Compartilhar:

A primeira parcela por Arrascaeta já foi paga, o jogador foi apresentado oficialmente, mas o Flamengo pode desembolsar ainda mais do que os 13 milhões de euros que pagará pelo negócio. Segundo apurou a ESPN, o Rubro-Negro pode ter que pagar cerca de R$ 10,5 milhões (2,5 milhões de euros) ao longo de dois anos, além de comprar o restante dos direitos do uruguaio caso apareça uma proposta acima de € 40 milhões.

Conforme divulgou a ESPN em seu site, o contrato de Arrascaeta foi fechado em 5 milhões de euros, sendo 3,5 milhões de euros em uma primeira parcela (já paga) e mais 5,1 milhões de euros a serem pagos no dia 15 de fevereiro. Apesar disso, existem três outras cláusulas no contrato que dizem respeito a Flamengo e Defensor-URU, clube detentor dos direitos de Arrascaeta.

“Caso o atleta jogue 4.000 minutos no ano de 2019 [N.R.: daria 44 partidas inteiras], o Defensor fica obrigado a vender e o Flamengo fica obrigado a comprar 6,25% dos direitos econômicos derivados dos direitos federativos ao Flamengo, ficando estabelecido o valor de 1.250.000,00 euros líquidos [R$ 5,29 milhões], a serem pagos em uma só prestação no dia 20 de fevereiro de 2020”, diz a primeira.

“Caso o atleta jogue 4.000 minutos no ano de 2020, o Defensor fica obrigado a vender, e o Flamengo fica obrigado a comprar, mais 6,25% dos direitos econômicos derivados dos direitos federativos ao Flamengo, ficando estabelecido o valor de 1.250.000,00 euros líquidos [R$ 5,29 milhões], a serem pagos em uma só prestação no dia 20 de fevereiro de 2021”, diz a segunda.

Leia também: Santos acredita que desistência do Flamengo por Bruno Henrique é blefe

Arrascaeta já treina no Rio; uruguaio aguarda volta de Abel e companhia para integrar elenco. (Foto: Marcelo Cortes/Flamengo)

Resumindo, caso Arrascaeta complete 4.000 minutos (44 partidas inteiras) em 2019 e faça o mesmo em 2020, o Flamengo deverá pagar 2,5 milhões de euros referentes a 12,5% dos direitos econômicos do atleta – metade dos valores por cada ano.

Ainda segundo a apuração da ESPN, o Flamengo deverá, por contrato, comprar a porcentagem que restará ao Defensor-URU caso Arrascaeta tenha proposta superior a 40 milhões de euros. O Defensor ainda estipula que, caso não seja cumprido o contrato, o Rubro-Negro será notificado e se não resolver o possível imbróglio será multado em 20%, mais juros de 1% ao mês.

“A partir de 01/01/2021, se aparecer uma proposta por escrito […] superior a 40.000.000,00 euros [R$ 169,31 milhões] ao jogador, o Flamengo fica obrigado a comprar a parte do Defensor, nas mesmas condições oferecidas na venda do vínculo federativo do atleta”.


*Créditos da imagem destacada no post e nas redes sociais: Marcelo Cortes/Flamengo

Apoie o MRN e ajude o nosso projeto a melhorar cada vez mais. Saiba mais em bit.ly/tutorialapoioforum

LEIA TAMBÉM

Compartilhar: