O Flamengo entrou em campo na tarde deste domingo (12) para enfrentar o Figueirense, pela 7ª rodada do Campeonato Brasileiro Série A. Mirando voltar ao grupo de classificação para a Copa Libertadores da América, o time treinado por Zé Ricardo até que criou boas oportunidades mas, em tarde de milagreiro, o goleiro adversário, Gatito Fernandes, foi o grande ‘vilão’ e impediu uma possível vitória rubro-negra.

Mais do que não ter conseguido vencer, o Fla ainda acabou saindo de Florianópolis com mais uma derrota na bagagem e agora viaja até Minas Gerais, para enfrentar o Cruzeiro na próxima quarta-feira (15) e tentar uma recuperação dentro da competição nacional.

Ao final do jogo, Zé Ricardo concedeu entrevista coletiva à imprensa. Adotando um tom de sinceridade, o comandante reconheceu a superioridade flamenguista durante os 90 minutos, mas também lamentou a falta de efetividade do time no ataque.

“Na verdade, produzimos para conseguirmos um resultado melhor. Especialmente no segundo tempo criamos várias oportunidades, mas a bola não entrou. Encontrou o adversário, o goleiro. Não tivemos calma, por vezes competência, mas um pouquinho de sorte também. Poderíamos ter empatado e acredito que tínhamos condições até de ter virado”, avaliou o treinador.

Apesar das derrotas nas duas últimas partidas, o treinador se mostrou otimista e disse acreditar que o time ainda pode brigar pelas primeiras posições na classificação do campeonato.


“O campeonato é difícil. Há viagens e deslocamentos. A gente acaba tendo adversários mais difíceis pela frente. Jogar aqui no Scarpelli, assim como a partida diante do Palmeiras, é difícil. Poderíamos ter tido resultados melhores. Não vejo isso relacionado à equipe. Continuo com a minha impressão de que o time tem qualidade, elenco. É questão de encaixar para brigar na parte de cima da tabela.”

O técnico interino aproveitou também para explicar o motivo de ter preferido promover a estreia do zagueiro Rafael Vaz e não de Réver. De acordo com Zé, apesar de terem chegado na mesma semana, Vaz acabou saindo na frente por já vir treinando com o grupo , o que acabou ajudando no entrosamento.

“Ele vinha treinando. Participou dos dois coletivos da semana. A gente achou por condição e também necessidade promover a estreia dele. Diferente do Réver, que não atua há dois meses. Acho que foi bem”, pontuou.

“Trabalho com a realidade. Ele (Réver) se apresentou bem fisicamente, mas tem a questão do ritmo de jogo. Ele se coloca na condição de estrear na quarta-feira. Depende do que vai ocorrer e do que vamos precisar”, completou o comandante, evitando antecipar a possível escalação do novo zagueiro rubro-negro.

Com sete rodadas completadas, o Flamengo ocupa a sexta posição na tabela de classificação, com 10 pontos conquistados. Nos setes jogos disputados, Zé Ricardo esteve no comando da equipe em quatro oportunidades.

Neste tempo, o interino conquistou duas vitórias (Ponte Preta e Vitória) e sofreu duas derrotas (Palmeiras e Figueirense). Antes, o Fla obteve um triunfo contra o Sport, ainda quando Muricy Ramalho era o treinador, uma derrota para o Grêmio e um empate com a Chapecoense, ambos os duelos sob o comando de Jayme de Almeida.