Durante a vitória do Fla sobre o Vitória na quinta-feira (02), em um grupo de WhatsApp, torcedores começaram a confrontar sobre o que era mais importante: a vitória e os três pontos garantidos ou o futebol mostrado pela equipe.



Bom, se olharmos para os últimos cinco anos, o início da temporada 2016 do Brasileirão é, isoladamente, o melhor início entre todos. Se quiserem voltar mais um pouco, verão que a melhor campanha da equipe antes da atual, após a 5ª rodada, foi em 2008, quando os comandados de Caio Júnior somaram 13 dos 15 pontos disputados.

Ok. Mas o que isso significa? Absolutamente nada!

Dando mais uma revisada no passado, mais precisamente de 2011 até hoje, cheguei a conclusão de que em apenas duas oportunidades uma equipe que estava no G4 após a 5ª rodada venceu o campeonato: o Corinthians de 2011, que tinha 11 pontos e estava na terceira colocação, e o Cruzeiro de 2014 que com os mesmo 10 pontos que o Fla tem hoje ocupava a segunda colocação.

Sim, ainda não comecei a debater o tema. Só trouxe uns dados que mostram que um bom início de campeonato não quer dizer muita coisa.

Adiante…

O ano de 2016 para a torcida rubro-negra, até então, só teve mais do mesmo: muita esperança, pessoas que alimentaram as mesmas e que a destruíram. Não entremos em detalhes. Vamos ao campo.

Quero que você, torcedor, me diga se o time o empolgou em algum jogo? Imagino que a resposta da maioria tenha sido negativa. Quais as melhores partidas da temporada até agora? Foram as que o time jogou no 4-4-2, certo? Imagino que agora serão respostas positivas. Porém nosso ex-treinador Muricy Ramalho, de maneira teimosa, preferiu manter um 4-3-3 que não dava certo. Foi preciso que o “Muriçoca” tivesse problemas de saúde para que o time mudasse. Foi-se o Wallace. Léo Duarte virou titular. Veio o Zé Ricardo. Muralha titular. Guerrero na seleção. Vizeu jogando bem. Melhor até que o peruano (como se fosse difícil). Peço desculpas, diretores, mas não vejo nada que não se assemelhe ao que o torcedor aclamava. Exceto a mudança no comando do time, todo o resto foi implorado pela torcida. A maioria absoluta pedia essas mudanças, ainda que fossem como testes.

Todos esses acontecimentos que, lembro-lhe, não aconteceram por interferência de alguém que chefia o clube, fez da equipe, ainda que levemente, melhor. Não empolgou? De fato. Mas para aqueles que esperam grandes vitórias e exibições impecáveis. Agora me responda: qual foi a última vez que sentiu segurança na defesa? Eu senti e li outros comentários que concordavam comigo. Isso já me empolga bastante.

Junte as mudanças, as melhorias e os resultados e já nos volta aquele sentimento de esperança.

Aos que preferiam que o time tivesse jogando bem e não vencendo, fica a minha indignação. Ultimamente precisamos de resultados. Solidez. Prefiro vencer sempre de 1×0, em uma pegada meio Leicester, mas vencendo, do que jogar bem, perder para o Vitória e ir com a cabeça pesada para os próximos jogos.

O Brasileirão é um campeonato longo e essa solidez é necessária. Sinceramente prefiro sempre vencer por um gol de diferença a jogar bem e, mais uma vez, passar o ano sem um título importante.

O campeonato é longo e espero que, de jogo em jogo o Mengão vença, mesmo que por um gol de diferença, mas vença. O que é um gol de diferença ao lado dos três pontos na classificação? Que a equipe, seja comandada por quem for consiga trazer de volta a alegria de conquistar um título de expressão.


Abraços, SRN!

 

Seja um #ApoiadorMRN! Ajude contribuindo com R$ 5, R$ 10 ou R$ 20 mensais e participe do nosso grupo exclusivo de WhatsApp e muito mais. Esta é a forma que nós temos de manter e planejar o nosso projeto como um todo. Se você possui um negócio ou serviço que precisa ser divulgado, temos planos de apoio a partir de R$ 50 mensais com publicidade no nosso site e redes sociais. Clique aqui e vire um #ApoiadorMRN: bit.ly/ApoiadorMRN
Participe da campanha especial de arrecadação para viabilizar a produção e edição de conteúdo no canal do MRN no YouTube. Doe qualquer quantia de forma rápida e segura!