Compartilhar:

(Está concentrado. Desliza os dedos sobre a vítrea superfície do pequeno aparelho. Vai transpondo as etapas do processo de cadastramento. Está disposto a informar nome, idade, estado civil, endereço e tudo o mais que se fizer necessário. Agora lhe é pedido que indique uma imagem. Não sem certa dificuldade, logra afixar um desenho que transfunde uma imagem do Zico a um fundo em negro e rubro. Enfim suspira. Enfim, pronto).

– Finalmente consegui abrir minha conta no Twitter. Preciso fazer minha primeira postagem. Ahn… Já sei, hoje tem jogo. Vou lançar “Hoje é dia de Flamengo! Bora Mengão, vamos ganhar!”

<< Ei ei ei, o que é isso? Não é o momento de pachequismo e ufanismo. O time nessa draga... Quer ser chamado de baba-ovo da Diretoria? >>

(A voz zumbe de dentro de seus tímpanos, silenciosa e estridente como uma enxaqueca. O suficiente para fazê-lo interromper o movimento dos dedos).

No blog: A corrida de canoas e como planejar passa também pelo óbvio

– Hum, pensando bem, acho melhor ser mais crítico. Mais “cabeça”. Vamos ver… “Hoje tem Flamengo. Que esse bando de frouxos não nos envergonhe. Ganhar é obrigação!”

<< Peraí! Vai jogar energia negativa no dia do jogo? Que espécie de torcedor é você? Time titular tá invicto, é líder na Libertadores... O que você quer mais? Vão lhe chamar de corvo, de cassandra, ou pior, de botafoguense! >>

EPA, BOTAFOGUENSE NÃO! AÍ É OFENSA PESSOAL!

(Exalta-se num espasmo e depois, percebendo-se um tanto ridículo por esbravejar sozinho em seu quarto, tenta esquecer o sibilar que ribombou em seus miolos. Agora coloca o celular ao lado e resolve pensar mais um pouco).

– É, esse negócio de postar coisa sobre o jogo não vai dar certo. Deixa eu ver então… Já sei, posso falar dos jogadores. O Diego deu entrevista, né? Pronto, lá vai. “Diego está tentando assumir a responsabilidade? Bacana, precisamos de algo assim.”

<< Deixe de ser ingênuo, o Diego é muito bem assessorado, isso é coisa ensaiada pra limpar a barra com a torcida. Tá precisando é deixar de ajeitar cabelinho e começar a resolver de fato. >>

– Hem… Hum… Acho melhor dar uma apertada. “Muito papo e pouca bola. Diego precisa falar mais é com os pés e deixar de ser pipoqueiro.”

<< É por isso que nenhum jogador dá certo no Flamengo. O cara é o melhor jogador do time, admirado por geral, elogiado até pelo Tite, mas pra essas malas daqui ele não serve. Complicado, viu? >>

(Começa a perceber que esse negócio de postar em rede social não é tão simples como parece. Já está há meia hora e ainda não conseguiu publicar nada. A rigor, não sabe como lidar com seus barulhentos fantasminhas internos, que parecem cada vez mais desenvoltos).

– Tudo bem, Diego vai dar confusão. Falar do Guerrero, então. Tá acabando a suspensão, vou dar uma moral pra ele. “Força, Guerrero, tá fazendo falta!”

<< Você não pode estar falando sério. Virou viúva do Guerrero agora? O cara ganha 1 milhão pra fazer cara de choro e perder gol? Nem pense em postar isso! >>

– Pô, tá osso. Deixa eu ver… “Guerrero perto de voltar. Se voltar. Será que vai deixar de ser dinheiro jogado no ralo? Será que vai botar o pezinho? Copa…”

<< Isso, esculhamba mais. Faça o jogo da imprensa paulista e dos arco-íris. Guerrero é um dos melhores atacantes do país. A hora que sair daqui, vai ter time fazendo fila pra levar. É ídolo no país dele e tal. Mas aqui não serve. Se você quer se alinhar aos que defendem que nada presta, que nada tem valor, vá em frente! >>

– Ok. Nada de jogadores, então. Falar de alguma coisa mais, digamos, unânime. O CT novo. Não é possível que alguém esteja achando ruim as obras do CT. Deixa eu ver, achei uma foto. Só comentar em cima, agora. “Imagem das obras. Esse CT vai ficar fodástico!”

(Chega a preparar o tweet e está pronto pra, enfim, publicar alguma coisa, mas no último momento é interrompido)

<< Sabia! No fundo você é um militante foca. Um lambe-solas do Banana. Um comedor de pizza. Vai postar foto do CT, daqui a pouco da piscina, depois vai publicar prêmio do Itauzão, e por fim vai cuspir regra querendo comemorar seu sexto lugar em paz! Smurfete! Devolva meu Flamengo! >>

– Não tinha pensado por esse lado. Nada de fotos, então. Vou arrumar isso. Deixa eu ver… “CT nababesco em ano de eleição. Enquanto isso, o time na lama. Cadê o dinheiro do VJ?”

<< Cassandra! Oportunista! Bapete! No fundo você torce é contra! Quer o que? O tempo da corja de volta? Tá com saudade da Patrícia? Vai ver o legal era atrasar salário e ser despejado de terreno. Pois é. Siga batendo nos bons e vai ver quem vai sobrar pra tocar o barco! Quer o Flamengo de volta? O Flamengo que brigava pra não cair? Que fingia que pagava pros caras fingirem que jogavam? >>

– CHEGA!

(O urro vem das entranhas. Dessa vez não se sente ridículo, mas irritado. E está pouco se importando, porque agora vai começar uma inflamada arenga. Pras paredes e, principalmente, pras infernais vozes que pipicam como grilos em sua esfolada mente)

– O que vocês querem? Não pode elogiar, não pode criticar… Eu quero comentar fatos e discutir ideias, foi pra isso que abri a conta. Será o catzo que isso não é possível? Será que não posso simplesmente lançar meus posts de modo espontâneo? Não posso reclamar de um jogo ruim e exaltar um momento bom? Por que eu tenho necessariamente que seguir uma linha? Um partido? Uma seita? Por que preciso obrigatoriamente xingar e ofender quem não concorda comigo?

É porque assim são as coisas hoje.

<< Sim. Pra entrar numa rede social, precisa marcar uma posição firme. Senão é desacreditado. Ou você nunca viu aqueles RTs históricos, de coisas que o cara defendia lá atrás e agora fala o contrário? Isso desmoraliza. >>

– Mas aí às vezes o contexto é outro, oras (pensa vagamente em parar com esse diálogo surreal, mas resolve seguir com a coisa). Não dá pra simplificar todos os casos. E tem outra, eu sou torcedor, não analista de desempenho financeiro ou administrativo. Quero ganhar jogos, comemorar, tirar onda com os rivais, gritar “é campeão”. É difícil isso?

<< Você vai perder likes. >>

<< De fato, será difícil amealhar RTs. Poucos vão lhe seguir. Você fará parte do limbo. >>

– Olha, quer saber? Vou rascunhar alguns tweets aqui. Do jeito que me vier na cabeça. Depois pego tudo e publico de vez. Aí vocês não me enchem mais o saco.

(Abre um editor de texto no celular e começa a teclar sem interrupção. Aos poucos as frases vão preenchendo toda a tela do equipamento. Ao terminar, contempla a obra. Parece satisfeito).

“Problema do time não é só jogador. Temos bons nomes, mas a impressão é que são mal preparados”;
“No fim do ano termina o mandato. Boas ideias, vários êxitos, mas profundo fiasco na essência”;
“Rodrigo Caetano, fez alguns bons negócios mas não conseguiu criar um elenco vencedor”;
“Mengo joga hoje. Temos mais time, podemos e devemos vencer. Não quero nem pensar em outra coisa”;
“Diego. Parece querer vencer aqui, mas acho que o líder não pode ser ele”;
“Guerrero: Flamengo paga a ele salário de estrela. Mas o peruano é só um coadjuvante de alto nível”;
“Dizem que o CT vai ficar belo e avançado. Mas e o outro? Esse cronograma era previsto?”

(Olha o conjunto de frases, sente-se à vontade com o conteúdo. Nada muito aprofundado, depois os argumentos se desenvolvem. Corre um dedo aqui, trisca outro ali, e pronto. Todos os tweets postados. Sente-se cansado. Pensa em tirar uma soneca. Mas, ao pousar a cabeça no travesseiro, volta a ouvir as, agora, familiares vozes do seu aquém e além. Parecem mais fortes, tão intensas que lhe remetem a uma imagem de um inquisidor apontando seus dedos grossos à face, como que o encaminhasse ao punitivo ardor eterno do fogo dos pecados expiados. A fogueira dos proscritos. Dos malditos.)

ISENTÃO! ISENTÃO!
 

* * *

Boa semana a todos,
 

Imagem destacada no post e redes sociais: http://www.1zoom.me/pt/wallpaper/519098/z17561.9/1280×720
 


Adriano Melo escreve seus Alfarrábios todas as quartas-feiras aqui no MRN e também no Buteco do Flamengo. Siga-o no Twitter: @Adrianomelo72.


 


Olá, grande rubro-negro! Quer entrar para o nosso grupo exclusivo de Whatsapp, participar de sorteios de livros incríveis sobre o Flamengo, ter acesso a matérias antes de todo mundo, virar blogueiro do Mundo Rubro Negro e ainda contribuir para o crescimento do projeto com o melhor conteúdo sobre Flamengo da internet? Entre para a nossa comunidade de apoiadores! Saiba mais clicando aqui.


Compartilhar: