Em partida válida pela 22 rodada do Campeonato Brasileiro, o Flamengo venceu a Chapecoense pelo placar de 3×1. O técnico Zé Ricardo aproveitou a coletiva de imprensa para explicar questionamentos que tem sido feitos, como a utilização de Damião e Guerrero juntos, e também falou sobre a técnica do meia Diego Ribas, além de exaltar a atuação do adversário.

O adversário

Se não me engano, a Chapecoense só perdeu um jogo aqui contra o Corinthians. Nós conseguimos fazer um bom início de jogo, controlamos boa parte das ações e fizemos um gol. Mas depois recuamos em demasia, demos campo para a equipe da Chape e faltou pressionar mais. Eles trabalharam com cinco homens por dentro e confundindo um pouco a nossa marcação. Nós sofremos um pouquinho e acabamos tomando o gol de empate. No segundo tempo acho que equilibramos as ações e tivemos o mérito de aproveitar as chances.

Condição física de Leandro Damião

Quando questionado sobre a opção de poupar Damião para o último jogo, contra o Figueirense pela Sul-Americana, Zé declarou que optaram por poupar o jogador pois o mesmo saiu do jogo contra o Grêmio com as duas pernas lesadas por câimbra: “É um jogador que está há muito tempo parado, apesar dos jogos-treino no CT. Ele acabou sentindo e não queríamos perdê-lo justamente por saber que a partir de amanhã Felipe Vizeu estará na Seleção Sub-20 e Paolo Guerrero na Seleção Peruana.

Diego

Qualidade técnica todos nós sabemos que ele tem de sobra. Como não o conhecia pessoalmente, a dúvida era de como ele iria chegar em relação ao grupo e como se encaixaria de forma rápida. Para a nossa surpresa, ele se enturmou de forme muito natural e intensa com o grupo. Então o resultado de qualidade mais ambiente resultado não poderia ser diferente para que ele colocasse toda a qualidade que tem para fora. Hoje mesmo, após o gol que fez, ele chegou ao banco e perguntou se eu queria que ele jogasse pela linha de 4 porque sabe que queríamos encaixá-lo nesta situação, e eu disse para ele ir e ficar tranquilo que seguraríamos até onde desse.

Esquema de jogo com Damião e Guerrero 

O técnico afirmou que mudar uma estrutura de jogo de um dia para o outro não é fácil e que primeiro estão trabalhando como situação de jogo e depois, com uma sequência de treinos e jogos poderão estabelecer isso para uma partida inteira: “A princípio estamos usando como uma alternativa, e deu certo. Pode ser que um dia não dê. Mas o fato é que contra a Chapecoense deu certo.” disse Zé.

Sul-Americana

As pessoas costumam rotular time principal e time alternativo. O que aconteceu foi um planejamento feito há bastante tempo com direção, comissão técnica e jogadores, pois tivemos uma sequência de quatro jogos difíceis. Existia a certeza de que poderíamos fazer bons jogos com qualquer formação. Na quarta que vem é outro quadro, no fim de semana não tem jogo pelo Brasileirão. No primeiro jogo contra o Figueirense atuaram atletas que vinham sendo titulares até pouco tempo e outros que jogam sempre. Vai ser uma partida difícil, mas vamos fortes para reverter a situação.

O próximo confronto do Rubro-Negro é na Copa Sul-Americana, jogo de volta contra o Figueirense, no dia 31/08 às 21h45 em Cariacica – ES.

 Créditos da Imagem Destacada: Andrey Menezes