Compartilhar:

Raphael Costa, da equipe MRN Informação

Começará na próxima semana a jornada do Flamengo eSports no Mundial 2019.
A missão de passar da Fase de Entrada não é nada fácil: além de cair no chamado “grupo da morte”, os rubro-negros ainda terão que superar o estigma dos fracassos brasileiros nas competições internacionais.

Sabendo de toda a dificuldade envolvida, e pensando no crescimento e evolução do cenário competitivo do Brasil, algumas organizações demonstraram um espirito de união louvável e se uniram para apoiar e dar forças para brTT e companhia.

A primeira foi a Uppercut Esports, que logo após a final já colocou seu técnico a disposição do Flamengo para auxiliar o time na preparação em solo europeu:

Além disso, a organização com muito bom humor respondeu as provocações vindas da Turquia, que agitaram a comunidade nos últimos dias:

Ainda na linha do bom humor, a Rensga eSports decidiu mandar uma ajuda um pouco diferente, enviando para a concentração um dos pratos típicos da cidade onde foi fundada, Goiânia, em uma ação que divertiu o time e os torcedores:

A Havan Liberty também entrou no movimento de auxilio aos Urubus, e brincou com um suposto envio de um de seus jogadores, Tockers, para auxiliar na preparação do time. O midlaner ajudou no scout para a final do CBLoL e as dicas dele serão bem vindas mesmo daqui do Brasil, pois seu antigo time (INTZ) já conseguiu o feito de derrotar uma equipe da China (EDG) em uma partida do Mundial 2016.

O Flamengo eSports estreia no Mundial 2019 contra a DamWon Gaming. Maiores informações aqui.

O MRN depende do apoio de leitores como você para continuar fazendo uma cobertura criativa, propositiva e ética do Clube de Regatas do Flamengo. ➡ Junte-se a nós

Compartilhar: