“Estou muito animado por estar no clube e de participar de uma liga forte como a brasileira”. Essas foram as primeiras palavras do pivô norte-americano Hakeem Hollins, apresentado oficialmente pelo Flamengo nesta quinta-feira (19), no auditório Rogério Steinberg, na sede social do clube.

Com uma vasta experiência no basquete argentino, onde disputou suas últimas três temporadas, e passagem pelo Sav Vacallo Basset, da Suíça, o jogador de 33 anos se mostrou entusiasmado pelo novo desafio mas revelou uma frustração pessoal.

– Os times que joguei na Argentina me deram experiência, são times fortes, mas infelizmente eu ainda não tive a oportunidade de ganhar um título.

Foto: Bruno Vasconcellos / MRN

Foto: Bruno Vasconcellos / MRN

Com 2,01m, Hakeem chega como reforço para o NBB, principal competição do ano, depois que a participação do Flamengo na Liga das Américas foi cancelada por conta da punição sofrida pela Confederação Brasileira de Basquete.

Desde que o NBB foi criado, Hakeem é o oitavo jogador norte-americano a defender as cores do Mais Querido. Antes passaram pelo basquete rubro-negro David Teague, David Jackson, Chris Hayes, Kojo Mensah, Tony Washan, Jason Robinson e o irreverente Jerome Meyinsse, por quem o novo pivô do Flamengo disse ter uma certa semelhança.

-Também sou simpático como o Meyinsse, ele sempre foi assim. Tento aprender a cultura, aprender a língua e conhecer as pessoas como ele.

A estreia de Hokeem Rollins no FlaBasquete já tem data marcada. Será no próximo sábado (21), às 14h, no Tijuca Tênis Clube, no duelo entre Flamengo e Franca.

O Flamengo lidera o Novo Basquete Brasil 9, e na última terça venceu o Mogi das Cruzes fora de casa.