Compartilhar:

Contando com o apoio da Nação em Brasília, no Mané Garrincha, o Flamengo encara o Fluminense nesta quinta (7), às 20h. Para comandar o apito, a CBF escalou um paraense: Dewson Fernando Freitas da Silva é o árbitro principal, auxiliado por Helcio Araújo Neves e Heronildo S. Freitas da Silva. O Mais Querido tem uma vantagem de quatro pontos no topo da tabela após uma importante vitória diante do atual campeão brasileiro, o Corinthians, no Maracanã. O Rubro-Negro busca aumentar ainda mais sua vantagem na ponta da tabela antes da parada para a Copa do Mundo.

Para a disputa do clássico diante do Fluminense, o Flamengo tem cinco jogadores pendurados. Lucas Paquetá, Vinicius Jr., Henrique Dourado, Cuellar e Jonas já foram amarelados duas vezes durante a competição e podem desfalcar a equipe na próxima rodada contra o Paraná. O árbitro paraense tem um alta média de cartões durante o atual Campeonato Brasileiro, atuando em quatro rodadas, com 6,25 cartões amarelos por jogo, além de játter aplicado um cartão vermelho em todo o torneio.

Dewson Freitas, de 37 anos, já esteve envolvido com polêmicas em jogo do time da Gávea. Em 2016, o árbitro paraense prejudicou o Flamengo no jogo contra o Santos, que terminou em 0 a 0 na Arena Pantanal. Naquela ocasião, o presidente Eduardo Bandeira de Mello reclamou publicamente da arbitragem, que não marcou um pênalti claro pelo toque de mão do jogador santista, Caju.

O árbitro, que está no quadro da FIFA, comandou o apito em oito partidas do Rubro-Negro nos últimos anos, sua nona partida no comando do apito de um jogo do Mais Querido vai ser no clássico contra o tricolor carioca, sendo esta a sua segunda atuação neste confronto. Em 2014, também contra a equipe de Laranjeiras, o juiz participou do empate em 1 a 1, em pleno Maracanã. O Mengão se sentiu prejudicado pela arbitragem na ocasião, reclamando de falta do atacante Fred, no zagueiro Chicão, no lance que empatou a partida.

O Rubro-Negro começou sua atual temporada tendo diversos problemas com a arbitragem, seja no Campeonato Brasileiro ou na Libertadores. Apesar da liderança no torneio nacional, o time da Gávea anda sofrendo com graves falhas dos árbitros. Logo na primeira rodada, a equipe carioca lutou muito para apenas empatar enfrentando o Vitória, após um erro grosseiro da arbitragem que marcou um pênalti e expulsou Everton Ribeiro, depois de defender uma bola com seu rosto, alegando mão do atleta. Já na 5ª rodada, diante da Chapecoense, o Rubro-Negro não teve um pênalti ao seu favor assinalado, enquanto o Verdão do Oeste teve uma penalidade mal marcada ao seu favor. Para completar, diante do Vasco da Gama mais uma péssima atuação de Ricardo Marques que perdeu o controle da partida e terminou expulsando dois atletas do Mengão sem justificativa plausível, tirando Rhodolfo e Cuellar do confronto que valia a liderança diante do Galo.

Scout do árbitro em jogos do Rubro-Negro

Vitórias: 2
Empates: 5
Derrotas: 1

Compartilhar: