Após o empate em 1×1 contra o Palmeiras no Allianz Parque, Zé Ricardo concedeu uma coletiva de imprensa no próprio estádio. Zé esclareceu o maior questionamento de todos os rubro-negros “Por que tirar o Diego?” e comentou sobre o desempenho da equipe e a briga pelo título.



Nação no Aeroporto
A torcida do Flamengo fez uma grande festa no Aeroporto Santos Dumont antes da viagem do time para São Paulo e, na chegada, rubro-negros também foram dar as boas-vindas no Aeroporto de Congonhas. Zé afirmou que sempre espera muito da torcida, entusiasmo, alegria e o desejo de empurrar o time: “A demonstração que recebemos deles nos aeroportos foi de satisfação pela disposição do time e pelas boas apresentações que temos feito. Ficamos felizes por podermos estar dando essa alegria para eles. Ainda faltam muitas rodadas para o campeonato acabar e contamos com esse apoio até o fim”.

Diego
O técnico informou que o jogador vinha de um desgaste muito grande após jogar cinco, seis partidas e que iriam poupá-lo contra o Vitória, porém Diego queria muito jogar aquela partida. “Com um a menos, tínhamos a necessidade de reforçar as laterais e também fechar por dentro, mas mantendo a velocidade pelos lados na saída. Poderíamos ganhar na manutenção da posse de bola com ele em campo, mas ainda tinha muito tempo de jogo para fazermos essa opção. Botamos o Cuéllar, que conseguiu proteger bem a entrada da área. Temos que comemorar o bom resultado obtido aqui”.

Desempenho da equipe
“Foi criada a expectativa em torno de uma grande partida e ela foi correspondida. Foram colocados em campo vários ingredientes para isso. Ficamos com um jogador a menos ainda no primeiro tempo, o que complicou um pouco as coisas. O ideal seria terminarmos o jogo com os 11 em campo. Foi preciso uma solidariedade muito grande por parte dos atletas após esse momento e eles mostraram isso. Foram fantásticos. Poderíamos até ter vencido a partida, pois criamos algumas chances depois do gol. Continuamos próximos ao Palmeiras, o que é muito importante.”

Expulsão de Márcio Araújo
Outra questão que foi muito comentada durante a partida foi a expulsão de Márcio Araújo. Muitos acreditavam que estava nítido que o jogador levaria o cartão vermelho a qualquer momento e que Zé Ricardo deveria substituí-lo. O técnico afirmou: “Não há comentários sobre isso. Não vi o lance de perto, mas o árbitro estava próximo. Pensava em tirá-lo no intervalo da partida, mas infelizmente a expulsão veio antes. Perdemos um jogador de contensão e que estava bem na distribuição de bola”.

Briga pelo título
Zé acredita que o importante no momento é pontuar e não sair do “bolo” que está disputando o título para que o Fla possa se manter na parte de cima quando o Campeonato estiver chegando ao fim. “Ainda há 13 rodadas pela frente. Temos várias equipes crescendo na competição. Sabíamos que seria um jogo extremamente difícil, ainda mais jogando com um a menos desde o primeiro tempo. Se deixássemos eles abrirem 4 pontos de vantagem, a diferença seria mais significativa. Ganhamos um ponto, não perdemos dois. É um resultado a ser comemorado”.


O próximo confronto do Mais Querido do Brasil é contra o Figueirense, domingo (18) às 11h no Pacaembu, em São Paulo.

Seja um #ApoiadorMRN! Ajude contribuindo com R$ 5, R$ 10 ou R$ 20 mensais e participe do nosso grupo exclusivo de WhatsApp e muito mais. Esta é a forma que nós temos de manter e planejar o nosso projeto como um todo. Se você possui um negócio ou serviço que precisa ser divulgado, temos planos de apoio a partir de R$ 50 mensais com publicidade no nosso site e redes sociais. Clique aqui e vire um #ApoiadorMRN: bit.ly/ApoiadorMRN
Participe da campanha especial de arrecadação para viabilizar a produção e edição de conteúdo no canal do MRN no YouTube. Doe qualquer quantia de forma rápida e segura!