Em seu retorno ao Maracanã, o Flamengo recebeu o Corinthians, na tarde deste domingo (23), pela 32ª rodada do Campeonato Brasileiro. Com novidades na escalação, o Rubro-Negro, que esteve em desvantagem por duas ocasiões, empatou com a equipe paulista e viu a diferença para o Palmeiras subir para seis pontos. A partida marcou o reencontro com a torcida do Rio, que compareceu em grande número, batendo o recorde de público no ano.

Após a partida, o treinador Zé Ricardo comentou sobre o confronto, em entrevista concedida à imprensa. Questionado sobre o aumento da distância para os líderes, o comandante confessou a dificuldade mas pediu entrega até o fim: “O campeonato ficou um pouco mais difícil, mas temos por obrigação, depois da festa maravilhosa, lutar até o final”.

Uma das grandes surpresas antes da partida foi a confirmação de Émerson Sheik na equipe titular. Zé Ricardo explicou a escolha e admitiu que errou na projeção da equipe: “A gente treinou com essa opção para ter dois jogadores no ataque. A intenção era aproximar um jogador com a inteligência do Emerson para ajudar o Guerrero. E sem a posse conseguiu fazer recuperação na frente. Mas uma mudança de estrutura demanda mais tempo, porque os movimentos estão condicionados. A gente queria criar uma situação de desequilíbrio para o Corinthians com dois atacantes, mas o Corinthians conseguiu sair bem, com boas tabelas, o que complicou mais. Realmente não surtiu efeito”.

Por fim, o treinador destacou que o nervosismo atrapalhou os jogadores: “A ansiedade foi muito grande. E a gente estava com uma formatação diferente. Talvez essa falta de costume com tudo isso tenha dado espaço para o Corinthians”

*Foto: Gilvan de Souza/Flamengo