Compartilhar:

Nos surpreendemos a cada dia com histórias emocionantes no mundo do Futebol. Superação. Talvez seja essa a palavra que defina o início da carreira de um atleta profissional. E também é palavra-chave na vida da atacante Flávia Giovanna, 25 anos, atleta do Flamengo/Marinha.

Há 10 anos, em Resende-RJ, Flávia coletava materiais nas ruas do município para treinar no Volta Redonda Futebol Clube. “No meu primeiro clube (que era o Volta Redonda), eu catava ferro velho na rua para poder ir treinar todos os dias. Eu catava tudo, ferro, latinha, panela, garrafa, papelão, plástico, fio e bateria”. A distância entre as cidades é de aproximadamente 50km.

Flávia em seu primeiro clube, o Volta Redonda

A jogadora foi criada pelos avós. Mesmo não tendo muito apoio e atenção dos mesmos, foram os pilares de Flávia. “Fui criada pelos meus avós, não tive apoio deles, pois eles têm 12 filhos, além dos netos. Sempre corri atrás de tudo sozinha, mas eu entendia a situação. São as pessoas que eu mais amo”.

Flávia ainda revela um lamentável ocorrido quando jogava em um time paulista: “O técnico desse time pediu para eu machucar uma atleta da Portuguesa. Eu disse que não, e então ele me mandou embora no dia do meu aniversário, me mandando embora do alojamento e do clube. Na época, meu salário era de R$ 350,00 e eu ainda pagava a auto escola. Como fiquei sem clube, tive que parar também”.

Flávia Giovanna chegou ao Flamengo/Marinha em 2017, após passagem pela Portuguesa. Desde então, disputou 33 jogos, fez 23 gols e foi bicampeã estadual (2017 e 2018), além do título dos Jogos Mundiais Militares em 2018. Ainda na temporada passada, foi a vice-artilheira da equipe, com 12 gols marcados.

Créditos imagem destacada e redes sociais: Rodrigo Galvão Fotografia

Leia mais:

Atletas do Flamengo/Marinha se solidarizam após incêndio no Ninho do Urubu

Conheça o elenco do Flamengo/Marinha para a temporada 2019

Dany Helena acerta permanência no Flamengo/Marinha para 2019

Carol Matos: cara nova do Flamengo/Marinha em 2019

Apoie o MRN e ajude o nosso projeto a melhorar cada vez mais. Saiba mais em bit.ly/tutorialapoioforum

Inscreva-se no canal na TV MRN: bit.ly/CanalTvMRN

Compartilhar: