Compartilhar:

Na noite de última quarta-feira (29), o Flamengo encerrou sua participação na Taça Libertadores da América 2018, vencendo a equipe do Cruzeiro em Belo Horizonte, com gol do zagueiro Léo Duarte. A equipe mineira avançou à próxima fase, já que havia vencido o confronto de ida no Maracanã, por 2 a 0.

Na temporada passada, não passamos da primeira fase da competição. Mesmo com 100% de aproveitamento como mandante, o Flamengo perdeu os três duelos como visitante e deu adeus à competição. Em 2018, a equipe teve aproveitamento considerável como visitante (dois empates e duas vitórias), mas o fraco desempenho como mandante (principalmente por causa da punição que resultou em portões fechados) resultou na eliminação nas oitavas de finais.

Números da campanha do Flamengo

8 jogos – 3 vitórias – 4 empates – 1 derrota – 8 gols marcados – 6 gols sofridos – 54,16%

 

Quesito: Jogos

24 atletas foram utilizados pelos técnicos PC Carpegiani e Mauricio Barbieri no decorrer da competição. 10 deles haviam disputado a Libertadores 2017 pelo Flamengo. Os defensores Diego Alves, Renê e Rodinei foram os líderes no quesito jogos disputados: todos eles disputaram as oito partidas do Mengão.

Gols, assistências e cartões

Três atletas empataram no topo da artilharia do Flamengo na Libertadores 2018: Everton Ribeiro, Vinicius Jr e Henrique Dourado. No quesito assistências e cartões amarelos, destaque para Lucas Paquetá e Diego Ribas: cada um deu 2 passes que resultaram em gol, porém, Paquetá recebeu três amarelos (suspenso no jogo de ida contra o Cruzeiro) e Diego quatro (suspenso contra o River Plate).

Outras estatísticas

Aqui podemos notar que a equipe fez – e sofreu – a ampla maioria dos gols na etapa final do jogo. Apenas Henrique Dourado, no jogo contra o Santa Fe, anotou gol no primeiro tempo. Vale destacar também o aspecto defensivo da equipe, que, jogando como visitante, sofreu gol apenas do Emelec.

Comparação – desempenhos nas Libertadores de 2017 e 2018

Mesmo número de vitórias, menos derrotas e mais empates. Aproveitamento convincente como visitante, mas pífio em seus domínios. O setor ofensivo deixou a desejar: média de um gol por partida.

Créditos imagem destacada: Gilvan de Souza/Flamengo

Apoie o MRN e ajude o nosso projeto a melhorar cada vez mais. Com R$ 10,00 por mês você participa dos nossos grupos de discussão no Whatsapp e Telegram. Seja assinante no Picpay: picpay.me/MRN_CRF ou apoiador no Apoia.se: apoia.se/mrn. Pensa em alguma outra forma de parceria? Entre em contato pelo 21 99419-6540.

Compartilhar: