Compartilhar:

A duas rodadas do fim, e precisando tirar uma vantagem de cinco pontos, o Flamengo enfrentará o Cruzeiro neste domingo (25) no Mineirão com a necessidade de vencer para continuar na briga pelo título do Campeonato Brasileiro. O Rubro-Negro terá que contar com força máxima, e um pouco de estrela. Para isso o técnico Dorival Júnior precisará utilizar muito bem os estrangeiros do time, principalmente dois colombianos que estão se destacando nos últimos jogos. Explica-se.

Que o volante Cuéllar é um dos mais querido, se não o mais querido, pela Nação Rubro-Negra é fato. Que o camisa 26 está já há um bom tempo se destacando no time principal também é fato. Mas, outros dois compatriotas do colombiano vivem bons momentos com a camisa do Flamengo, são eles Uribe e Berrío, ambos que pouco apareceram na temporada – um por opção e o outro por lesão.

Nos últimos cinco jogos, Uribe e Berrío, juntos, participaram de pouco mais de 57% das jogadas de gol do Flamengo, seja com assistências ou gols. Enquanto Uribe marcou diante de São Paulo (2-2)  e Grêmio (2-0), Berrío serviu Dourado e Diego nas partidas contra Santos (1-0) e Grêmio (2-0), respectivamente. Foram cinco partidas, sete gols e quatro participações diretas – vale destacar que Berrío jogou em apenas três, vindo do banco em todas as oportunidades; já Uribe ficou de fora do jogo diante do Sport.

Ano para os colombianos era ruim até agora

Desde a volta da parada para a Copa do Mundo no Flamengo, o atacante Fernando Uribe não vinha aparecendo. Quando chegou, o colombiano logo foi utilizado com titular em algumas partidas, mas pouco rendeu nas mãos de Maurício Barbieri, antigo treinador. No total foram 13 jogos e apenas um gol marcado – sob a batuta de Dorival já são oito jogos, cinco gols e principalmente a definição de que Uribe é, de fato, o titular do ataque rubro-negro nessa reta final.

O caso de Berrío é mais icônico. Após sofrer uma grave lesão no joelho, a mesma que Ronaldo sofreu pela Inter de Milão, Berrío ficou um total de dez meses sem atuar pelo Flamengo, só fazendo fisioterapia e em certos momentos treino regenerativo, nada intenso. Agora já recuperado, o ‘Bolt da Gávea’ corre para tentar recuperar o tempo perdido. São 105 minutos apenas em campo no ano, mas nos últimos três jogos o colombiano demonstrou em campo toda a força que teve na recuperação e sempre que entrou mudou o jogo.

 

Créditos imagem destacada: Gilvan de Souza/Flamengo

Apoie o MRN e ajude o nosso projeto a melhorar cada vez mais. Com R$ 10,00 por mês você participa dos nossos grupos de discussão no Whatsapp e Telegram. Seja assinante no Picpay: picpay.me/MRN_CRF ou apoiador no Apoia.se: apoia.se/mrn. Pensa em alguma outra forma de parceria? Entre em contato pelo 21 99419-6540.

Inscreva-se no canal no Youtube e acompanhe os programas MRN Live, o MRN Entrevista e muito mais! > bit.ly/CanalTvMRN

Compartilhar: