O ano terminou para o Flamengo e, apesar de perder a segunda colocação na última rodada, os comandados de Zé Ricardo acabaram com um 2016 mais positivo do que era projetado nos primeiros meses da temporada.

Em seu primeiro tempo como treinador efetivo do Mais Querido, Zé chegou em momento turbulento e conseguiu guiar o Fla até um bom saldo final. Após o empate diante do Atlético-PR por 0 a 0 na Arena da Baixada, Zé comentou sobre a gratidão pela oportunidade, além de destacar que buscará título em 2017.

“Só tenho a agradecer a direção, presidência, jogadores e torcida, que tiveram paciência de esperar. O que muda para o ano que vem é o tamanho da responsabilidade. Temos uma torcida imensa sedenta por títulos e vamos trabalhar para firmarmos o que tem de bom, diminuir os erros, evitar as situações de acaso para que 2017 o Flamengo se aproxime dos títulos”, afirmou Zé Ricardo.

O treinador ainda aproveitou para avaliar seu momento como treinador após um ano de mais altos do que baixos: “Estou em eterno crescimento. Com certeza o Zé que começou era um e agora é outro pois vivi muitas coisas. Eu me vejo em constante aprendizado e pegando todas as experiências para o futuro. Sou um treinador que fez um trabalho que levou o clube para a Libertadores, que é importante. Infelizmente faltou o título, mas entendemos que, com a ajuda da comissão, fizemos um bom trabalho. O mérito é de todos da comissão e dos atletas que entenderam e colocaram em prática aquilo que cremos para apresentar um bom futebol”.

O empate deixou o Flamengo na terceira colocação, sendo ultrapassado pelo Santos. Mesmo que o objetivo da equipe fosse terminar com a vice-liderança, para assim levar o ótimo dinheiro da premiação, Zé não viu a posição final como algo ruim.  “A gente não veio jogar aqui só pelo dinheiro. Lógico que a premiação é importante para o clube, mas a gente veio para fazer um bom jogo contra uma excelente equipe, melhor mandante do Brasileiro e mostrar para nós mesmos que tínhamos condições de vencer aqui. A gente termina o ano com um saldo bem positivo e pensando em coisa boa para o ano que vem”, disse.

“Um ano extremamente difícil pelo que passamos em termos de logística. Demos uma cara para equipe, uma organização, e o time encontrou uma maneira de jogar. Em cima disso conseguimos uma pontuação que poderia nos dar o título, mas o Palmeiras fez uma campanha praticamente sem nenhum erro e mereceu. Brigamos até o final. A torcida pode esperar uma equipe que vai partir do ano que vem já com alguma coisa. Pretendemos manter nossa base e contar com algumas contratações pontuais. Ano que vem vamos em busca de mais um ano forte, mas com títulos, porque a torcida merece”, avaliou o treinador sobre a temporada de 2016.


Agora é hora de olhar para frente e pensar no próximo ano. Para isso, Zé Ricardo já projetou 2017, confirmando que fará de tudo para o Flamengo ser cada vez melhor: “Estruturar uma equipe, dar uma cara, não é fácil. Demanda tempo e treinamento. Encontramos uma boa maneira de jogar. Tivemos adversários difíceis na competição e entendemos que partimos de um início de 2017 promissor. Precisamos trabalhar mais os pontos fortes e ver onde erramos. O treino vai ser cada vez mais valorizado para criarmos opções dentro dessa maneiro de jogar e conquistar títulos”.

 

 

Foto: Staff Images / Flamengo