja assinante no Picpay: picpay.me/MRN_CRF ou apoiador no Apoia.se: apoia.se/mrn. Pensa em alguma outra forma de parceria? Entre em contato pelo 21 99419-6540.

Compartilhar: