ANTES DE COMEÇAR:

LEIA A PARTE 1: Visita ao Ninho do Urubu Parte 1

LEIA A PARTE 2: Visita ao Ninho do Urubu Parte 2

LEIA A PARTE 3: Visita ao Ninho do Urubu Parte 3

 

Puxe a cadeira

image01

No capítulo 3 desta série “Visita ao Ninho do Urubu”, eu abandonei o lirismo adotado nos dois primeiros textos e busquei uma descrição mais jornalística. Nesta quarta e última parte quero que você sente comigo à mesa do bar de sua preferência. Vamos bater um papo da forma mais informal possível. Vou te contar tudo que sei e tentarei amarrar os diversos e amplos contextos que envolvem o assunto. Foi uma surpresa para mim o quanto vocês gostaram desse especial. De qualquer modo, se depois da gente se despedir pintar alguma dúvida, mande um email. O endereço vai tá lá embaixo.

Prazo de entrega

image00

Eu devo ter contado uns 30 trabalhadores. A gente sempre imagina o canteiro de uma obra mais ou menos caótico, com os pedreiros e seus ajudantes pra lá e pra cá, numa movimentação intensa ao som de terríveis britadeiras.

Confesso que não vi nada disso nos módulos 16 e 17, que serão, efetivamente, o maior orgulho desse ano para o torcedor rubro-negro. Nunca é demais lembrar que a atual gestão prometeu que toda parte do Centro de Treinamento George Helal destinada ao futebol profissional estaria pronta em 2016.

Na verdade, tem um monte de gente por aí dizendo que a obra está atrasada. Farei um aparte rápido aqui. Minha experiência pessoal com grandes obras vem do trabalho de instalação de sistemas de telefonia e interfonia em prédios. Lembro que a empresa do meu pai pegou um serviço grande no Hotel Sheraton, em São Conrado, zona sul do Rio. Eles estavam reformando quase todos os andares e ficamos responsáveis pela instalação dos telefones nos quartos e áreas comuns. Era muito louco quando a gente estava trabalhando em um pavimento completamente de pernas para o ar e, ao voltar no dia seguinte, encontrava o lugar brilhando, livre até de vestígios de poeira de massa corrida.

Eu vou transcrever para vocês a resposta do vice-presidente de patrimônio, Alexandre Wrobel, quando o indaguei sobre a possibilidade de atraso.


— A gente não vai tirar o futebol de lá faltando dez dias para acabar o campeonato. Tem toda uma adaptação. Estamos muito tranquilos em relação a isso. A obra está dentro do cronograma. Temos partes mais atrasadas. Por exemplo a cozinha. Houve um problema com o piso pronto e tivemos que quebrar tudo. Acontece. É obra, e infelizmente acontece. Vamos inaugurar no prazo previsto.

— Não vamos ter inauguração simbólica. Vamos inaugurar com isso aqui pronto. Pode ser dia 22 de novembro. Agora tem uma ideia de fazer no dia 13 de dezembro, aniversário de 35 anos do título mundial.

Nota: Wrobel confirmou publicamente, no encontro das Embaixadas ontem, que será mesmo dia 13.

Recapitulando (ou contando coisas que tinha esquecido)

image02

Entrada

Na entrada do Ninho eu não vi nada que possa me fazer afirmar que o pórtico (foto) estará de pé ao final do ano. Ou seja, a não ser que eu esteja errado, a entrada ainda é feia e vai continuar feia. Pelo menos até dezembro. Temos que entender que o Ninho do Urubu ainda terá centenas de melhorias até ficar completamente pronto. A maravilha que está surgindo e sendo relatada nesta série é a inauguração do módulo profissional. Entenda isso quando alguém mostrar imagens de “lugares feios” do CT. Muita gente mal-intencionada vai aparecer querendo provar que a inauguração deste ano é uma coisa de mentirinha, para inglês ver. Não é. Em janeiro de 2017 o Ninho do Urubu nos dará muito orgulho. Porém, repito: ainda faltará muita coisa para que todo o complexo vire aquele esculachador de arco-íris que nós sonhamos.

ninho pórtico

Algumas fotos que fiz da entrada, instalações e campo 1 (26/10)
A Base

A Base herdará parte da estrutura que hoje é usada pelo Profissional. Até aí nada de novo. Vejo muita gente falando mal dos contêineres. Bom, quem saca de arquitetura diz que esse tipo de estrutura pode servir a diferentes motivos. Desde instalações para o uso por semanas, como para o uso por décadas. São muito usados no Japão, Holanda e Inglaterra. É uma mão na roda. O tempo de vida útil é de cerca de 20 a 25 anos. Se pensarmos que as nossas já estão por lá há uns 5 ou 6 anos, não sei ao certo, podemos pensar em um uso por muito tempo ainda.

Não estou dizendo que os contêineres podem ser usados por mais uns 20 anos. Assim que o CT Profissional ficar pronto, a Base herdará uma área já muito boa em termos de infra-estrutura. Isso que quero dizer. É bom lembrar que o CT da Base quando pronto vai acomodar 170 profissionais e jogadores, com pernoite de vários deles. O CT Profissional é mais luxuoso e menor: suas 26 suítes vão acomodar cerca de 50 profissionais.

Então #ficaadica para o Flamengo. Reaproveitem os contêineres, seja no Ninho ou na Gávea. Podem ser usados como quiosques, bares, lounge de patrocinadores, servem até para exposição de troféus, fotos raras que estão engavetadas em algum armário. Enfim, que o clube não se desfaça deles.

Exemplos de uso dos contêineres para o Flamengo
Mini-estádio (campo 1)

Lembrei do mini-estádio, que viria a ser o campo 1. Então, a notícia é que não haverá mais mini-estádio. Existia sim projeto para 5 mil pessoas numa área logo na entrada. Ali continua sendo uma mata e tem um espaço usado de forma precária como estacionamento. O que eu apurei, e não foi com nenhum dirigente, é que a secretaria de meio ambiente não viu com bons olhos este tal mini-estádio e a bem da verdade nem o clube, devido aos custos.

Eu também acho meio sem sentido, quando se luta por uma revitalização do José Bastos Padilha, que viria ser  um belo ganho técnico e psicológico para a formação dos nossos garotos — jogar para até 18-20 mil pessoas na Gávea. Isso pode ser ilusão também. Talvez nunca tenhamos este estádio por lá…

De qualquer forma a Federação costuma marcar jogos dos sub-15, sub-17 e sub-20 no mesmo dia. Agora imaginem esses jogos marcados em Vargem Grande. O Ninho deixaria de ter o caráter de lugar mais fechadão para os profissionais ficarem em paz. Num sábado de jogos da Base e treino dos Profissionais a coisa poderia ficar meio estranha. Com o time em crise, manifestações. Com o time bem, oba-oba.

Logo saberemos o que eles estão pensando para esta grande área do Ninho.

CORREÇÃO!!! ATUALIZAÇÃO 28/11/2016

Wrobel confirmou que haverá SIM o mini-estádio!!! Minha fonte estava errada. Acontece. Ok? Segue a pelota!

>> Obras de módulo da base no CT devem começar em abril

Pavimentação

Falta muita pavimentação. A gente vê chão de terra e imagina que o negócio tá lento. Quando na verdade se deveria questionar justamente o inverso. Imagine se a primeira coisa que o engenheiro manda fazer é pavimentar tudo? No fim da obra, com o desgaste de suportar caminhões, máquinas, escavadeiras, teríamos que jogar cimento tudo de novo. Portanto, não se preocupem com isso.

Quero também lembrar que a promessa é a pavimentação e o paisagismo total do Ninho do Urubu para este ano. Minha opinião com relação a isto é, que efetivamente, estará tudo pronto mas algumas adequações vão continuar. Uma árvore ainda a ser plantada aqui, um cano estourado no jardim ali, um buraco na rua acolá, uma mão de tinta faltando, um reboco solto… Enfim, é obra. Obra é assim. Você inaugura e no uso “vai vendo” o que saiu meio torto.

Bandeirão

Quando eu passei pelo local onde vai ficar o mastro de 55 metros de altura, um sujeito trabalhava em um imenso buraco para sua fundação. Não cheguei à borda para saber a profundidade, mas a coisa chamava a atenção. Wrobel disse que só o pano da bandeira pesa 40 quilos. Não sei qual o tamanho dessa bandeira nem como ela é, de fato. Ah, já ia esquecendo: o bandeirão também tem iluminação especial exclusiva.

O canhão de luz

Um pouco mais à frente desse mastro, um canhão vai projetar a iluminação nos prédios e na logomarca de 4,0 x 3,5 metros que se erguerá à frente do complexo, como um totem. Creio que vamos ter a verdadeira noção de como é toda essa estrutura hi-tech apenas quando completamente montada e testada. Talvez o clube divulgue antes em seu site/redes sociais ou chame a imprensa.

Estacionamentos e área externa

Agora estamos a poucos metros do prédio. À direita de quem tá chegando, o estacionamento dos jogadores. Vagas cobertas e nominais. À esquerda, o estacionamento da imprensa. Tudo em harmonia com o projeto paisagístico do escritório Burle Marx, que se estende por toda essa área de entrada do prédio, num raio grande (perdão, gente, sou péssimo em medições de olho) mas é uma área bem grande que vem desde o mastro, sabe.

É até interessante notar como aquelas maquetes que nos acostumamos a ver estão defasadas. Mudou muito o projeto!

A fachada

Pois é. Todo mundo já viu o bloco chamado de módulos 16 e 17 ou simplesmente CT do Profissional. Temos aquelas esculturas replicadas por toda a fachada (foto abaixo). É o novo logotipo do Flamengo. O logotipo do Ninho, marca registrada do CT. Todo o prédio será abraçado por elas. A fachada do prédio, junto com a entrada com projeto paisagístico em harmonia com os estacionamentos, o canhão de luz e o mastro, formam um conjunto arquitetônico muito bonito, podem ter certeza.

Esqueleto das estruturas do logotipo do Ninho que vai "abraçar" o CT. Foto Reprodução Instagram

Esqueleto das estruturas do logotipo do Ninho que vai “abraçar” o CT. Foto Reprodução Instagram

 

Onde paramos mesmo?

make-my-day

Falei anteriormente (parte 3) da área semi-aberta onde os jogadores poderão fazer churrasco, com painéis pintados pelo Haruyoshi Onu, uma área de convivência incrível. Passando por ali chegamos no prédio  do Centro de Excelência em Performance. Nas palavras do vice-presidente de patrimônio:

— Isso aqui é uma grande área de lazer que estamos fazendo pra eles (jogadores). Esta é a parte que está mais atrasada. Houve um problema com o piso, tivemos que tirar. Aqui (aponta) vai entrar um grande painel que a gente fez com o Haru. Entra a churrasqueira e uma cobertura com lona tensionada cobrindo de ponta a ponta uma parte da área. E teremos uma cachoeira artificial também.

Parque aquático

Vocês já viram em vídeo e foto esse parque aquático. O que eu posso dizer pra vocês é que de perto parece muito maior. Confesso que antes de ver in loco não tinha me impressionado tanto. São dois tanques — água quente e água fria, piscina de correnteza com turbilhão (deve ser para trabalhar força muscular), uma piscina tradicional e uma hidromassagem. Na piscina tradicional serão realizados trabalhos regenerativos, por exemplo, que podem ser fiscalizados de verdade pelo fisioterapeuta, já que há um espaço para observação dos movimentos submersos, através de um vidro. Esse parque aquático tem um vestiário próprio.

Salas de atendimento

Seguindo chegamos na sala de fisioterapia que serão equipadas com macas e materiais. Depois a sala do massagista. Mais à frente a sala onde o profissional da nutrição vai trabalhar. Para resumir, cada especialidade terá sua sala de trabalho, independente do CEP. É o escritório/consultório. Um fisioterapeuta vai trabalhar na piscina ou na academia, mas ele tem a sua sala para fazer os relatórios, estudar etc. Igualmente com o nutricionista, que se reveza entre o trabalho de pesquisa e confecção de cardápio com a supervisão na cozinha e refeitório dos atletas. Estas salas estão prontas.

A sala de musculação

A sala de musculação é gigante. Alguns aparelhos que estão no C.E.P. serão transferidos e outros novos chegarão.

Sinceramente não cheguei a perguntar  se o C.E.P será transferido. Dúvida de muitos. Entretanto pode ser interessante este esclarecimento: o C.E.P. na verdade tem a sua idealização como um conjunto de espaços que servirão aos atletas —  profissionais ou em formação –através de profissionais e equipamentos de vanguarda. Então, a sala de fisiologia onde o fisiologista adquire um conhecimento através de pesquisa, videoconferência internacional ou um curso de capacitação online, obrigatoriamente fazem parte desse Centro de Performance em Excelência.

Essa é a academia atual que vai ficar para a garotada da Base. A foto é de março deste ano. Quando da minha visita pude perceber uma maior quantidade de equipamentos.

cep02

Foto Gilvan de Souza

 

A sala de musculação no módulo 16 (ou 17, pra dizer a verdade eu não sei qual o número correspondente, rs) é muito, mas muito maior. A atual não tem nem espelho… percebam nessa foto com o Bandeira.

cep01

Foto Gilvan de Souza

 

Alguns jogadores do elenco atual já fizeram este tour pelo novo CT e ficaram animados. Na fase de acabamento, na reta final de entrega, o VP me contou entusiasmado sobre o mobiliário decorativo e o projeto de adesivagem. Vai dar orgulho. Eu já prevejo a gente “vidrado” em cada foto publicada, de cada cantinho. Sim, porque o que mais me chamou a atenção entre todas as milhares de coisas que me chamaram a atenção, sem brincadeira, cara… é o detalhismo absurdo. Cada cantinho do CT Profissional é pensado, tem um por quê, um motivo de ser unindo beleza e funcionalidade. Eu simplesmente não sei dizer quantas copas e banheiros existem no lugar. Muitos. A academia mesmo tem esse espaço onde o cara pode, entre as sessões, e de acordo com as instruções, ter um lanche servido, frutas à disposição, pegar um isotônico no refrigerador.

Na boa, jogador não vai querer sair do Flamengo. Sendo realista, apenas para a Europa. Sair por vontade própria para outro clube brasileiro? Acho muito difícil! Sendo titular? Impossível.

Neste CT o jogador pode chegar 8h e sair 17h tranquilamente. Treina pela manhã, toma banho e descansa na sua suíte 5 estrelas, depois almoça num puta restaurante ali mesmo. E depois pode fazer dezenas de coisas para relaxar, até voltar pra sua suíte 5 estrelas. Gente fina que está lendo, vou te falar uma coisa muito séria agora: não tem como dar errado! Ou a diretoria de futebol vai ter que se esforçar muito pra fazer merda ou a gente vai começar a ganhar título em 2017.

Essa academia nova tem vista para o campo 5, nosso próximo tópico rápido.

Campo 5

Acredito que o campo 5 passará a ser muito usado. As varandas das casas, verdadeiras arquibancadas privilegiadas, serão cegadas por um enorme painel assinado pelo Ziraldo. Não sei mesmo se este painel estará pronto dia 13 — minha opinião. E a informação é que este novo muro é bancado pela Adidas.

Detalhe ao fundo das casas que serão "escondidas" pelo painel do Ziraldo

Detalhe ao fundo das casas que serão “escondidas” pelo painel do Ziraldo. Foto Reprodução

 

Sala de entrevista ou sala de coletiva

Espaço para 38 pessoas. Mais que suficiente. O jogador fica posicionado de frente para o campo 5, de costas para a parede do fundo. Uma antessala confortável recebe os jornalistas que podem adiantar matérias enquanto os entrevistados estão no vestiário se arrumando. A parceria com a Linktel fornece WiFla fodão pra geral. Então a gente sai do patamar das matérias sobre a vida selvagem do Ninho para pautas que serão agraciadas pela banda rápida fornecida por essa parceria que eu acho das mais incríveis feita pelo Flamengo. Que dure para sempre pois ali no Ninho é difícil ter internet boa e o plano de dados do MRN agradece ;). Não só isso, nessa pré-sala os coleguinhas tem até um bar e poltrona para relaxarem um pouco…

A vista é esplêndida, um vidro transparente deixará o verde do campo, da Mata Atlântica que rodeia o lugar e o painel do Ziraldo a mostra. Nada de paredes. O Ninho do Urubu é contemplado com uma natureza excepcional. Faça uma pesquisa aí e você verá diversos CT’s em áreas horrorosas. Ok, o Ninho é longe. É longe para quem mora no Penhão. Quem mora na Barra é sensacional. E jogador tudo mora na Barra, não é mesmo?

Ah, e o backdrop digital! Olha… como eu já xinguei os nossos backdrops ao longo dos anos. Lembra quando eles eram presos com esparadrapo? Era rir pra não chorar.

O vestiário

O vestiário não tem muito o que contar. Lockers, aqueles espaços individuais para cada jogador, terão o já tradicional adesivamento com foto de jogador e tal, vamos esperar pra ver se o pessoal nos surpreenderá. Eu estamparia em cada locker desse uma pequena crônica que ensina de que é feito o DNA do Flamengo. Pra não ficar chato, tem mais uma hidromassagem no vestiário, E uma sauna a vapor, a única do CT.

A comissão técnica tem um vestiário separado.

Salas e mais salas

Depois entramos em um corredor. O Wrobel me mostrou a sala do Rodrigo Caetano e de outros profissionais envolvidos diretamente com ele. Outra sala de reunião foi desvelada também.

Era complicado ou A Era Complicada

giphy-2

 

Escrevo tudo isso muito orgulhoso… e sei que este assunto nos traz tanta felicidade porque há anos a gente vem sentindo estes golpes, verdadeiros ganchos na boca do estômago:

 

fotos-ninho-antigo1

fotos-ninho-antigo2

fotos-ninho-antigo3

fotos-ninho-antigo4fotos-ninho-antigo5

 

fotos-ninho-antigo6

 

Não acabou

giphy

 

Já falei das maquetes. Peguei a que mais se aproxima com o Ninho atualmente e a sinalizei. Espero que você consiga enxergar legal, pois não sei se vai ficar em uma boa definição.

 

maquete-exemplo-ninho

O campo 4 e o 5 já estão sob os cuidados da Greenleaf. Ali onde coloquei “CT PROFISSIONAL” merece um adendo: no projeto antigo, cheio das maquetes espalhadas por aí, ali não era o CT Profissional. O planejado era concentrar CT da Base e Profissional (onde está a legenda “CT BASE”) e concentrar o alojamento de geral lá atrás. Que bom que mudaram.

E que bom que a atual gestão não ficou mostrando milhares de maquetes como a antiga. Patrícia Amorim se preocupava em chamar a atenção para grandes feitos. Contudo estes anúncios pomposos viraram micos. Até acompanhamento ao vivo pela web anunciou. E as câmeras nunca funcionaram. Algo que eu apurei foi a desativação de uma grande central de força para atender o mini-estádio que seria será feito. Gastaram uma grana sem necessidade, pois o mini-estádio se mostrou algo contraproducente e esta central elétrica acabou por ser superdimensionada.

Enfim, um monte de gastos poderiam ser evitados se o planejamento do Ninho tivesse sido melhor.  O conta-gotas de obras só atrasou. Foi boa a decisão de não se investir nada em 2013. De 2010 a 2012 acredito que muito dinheiro foi perdido por conta dos “começos e paradas” onde a obra ficava abandonada “no tempo”. Eram dados dois passos para frente e um para trás.

De qualquer forma não podemos deixar de elogiar a gestão de Patrícia Amorim por dar o pontapé inicial nessa bagaça. Ela merece estar na inauguração do CT Profissional assim como Wanderlei Luxemburgo — funcionários falam do seu esforço para alavancar melhorias no Ninho, principalmente na penúltima passagem.

Fonte: GE

Fonte: GE

 

E finalmente

giphy-1

 

Depois de vários “nooooooosssssssa” durante a entrevista (áudio acima). Despeço-me desa série com a missão cumprida. Não levem a sério alguns erros. Passei dois dias fazendo este post. Claro que tive que apurar muita coisa, esperar horas, pesquisar, entender e esperar horas novamente.

Vocês sabem, eu dei o prazo mas a coisa foi se tornando inesperadamente uma avalanche de informações.

Agradeço primeiramente nossos apoiadores. Obrigado pela força de vocês. Estão realmente fazendo o site crescer.

Vou aproveitar o momento e fazer o merchan da campanha, hehe. Ô, irmão. Alguns reais por mês ajudam MUITO a manter este projeto no ar. 1, 7, 10, 15, 20, 50 reais por mês. Não importa o valor e você vai entrar pra galera dos apoiadores lá no grupo de Whatsapp. Vale a moral. Ano que vem queremos fazer a cobertura de treinos direto do Ninho. Essa é a meta mas não depende só da nossa energia. O custo é grande.

Apoie o MRN contribuindo mensalmente com o nosso projeto: a partir de 1 real! Clique em bit.ly/ApoiadorMRN

Agradeço ao Alexandre Wrobel. Um cara espetacular. Você é sensacional e com certeza vai se emocionar muito quando a bandeira com o peso do Gilvan de Souza for hasteada!

Falando em Gilvan de Souza. Meu querido, o que seria do MRN sem você? Um site que não copia e cola matéria, não é parasita da mais valia alheia e que se esforça por buscar imagens autorizadas sempre. As fotos que você tirou não chegaram a tempo para nenhuma das quatro matérias desta série, infelizmente. Mas o carinho e a admiração pelo seu trabalho só cresce.

Agradeço a todos os colaboradores do MRN, que me ajudam lealmente.

E agradeço a todos os leitores que acompanharam esta série com tamanho entusiasmo e parceria. Obrigado pelos compartilhamentos. E de novo, peço compreensão por qualquer tipo de imprecisão ou mesmo erro. Nunca é proposital.
Diogo Almeida
Email: [email protected]

Nota¹: Fotos não te deixariam imaginar.
Nota²: Dedico essa visita e esta série de textos aos Apoiadores do Mundorubronegro.com.

Visita ao Ninho do Urubu (Parte 1)

Visita ao Ninho do Urubu (Parte 2)

Visita ao Ninho do Urubu (Parte 3)

 

Leia mais do autor neste blog:
A pequena grande história de ódio ao Flamengo (ou o Rio de Janeiro de Paes e Cabraes)
Marcharemos pelo Maraca
A emanação da graça futebolística de Diego Ribas (a noite dos golaços)
O hexa do Corinthians é mais um insulto ao país do futebol

Apoie o MRN contribuindo mensalmente com o nosso projeto: a partir de 1 real! Clique em bit.ly/ApoiadorMRN

Siga-nos no Twitter: twitter.com/MRN_CRF
Curta nossa página: facebook.com/M.RubroNegro
Instagram: Instagram.com/mrn_crf
Canal do YouTube: MRN TV
Whatsapp: 21 98917.4639

Seja Apoiador do Mundo Rubro Negro! Você participa do grupo de Whatsapp exclusivo e concorre a uma camisa oficial do Flamengo autografada por todo o elenco do time de futebol. Clique no banner!

apoia.se mrn

 

Seja Sócio Torcedor

Sócio-Torcedor

 

Procurando uma hospedagem com atendimento personalizado?

Euler