Atuações: Muralha entra seguro, Léo Duarte joga bem e Jorge faz golaço

Atuações: Muralha entra seguro, Léo Duarte joga bem e Jorge faz golaço

novaquebraatuações

Pela quarta rodada do campeonato brasileiro, o Flamengo venceu de forma heroica a Ponte Preta em Campinas. O Rubro-Negro chegou aos 7 pontos e encostou nos líderes do Brasileirão 2016. Veja a seguir as notas das atuações dos jogadores.

Alex Muralha: Substituindo Paulo Victor, fora por dores lombares, o camisa 38 não sentiu o peso da fase que vive o rubro-negro. No gol da Ponte, irregular, não teve culpa. Não foi tão exigido, mas mostrou muita segurança e liderança, orientando a defesa, antecipando cruzamentos, além de mostrar qualidade com a bola nos pés. No último lance do jogo, fez a defesa da partida em chute de Felipe Azevedo. NOTA 8

Rodinei: Diferentemente dos jogos anteriores, hoje o lateral-direito não foi tanto à linha de fundo. No segundo tempo, auxiliou a defesa a segurar o resultado. NOTA 6

Léo Duarte: Cada vez mais se firmando na zaga. Hoje foi um monstro, parando os atacantes da Ponte Preta com desarmes fundamentais. Atuação gigante. NOTA 8

César Martins: Chamado às pressas para a partida após a lesão de Juan, o camisa 3 foi um típico “zagueirão”, um pouco tenso no início, César passou a dar chutão em todas as bolas que passavam na frente dele, afastando o perigo. No fim, salvou algumas bolas alçadas na área, cortando de cabeça. NOTA 6,5

Jorge: Melhor partida do jovem jogador no Brasileirão. Melhor na defesa, Jorge foi mais participativo no ataque e foi premiado com um golaço de primeira, que selou a vitória e a queda do tabu de 18 anos sem ganhar da Ponte em Campinas. NOTA 8

Márcio Araújo: Criticado pela torcida, o volante não fez mais que o “feijão com arroz”. Sem arriscar, o camisa 8 fez uma partida regular e, salvo alguns erros, não comprometeu. NOTA 6

Arão: Hoje menos perdido em relação a marcação, jogou com mais compromisso defensivo e deu boa contribuição a Rodinei na proteção do lado direito da defesa do Mengão. Com a bola no pé, sofreu um pouco e errou bastante passes, porém no geral foi importante para o time pela luta, principalmente nos minutos finais do jogo, onde o adversário pressionou bastante em busca do empate. NOTA 6,5

Alan Patrick: Começou totalmente fora da partida, mas após a pressão que culminou com o gol da Ponte Preta, o meia entrou no jogo e tomou conta do setor. Sua mudança de comportamento foi tão importante para o ritmo de jogo do Flamengo, que ele participou diretamente dos dois gols da vitória do Fla. NOTA 8

Cirino: Segue com partidas bem apagadas, destoando do início de ano forte que fez. Hoje foi importante sofrendo faltas que ajudaram bastante o time a se recuperar de momentos de pressão, mas ofensivamente não produziu aquilo que se espera dele. Ainda tentou em vão inverter o lado de atuação com Fernandinho. NOTA 5,5

Fernandinho: Começou até bem, buscando jogadas em velocidade, sofrendo faltas próximas a área, mas em duas faltas desnecessárias tomou dois amarelos e foi expulso. Herança de Muricy, ainda não justificou a que veio. NOTA 4,5

Felipe Vizeu: De longe a pior partida do jovem atacante do Flamengo. Mesmo com a escassez de passes em profundidade, o camisa 47 pouco se movimentou para deslocar a defesa da Ponte e virou presa fácil para os marcadores. Sem mudar sua forma de jogar no segundo tempo, foi substituído por Gabriel. NOTA 5

Cuéllar: Entrou logo após a expulsão de Fernandinho para fechar o meio e assim o fez. Sempre firme e com botes certeiros, o colombiano não precisa de muito tempo em campo para mostrar que tem cadeira cativa nesse time. NOTA 6,5

Gabriel: Substituiu o apagado Vizeu e deu mais velocidade ao setor esquerdo do ataque. Além disso, o camisa 17 ajudou bastante na marcação por aquele lado do campo. Em jogada de contra-ataque, quase conseguiu o terceiro gol. Mesmo limitado tecnicamente e com vigor físico visivelmente baixo, ele sempre demonstra muita dedicação e se entrega totalmente em campo. NOTA 6,5

Ederson: Entrou aos 30’ do segundo tempo com uma única tarefa: prender a bola no ataque e, se possível, ajudar na marcação. E fez isso bem, em três lances o camisa 10 recebeu no meio campo e levou a bola ao ataque, desafogando um pouco a defesa rubro-negra. NOTA 6,5

Melhores Momentos

About The Author

Raony Furtado

Formado em Licenciatura Plena em Educação Física, Especialista em Educação Física Escolar, Professor Especialista de Educação Física pela Rede Estadual de Ensino Médio do Estado do Ceará. Técnico de Futebol Amador, atualmente dirigindo o Marechal Futebol Clube de Mauriti, Ceará.

ANÚNCIO

APOIADORES

ANÚNCIO

Siga-nos no Twitter

NOTÍCIAS DO FLAMENGO