A grande vitória do Orgulho da Nação, com muita raça e determinação, levou o Flamengo a ir com tudo para Mogi das Cruzes em busca da vitória para empatar a série, que no momento está 2 x 1 para os paulistas. A bola laranja é levantada neste sábado (12), às 14h, no Ginásio Hugo Ramos. Diante do cenário, o Jogo 4 da série de semifinal do Novo Basquete Brasil continua valendo a vida para o Rubro-Negro. A partida conta com a transmissão do SporTV e da Band. Em caso de vitória, o Mais Querido força o Jogo 5, e o duelo volta ao Rio de Janeiro para a decisiva partida.

No último confronto da série, o Flamengo conseguiu se sobressair diante do adversário, após perder as duas primeiras partidas de maneira mais apática que o habitual. O Rubro-Negro se encontrou em quadro e dominou Jogo 3 desde o inicio, com destaque para o ala-pivô, Olivinha, que marcou mais um duplo-duplo em sua carreira.

O capitão e ídolo do Orgulho da Nação, Marcelinho Machado, atua em sua última temporada dentro das quadras, e a próxima partida, tanto quanto o Jogo 3, pode ser sua última, mas o ala rubro-negro não se mostra intimidado, e confia plenamente no grupo para lutar por cada bola na próxima partida.

“O esporte serve muito para mostrar o caráter das pessoas. A gente vive muito as relações e me sinto muito orgulhoso em ser capitão desse time. E como falei antes, era um momento de vida ou morte. Podemos ter uma situação que não esteja legal aqui ou ali, mas fechamos as mãos e jogamos. Se a gente vai passar para a final ou não, não sabemos o futuro. Mas que eu tenho muito orgulho desse time, eu tenho. Desde o início da temporada, como um apoia o outro, e é assim que a gente vai produzir para buscar essa vitória lá.”

O ala-armador, Ronald Ramon, também comentou sobre a decisão deste sábado, afirmando que é jogo de vida ou morte para as pretensões do Mais Querido na temporada.

“É um jogo de vida ou morte. Nós compreendemos que lá é difícil, entretanto, temos que estar focados naquilo que sabemos fazer e no que treinamos durante essa semana. É claro que relembrar esse confronto de 2016 é uma sensação boa. Na época, estávamos no mesmo cenário e conseguimos o resultado. A mentalidade precisa ser igual. É outro elenco, mas o clube é o Flamengo. A camisa fala por si. Vamos dar nosso melhor para vencer o duelo, estamos fechados nisso.”

No Jogo 1, o Rubro-Negro não foi capaz de sair com o triunfo no território mogiano, com a equipe paulista dominando o garrafão e não permitindo o jogo de transição do Orgulho da Nação. Com destaque para a atuação da dupla Tyrone e Shamell, fecharam a primeira partida da série em 79 a 62. No Jogo 2, o Flamengo jogou diante da Nação no Rio de Janeiro, mas sofreu outro revés, sendo dominado pelo Mogi das Cruzes, que liderou a partida de ponta a ponta, fechando em 88 a 74.

Com uma rivalidade que vem surgindo nos últimos anos, Flamengo e Mogi estão se encontrando pela terceira vez nas semifinais do Novo Basquete Brasil. Os primeiros confrontos aconteceram nas temporadas 2013/2014 e 15/16 e o Orgulho da Nação saiu vencedor nas duas oportunidades. Na temporada 2013/14, aconteceu o primeiro duelo, o Mais Querido fechou a série em 3 a 1. No jogo decisivo, realizado em Mogi das Cruzes, o Rubro-Negro bateu a equipe paulista pelo placar de 79 a 71, com grande atuação do pivô norte-americano Jerome Meyinsse. Marcando 34 pontos, o camisa 55 ainda pegou seis rebotes e decretou a classificação rubro-negra para a final da competição, diante do Paulistano, finalizada com o terceiro título do FlaBasquete no NBB.

Na temporada de 2015/16, mais uma série de incrível equilíbrio entre as equipes. O Flamengo virou a série para cima do Mogi, após um lindo toco de Marquinhos no derradeiro lance do jogo quatro, forçando a quinta partida. No último confronto, contando com a Nação lotando o Tijuca Tênis Clube, o Mengão triunfou por 79 a 75. Olivinha foi o destaque do jogo com 22 pontos e oito rebotes. Na sequência, o Orgulho da Nação foi campeão novamente, mais uma vez em cima do Bauru, chegando ao pentacampeonato.

O Rubro-Negro conta com 60% de aproveitamento diante do Mogi, na atual temporada, depois das derrotas na série de semifinal. Já na fase regular, o time da Gávea tinha duas vitórias em dois jogos. No primeiro confronto da fase regular no Rio de Janeiro, o clube da Gávea venceu por 77 a 71 e chegou ao topo da tabela pela primeira vez na fase regular. No jogo de volta, o Mais Querido venceu de novo, dessa vez por 75 a 72, com destaque para os 20 pontos do armador, Cubillan.

O Flamengo precisa da vitória para forçar um quinto jogo, que aconteceria no dia 15 de maio, terça-feira, na Arena Carioca 1, no Rio de Janeiro.

 

Quer ser apoiador do Mundo Rubro Negro? CLIQUE AQUI