No último dia 16 de março, o Flamengo estreou na Copa do Brasil 2016 com uma derrota doída para o Confiança. Para piorar, o time sergipano jogou com dez em campo desde o início do jogo.

O Flamengo é o líder na maioria das estatísticas positivas da competição, conquistadas ao longo de 21 participações e 3 títulos. São 96 vitórias, 39 empates e apenas 25 derrotas, com mais de 300 gols desde a primeira edição, em 1989.

Ninguém curte ficar relembrando derrota ou fiasco do time que torce, entretanto relembrar inícios ruins que o time acumulou ao longo da maior competição nacional de mata-mata pode muito bem servir de alerta e, daqui pra frente, os jogadores entram em campo com a verdadeira noção dos erros que não podem mais ser cometidos. Segue lista  com as “primeiras fases” mais complicadas do Mengão, que pode se orgulhar de mais uma estatística: jamais foi eliminado pelo seu primeiro adversário.

Comecemos pelo ano de 1993, o Fla foi à Natal-RN enfrentar o América-RN, no Machadão. O Placar ficou em 2 x 2, na 1ª Fase. Construíram o placar Bebeto (2), pelo América-RN, e Paulo Nunes e Júnior, pelo Flamengo. No jogo de volta o Fla venceu por 4-0, avançando à fase seguinte da competição.

Dois anos mais tarde, o Mengão sofreu para vencer a partida contra o desconhecido Sousa, da Paraíba, por 1 a 0 no Estádio Almeidão, ainda pela fase preliminar da Copa do Brasil. Romário marcou o único gol da partida. Nesse jogo, Nélio e Agnaldo Liz foram expulsos e deixaram o time rubro-negro em desvantagem numérica. Na partida de volta o resultado se repetiu. Aos trancos e barrancos, ainda assim, naquela edição chegamos às semifinais, quando o Grêmio nos eliminou.

Com mais uma vitória pelo placar mínimo, o Flamengo estreou contra o Linhares EC. O jogo foi no Kléber Andrade, em 1996. Jorge Luiz foi o nome da partida, marcando o único gol do Mengão. Na partida de volta, no Mané Garrincha, foi 4-1 Fla, com gols de Gilberto, Sávio duas vezes e Amoroso.

Após fazer grande final contra o Grêmio em 97, contudo amargar vicecampeonato, Flamengo e Operário-MS empataram pelo placar de 0 a 0, no Morenão pela Copa do Brasil de 1998. O Mais Querido teve Leandro Silva expulso de campo. No jogo de volta, Bruno Quadros, Cleisson duas vezes e Lê fizeram 4-0 Flamengo em partida com três expulsões. A partida teve uma nota trágica. Em choque com Cleisson, o goleiro Leopoldo, que chamou a atenção do país ao fechar o gol na primeira partida, foi atingido no rosto. Ele quase morreu em campo, ficou três meses se recuperando dos múltiplos traumas e logo depois abandonou a carreira.

Em retorno à Paraíba, Botafogo-PB e Flamengo fizeram uma partida sensacional com seis gols e terminaram no empate por 3 a 3, no Almeidão, em 99. Marcaram os gols do jogo Freitas, Normando e Vivi, pelo Botafogo-PB, e Beto e Romário (2), pelo Flamengo. O zagueiro rubro-negro Ronaldo foi expulso. Na volta, mais uma partida complicada, com o Fla vencendo por 2-1, gols de Leandro Machado e Rodrigo Mendes.

Em mais uma visita ao nordeste, River-PI e Flamengo terminaram no empate por 1 a 1, no Albertão, valendo pela 2ª Fase da Copa do Brasil 2000. Lira marcou para o River-PI e nosso empate veio com Tuta. No Maracanã, Athirson marcou e garantiu a classificação para a fase seguinte.

No Rei Pelé, o ano era 2004 e CRB e Flamengo fizeram a festa do torcedor em partida com  8 gols, terminando em 4 a 4. Marcinho marcou dois, Anderson e Leandrinho também se consagraram naquele jogo. Diogo, três vezes, e Andrezinho, foram pro abraço. Em Edson Passos, Gauchinho, Zinho e Diogo fizeram os três do Fla na vitória por 3-1, Marcinho descontou para o CRB. Nesse mesmo ano o Flamengo conseguiu chegar até a final do campeonato.

Júnior Baiano (contra), para o River-PI, e Ricardo Lopes, para o Flamengo na estreia em 2005, no Albertão. O Flamengo aumentou o tabu para 4 jogos sem perder contra o rival na Copa do Brasil e aumentaria essa marca na partida de volta vencendo por 3-1, com gols de Júnior Baiano, Júnior e Wildinho (contra). Jean Carlos fez o de honra dos piauienses. O Flamengo eliminara pela terceira vez o River, o adversário com maior número de confrontos de primeira fase com a gente.

Após 16 anos, o Mengão iniciava a campanha que culminaria em seu segundo título na Copa do Brasil, contra o Vasco do então técnico Renato Gaúcho. E tudo começou quando o ASA de Arapiraca-AL e Flamengo terminaram no empate de um tento pra cada, no Estádio Municipal da cidade. Destaque para o gol do Magro de Aço. Na volta, o placar ficou em 2-1 para o Flamengo, os gols foram marcados por Renato Silva (aquele!) e Peralta (aquele também!). Cascata marcou o único gol do ASA. Após um início difícil, o Flamengo cresceu na competição e se tornou bicampeão. Veja os melhores momentos!

O último título do Flamengo na Copa do Brasil foi em 2013, como vocês todos sabem de cor e salteado. A campanha? 11 vítórias em 14 jogos, 2 empates e apenas 1 derrota, totalizando um aproveitamento de 83% no torneio. O time marcou 26 gols, sofreu 9 e teve o artilheiro da competição. Hernane fez 8 gols, seguido de Elias, também pelo Flamengo, com 5 gols. Nesta competição, as fases anteriores às oitavas não nos trouxeram sustos, mas a lição ficou por conta do inesquecível jogo contra o favorito Cruzeiro, a história está fresca nas nossas mentes, o gol maroto de Carlos Eduardo no Mineirão e o chute de Elias que levaram a Nação ao êxtase no Novo Maracanã. Quem diria que aquele time seria campeão?

[table id=17 /]

1990

2006

2013