A insistência do Flamengo em não assinar o contrato de televisionamento do Campeonato Carioca com a Globo caso suas demandas não sejam atendidas e a liminar que dá ao clube o direito de negociar suas próprias placas de publicidade estática mesmo que o regulamento diga o contrário começam a provocar fissuras entre a Ferj e seus aliados.

Segundo o colunista do Globo Ancelmo Gois, a Klefer, empresa do ex-presidente do Flamengo Kleber Leite, encarregada de vender as placas, não conseguiu um único comprador diante da situação de dupla indefinição. Com isso, a Klefer entrou na Justiça contra a Ferj para rever o contrato. A relação entre Klefer e Ferj para a negociação de placas de publicidade no Carioca tem 17 anos – o primeiro contrato entre a empresa e a federação foi fechado em 1999, logo após Kleber deixar a presidência do Flamengo, em 1998.

O Flamengo acredita que o direito de negociar as placas é fundamental para a realização de uma das suas exigências para assinar o contrato com a Globo – que os clubes ganhem mais do que a federação.