Janeiro vem sendo o mês de Vinícius Júnior. A jovem promessa rubro-negra finalmente desponta para o grande público brasileiro com suas atuações primorosas na Copa São Paulo Júnior 2017.

VJ, como já começou a ser chamado nas redes sociais, só foi integrado ao sub-20 do Flamengo na segunda quinzena de novembro do ano passado – o jogador havia feito 16 anos há apenas quatro meses e subiu aos juniores junto com outros talentos como Lincoln e Wesley. A famosa safra /00 do clube fez história ao ficar 80 jogos invicta no sub-15. O talento extraordinário de Vinícius Júnior certamente foi potencializado pelo ambiente altamente inspirado em que vicejou desde o sub-13. Soma-se a isso o fato do Flamengo dos últimos anos ter feito investimentos de melhoria de infraestrutura e capacitação de suas comissões, e temos aí cada vez mais as garantias de que o novo grande craque brasileiro está chegando aos gramados muito bem formado.

Esses dias de Copinha 2017 poderão ser descritos no futuro como os primeiros grandes dias do maior craque brasileiro dos últimos anos, aos olhos do grande público. O MRN, sempre com o compromisso de trazer o melhor para o seus leitores, tenta com esse esforço de conteúdo trazer um bom compêndio de perspectivas sobre o futebol da promessa.

Fotos: Staff Images / Flamengo

Fotos: Staff Images / Flamengo

Ouvimos 11 observadores contumazes do Vinícius. Gente que está de olho no garoto desde que ele começou a vestir a camisa do Flamengo. Agradecemos imensamente aos oito jornalistas, reconhecidos no “mundo dos campinhos”, que toparam participar. E como estamos falando de sangue novo, não poderíamos deixar de dar espaço para dois jovens talentos, estudantes ainda, que surgem com faro de gol quando o assunto é formação de joias do futebol: Bruno Vasconcellos é da casa, setorista das divisões de base do MRN e Bernardo Medeiros, mineiro que sabe tudo sobre Flamengo. Para fechar, direto de Campos dos Goytacazes, nosso apoiador Álvaro Melo deu seu pitaco de torcedor fanático.


 

Adriano Lima. Jornalista e social media da Ocean Digital
Twitter: @adrianolima

Acompanho notícias, números e alguns jogos do Vinicius desde o sub-13. Tanto no mirim, infantil e juvenil mostrou-se superior tecnicamente e fisicamente aos companheiros e adversários. Nos juniores não vem sendo diferente. Na Seleção Brasileira caminha junto ao Vitinho, do Corinthians, formando uma grande dupla. No Flamengo faz parceria com o também promissor Lincoln. Creio que após a Copinha e Sul-Americano sub-17, terá uma preparação única visando os profissionais. Em janeiro de 2018 fará, sem dúvidas, parte do elenco na pré-temporada. Antes disso, seria chute da minha parte. Um talento em formação diária que tem a fórmula e diversos exemplos para não dar “errado”. Que o discurso de felicidade em jogar bola, família e futebol pra frente continuem sendo seus pilares.


 

Álvaro Melo. Apoiador do MRN
Twitter: @alvaroomelo

Vinícius Júnior já mostrou do que é capaz nessa Copinha, e para quem acompanha o moleque há mais tempo (ou tenta), sabe do potencial de velocidade, técnica e ousadia. Estar nos profissionais faria bem a ele em todos sentidos, conviver com atletas de grande nível que podem orientá-lo sobre o campo e o extra campo. Profissionais renomados e dedicados como Diego, Conca e Guerrero podem ser fundamentais para vermos a metamorfose da potencialidade para a realidade. Dentro de campo, qualquer uma das pontas seria o posicionamento ideal, dado o perfil abusado e técnico do Vinícius. Porém, seria importante colocá-lo em campo aos poucos, para observar a evolução. Tudo leva a crer que não sentirá o peso e se destacará. Se assim for, vai ganhando espaço e pode sim ocupar a lacuna que há hoje no elenco, tal qual ocorreu com Jorge.

 

Bernardo Medeiros. Estudante de jornalismo
Twitter: @be_medeiros_

O Vinicius Junior é um jogador que realmente impressiona. A primeira vez que vi foi em 2014, quando tinha 14 anos ainda, jogando em uma categoria acima. Depois, vi arrebentar na Votorantim, uma das principais competições Sub-15 do país. O Vinicius foi artilheiro e melhor jogador nesse campeonato e já demonstrava uma grande diferença para os outros jogadores. É um jogador imprevisível, de extrema técnica e que é muito difícil parar por também ter muita velocidade. O ano de 2016 foi um pouco complicado no início, já que teve uma lesão que o deixou de fora da Copa do Brasil Sub-17, mas voltou bem, foi artilheiro da Taça BH, junto com outros dois jogadores do Flamengo – Bill e Lincoln. E ainda teve muito destaque no Carioca Sub-17 e na Seleção Sub-17. Eu não esperava que tivesse tanto sucesso assim com essa idade no Sub-20, fazendo tantos gols, assistências e jogadas bonitas. O Flamengo tem um diamante que precisa ser cuidado com muito carinho e o Vinícius parece ter tranquilidade para lidar com toda empolgação da torcida e da mídia. O crescimento que o clube tem fora das quatro linhas pode ser um ponto importante para não ver mais uma joia perdida, como aconteceu nos últimos anos. Com todo esse talento, ele tem tudo para brilhar no profissional do Flamengo e, posteriormente, na Europa e na Seleção.

Vinícius Júnior3

 

Bruno Vasconcellos. Estudante de jornalismo e setorista das categorias de base do Flamengo no MRN
Twitter: @brunocellos_

Faço uma ressalva ao Vinícius, mas que na Copa São Paulo já vejo uma grande melhora, que é quanto a sua postura sem a bola nos pés. Está acompanhando mais a marcação e discutindo menos com adversários e árbitros. Certamente está sendo orientado pelo técnico Gilmar Popoca com quem joga desde os 13 anos.

Espero que mantenha a cabeça no lugar e não se deixe levar pela euforia da torcida. Chegou até aqui com humildade e tem tudo para ir muito mais longe se manter os pés no chão. Na minha opinião é muito novo para estar entre os profissionais pois tem muitos fundamentos a desenvolver nos juniores.

A convivência com os mais experientes pode agregar bastante ao jogador sim, mas temo que aconteça com ele o que ocorreu com o volante Ronaldo na temporada passada. Tinha muito a acrescentar no time juniores porém ficou apenas esquentando banco para jogadores de qualidade extremamente duvidosa.

 

Caio Alves. Jornalista, acompanha categorias de base desde 2010
Twitter: @caioalalves

No Sul-Americano Sub-15 de 2015, a Seleção Brasileira apresentava uma equipe muito forte, e Vinícius Júnior foi um dos jogadores que mais se destacou. Desde lá, passei a acompanhar ainda mais notícias, vídeos e análises sobre o jogador. Sempre citado entre os três maiores talentos da geração /00 no Brasil, a Copa São Paulo deste ano serviu para colocar o talento do potencial craque em evidência, já que a competição possui uma cobertura muito maior por parte da imprensa. Assumo que não esperava desempenho tão bom – em função da diferença de idade para os rivais, porém, ao mesmo tempo, fico contente em ver que o imenso potencial vem sendo bem trabalhado. Vinicius é muito rápido, habilidoso, driblador e ousado, isso sem perder a fome pelo gol. Acredito que deva estrear como profissional ainda neste ano e brilhe no Sul-Americano e Mundial Sub-17. Em termos de talento, é jogador para a Seleção Brasileira no futuro.

 

Dassler Marques. Jornalista do UOL
Twitter: @dasslermarques

Vinícius Júnior é um jogador que desde os 14 anos tem feito muita diferença nos torneios de base. Essa equipe 2000 do Flamengo, enquanto estiveram todos juntos tiveram uma sequência de muitas partidas de invencibilidade e isso em boa parte graças à qualidade do Vinícius porque ele é um jogador que com a bola no pé praticamente não tem ponto fraco, só pontos fortes: dribla para os dois lados, chuta com as duas pernas, tem uma velocidade no gesto técnico que é impressionante, uma capacidade física incrível. Ele sobra em todos os aspectos. É uma coisas impressionante de ver jogar. Alguns colegas chegaram a levantar a bola de que é o jogador mais talentoso que surgiu no Brasil desde o Neymar. Eu concordo com isso. É um período de 8 anos aí, surgiu uma geração olímpica, surgiu um Gabriel Jesus que também é um jogador já de uma trajetória impressionante e mesmo assim, se a gente for colocar no papel em termos de potencial, de talento, o Vinícius Júnior está acima. É claro que ter só potencial não adianta nada, tem que confirmar. O Flamengo tem que ter bastante cuidado com ele, a família dele, as pessoas que cuidam dele enfim para que ele faça as escolhas corretas, siga o melhor caminho. Se ele se manter em um bom caminho, com os pés no chão, eu não tenho dúvidas que será um jogador para algumas Copas do Mundo com a seleção brasileira.

Vinícius Júnior4

 

Gabriel Dudziak. Jornalista e comentarista de futebol das rádios Globo e CBN
Twitter: @_gabrieldud

O que mais me chama a atenção no Vinícius é a rapidez de raciocínio. O gol da vitória contra o Cruzeiro é a manifestação mais pura desse traço que já tinha sido mostrado em outras partidas. Numa fração de segundo ele entendeu que a bola cairia naquela altura, naquele local e fez um gesto técnico bem complicado, indo de encontro à bola com o peito.

Em atletas de 20 anos isso já seria digno de nota… Em alguém de 16…. A questão agora é manter a curva de desempenho para que aos 20 ele seja ainda melhor do que é agora. Já num segundo momento, me preocupo com a transição dele da base para o profissional, algo que, na minha visão, o Flamengo vem deixando a desejar nos últimos anos.

 

Gustavo Vargas. Jornalista e fundador do site Olheiros, especializado em categorias de base
Twitter: @ergos_efc

Como fundador do site Olheiros, cubro a Copa São Paulo desde 2007. E não tenho dúvidas: potencialmente, o meia-atacante Vinícius Júnior, do Flamengo, se trata do mais talentoso jogador que vi na base do futebol brasileiro desde Neymar. Não estou comparando, longe disso, até porque o craque do Barcelona já é uma realidade consagrada do nobre esporte bretão, ao contrário do promissor Vinícius. Mas fechar os olhos para o talento do garoto, mesmo que ele ainda tenha que confirmar as expectativas como profissional, soa como negligência. Que o futuro confirme esse prognóstico! Bom para o Flamengo. Melhor ainda para o futebol brasileiro.

 

João Luis Jr. Jornalista e blogueiro do MRN (blog Último Homem) e do ESPN FC (blog Isso Aqui é Flamengo)
Twitter: @joaoluisjr

Por mais que seja pesado fazer julgamentos sobre um jogador quando ele tem 16 anos e colocar as esperanças de um clube nos pés de quem ainda não pode tirar carteira de motorista, qualquer pessoa que veja duas jogadas do Vinícius nota que ele é diferenciado.

Visão de jogo, velocidade, técnica, aquela sede de gol de quem apenas coloca a bola na frente e vai pra resolver, essas são coisas complicadas de ensinar, que o jogador tem ou não tem. Ainda falta maturidade? Claro. Vendo as partidas você nota uns gols perdidos que não se explicam? Com certeza. Mas as coisas que o Vinícius tem parecem ser as mais complicadas de ensinar e as que ainda faltam as mais possíveis de aprender.

Não dá pra garantir que vai se tornar um craque ou mesmo que vai subir com sucesso pros profissionais, mas vendo o Vinícius Júnior em campo dá pra acreditar que o trabalho da base começa com muito sucesso. Agora é ver como ele vai continuar.

Vinícius Júnior5

 

Jonatan Androwiki. Jornalista, acompanha categorias de base desde 2007
Twitter: @androwikipedia

Pode-se dizer que a carreira do Vinícius já começa com um grande desafio. A evidência que ganhou na Copa São Paulo alimenta ainda mais as expectativas sobre ele, que terá de lidar com uma nova realidade para um garoto de 16 anos e conviver com a pressão de torcedores, imprensa, empresários e dirigentes – além, claro, a que terá sobre si próprio. Além dos exageros prejudiciais, como a comparação com Neymar, hoje indevida, sua ascensão também irá trazer desconfiança e pessimismo pelos exemplos recentes de promessas do clube que não atingiram o nível esperado. Dentro de campo, passará a ser o centro das atenções e pode oscilar em alguns momentos. Por isso, os rubro-negros precisam ser pacientes e entender que a joia ainda precisará passar por etapas importantes em sua formação, como, por exemplo, as competições pela Seleção sub-17 – da qual é protagonista. De fato, Vinícius Jr. mostra que é capaz de fazer coisas incríveis, aliando jogadas plásticas a objetividade. Se conseguir evoluir sem deixar esse estilo “moleque” de lado, poderá ser uma estrela em breve.

 

Pedro Venâncio. Jornalista e blogueiro do GloboEsporte.com (Na Base da Bola)
Twitter: @pedrovenancio

Em oito anos cobrindo base, é o jogador que mais me impressionou. É completo nos fundamentos, rápido, habilidoso, criativo e objetivo. Se aprender a jogar sem a bola (ainda tem muitas dificuldades), vai ser um jogador de seleção brasileira. Também pode aparecer nos profissionais em breve.

O que você pensa sobre isso?


Vire Apoiador do MRN: entenda melhor clicando nesse nesse link: bit.ly/ApoiadorMRN

Outras formas de ajudar este projeto:
– Nosso site faz parte do plano de afiliados do Nação, o programa de sócio-torcedor do Flamengo. Se você clicar em bit.ly/STdoMRN e aderir ao programa, ou até mesmo renovar seu atual plano, o Mundo Rubro Negro ganha 50% da sua primeira mensalidade.